Android Geek
O maior site de Android em Português

CIA rouba dados de mais de 120 países há décadas, aquilo de que acusam a Huawei

  Até onde vai a hipocrisia? Uma informação que nos chega pelo Washington Post revela como a CIA usou uma empresa de criptografia – Crypto AG com sede na Suíça, para espionar outros países por décadas e até roubou dados secretos dos seus próprios aliados, como informações sobre segredos de inteligência , segredos militares e diplomatas.

Temos notícias alarmantes sobre a agência de inteligência dos EUA - a CIA e como passou décadas a trabalhar secretamente para espionar outros países. 

CIA rouba dados de mais de 120 países há décadas, aquilo de que acusam a Huawei 1

Até onde vai a hipocrisia?

Uma informação que nos chega pelo Washington Post revela como a CIA usou uma empresa de criptografia - Crypto AG com sede na Suíça, para espionar outros países por décadas e até roubou dados secretos dos seus próprios aliados, como informações sobre segredos de inteligência , segredos militares e diplomatas.

Crypto AG. A testa de ferro de manobras execráveis

A Crypto Ag ficou famosa por um contrato oficial com as tropas americanas para construir máquinas de criação de códigos durante a Segunda Guerra Mundial e mais tarde tornou-se a fabricante dominante de dispositivos de criptografia, altamente conceituados ​​por muitos clientes.

Segundo a fonte, esta empresa de criptografia vendeu equipamentos para mais de 120 países, onde se incluem Irão, juntas militares na América Latina, Índia, Paquistão e Vaticano.

Mas nenhum desses clientes sabia que a Crypto AG era na verdade propriedade secreta da CIA numa "parceria altamente secreta" com a inteligência da Alemanha Ocidental.

Como os EUA acediam aos códigos secretos de outros países?

Bem, essas agências de espionagem customizaram / instalaram backdoor nos dispositivos da empresa, para que pudessem facilmente ter acesso aos códigos que os países usavam para enviar mensagens criptografadas e usá-las para proveito dos EUA.

Estas informações classificadas foram obtidas em conjunto pelo Washington Post e pela ZDF, uma emissora pública alemã.

Além disso, as informações reveladas descrevem como os EUA e os seus aliados exploraram a credulidade de outras nações durante anos e receberam dinheiro roubando dados secretos.

Toda essa operação de roubo de dados conhecida primeiro pelo nome de código "Thesaurus" e depois "Rubicon".

"Foi o golpe de inteligência do século", conclui a informação da CIA. "Os governos estrangeiros estavam a pagar um bom dinheiro aos EUA e à Alemanha Ocidental pelo privilégio de ter as suas comunicações mais secretas lidas por pelo menos dois (e possivelmente até cinco ou seis) países estrangeiros".

Desde 1970, a CIA e a Agência de Segurança Nacional (NSA) controlava quase todos os aspectos das operações da Crypto, com os seus parceiros alemães, sobre novos planos, tecnologia, e sabotando algoritmos e usando esta informação para privilégio próprio.

Sabemos agora que esta agência secreta conseguiu dados preciosos de quase todos os países do mundo durante décadas e usou essa informação à seu bel-prazer.

Huawei acusada injustamente:

Os EUA têm acusado continuamente a Huawei de roubar dados dos clientes com os seus equipamentos de rede e proibiram a empresa de fazer negócios com empresas americanas.

O governo dos EUA também tentou forçar os seus aliados a banir a gigante tecnológica chinesa dos projetos de desenvolvimento 5G, mas a Huawei negou repetidamente essas alegações e diz que são baseadas em ficção e não em evidências.

Este Website usa cookies para providenciar uma melhor experiência. Pode recusar se desejar. Aceitar Saber Mais