Apple lidera o mercado de tablets, embora a Lenovo registe o maior crescimento no último trimestre

Durante o segundo trimestre fiscal da Apple (também conhecido como o primeiro trimestre do calendário), que decorreu de janeiro a março deste ano, a receita do iPad cresceu espantosos 79% ano a ano.

O iPad evoluiu de um dispositivo que só era usado para trabalhar em casa, frequentar o ensino virtual e jogar.

Durante o segundo trimestre fiscal da Apple (também conhecido como o primeiro trimestre do calendário), que decorreu de janeiro a março deste ano, a receita do iPad cresceu espantosos 79% ano a ano. Durante a apresentação de lucros do terceiro trimestre fiscal da Apple (também conhecido como o segundo trimestre do ano ), que acaba de ser anunciado no início desta semana, o ganho anual na receita do iPad caiu 11%.

Apple lidera o mercado de tablets, embora a Lenovo registe o maior crescimento no último trimestre 1

Apesar da queda no valor bruto, o iPad continuou a ser o melhor tablet do mundo com base nas vendas globais durante o trimestre encerrado a 30 de junho.

De acordo com a IDC estima-se que 12,9 milhões de unidades de iPad tenham sido entregues durante os três meses em comparação com os 12,5 milhões de há um ano. Embora as remessas de iPad da Apple tenham aumentado 3,5% ano a ano durante o segundo trimestre, a sua participação de mercado no mercado global de tablets diminuiu para 31,9% de 32,1%. Isso acontece porque o crescimento da Apple acompanhou o crescimento de todo o mercado de tablets durante o trimestre, que foi 4,2%

A Apple e o iPad continuam sendo o rei dos tablets - a Apple liderou o mercado de tablets novamente, embora tenha sido a Lenovo quem apresentou o maior crescimento no último trimestre

A Apple e o iPad continuam a ser o rei dos tablets enquanto a Samsung segue em segundo lugar. No ano passado, a IDC informou que a Samsung vendeu 8 milhões de tablets de Março a Junho, o que é mais 1 milhão do que o que tinha feito no ano passado durante este período de tempo.

A participação da Samsung no mercado de tablets no trimestre foi de 19,6%, acima dos 18% que teve durante o mesmo trimestre do ano passado.

Relacionado:  Samsung e Apple com as maiores quedas a nível global de produção de smartphones na Q2

A Lenovo regista o ganho anual mais forte ano a ano de 64,5%, uma vez que supostamente despachou 4,7 milhões de tablets durante o segundo trimestre em comparação com os 2,9 milhões entregues durante o mesmo período em 2020.

A Amazon teve um forte ganho de 20,3% ano a ano em remessas de tablets de 3,6 milhões em 2020 para 4,3 milhões este ano com base nas estimativas da IDC.

Sem incluir os tablets produzidos no ano passado pela sua subsidiária Honor, agora independente, a Huawei ficou em quinto lugar, com as vendas estimadas de tablets caindo 53,7%, de 4,5 milhões para 2,1 milhão.

A Huawei controlava 5,1% do mercado global de tablets no trimestre com base nesses números. Se incluirmos as remessas de tablets do segundo trimestre de 2020 da Honor de aproximadamente 400.000 unidades, o IDC relata que a Huawei observou uma queda de 57,5% no volume durante o segundo trimestre deste ano.

Ao longo dos três meses, um total de 40,5 milhões de tablets foram enviadas em comparação com os 38,9 milhões entregues durante o mesmo período de abril a junho do ano passado. Estes são números estimados pela IDC.

 

Leiam as últimas notícias do mundo da tecnologia no Google News , Facebook  e Twitter e também no nosso Grupo de Telegram
Todos os dias vos trazemos dezenas de notícias sobre o mundo Android em Português. Sigam-nos no Google Notícias. Cliquem aqui e depois em Seguir. Obrigado!