Apple e Google culpados de hackear smartphones

Estamos a falar do software Pegasus, que já apareceu no caso da vigilância de jornalistas da emissora Al-Jazeera.

O mais recente escândalo de espionagem veio a público quando jornalistas conseguiram descobrir que os serviços secretos de vários países estavam a monitorizar políticos e pessoas influentes usando o spyware da empresa israelita NSO. Estamos a falar do software Pegasus, que já apareceu no caso da vigilância de jornalistas da emissora Al-Jazeera.

Apple e Google culpados de hackear smartphones 1

O escândalo foi abafado anteriormente, mas desta vez a história recebeu a atenção mediática merecida. O presidente francês Emmanuel Macron até mudou de smartphone e número de telefone. Macron também exigiu uma explicação do primeiro-ministro israelita Naftali Bennett sobre as atividades da NSO, e também perguntou se Israel estava a tomar medidas para aumentar o controlo sobre a empresa de segurança cibernética.

Apple e Google culpados de hackear smartphones 2

O fundador do Telegram, Pavel Durov também se juntou à discussão do tema de espionagem de smartphones; e culpa a Apple, que considera ser o pior exemplo. Mas desta vez também culpa o Google.

De acordo com Durov, Ele foi espiado pelo spyware Pegasus da NSO desde 2018, mas isso não o preocupou. Como se costuma dizer, as pessoas honestas não têm nada a esconder e os atacantes não encontrariam nenhuma informação importante.

Mas essas ferramentas de vigilância estão a ser usadas contra pessoas muito mais poderosas e importantes. E o facto de isso ser possível é culpa da Apple e do Google; que criaram produtos de software inseguros e isso tornou-se “um grande problema para a humanidade”.

Apple e Google implementam deliberadamente backdoors no iOS e Android.

“É por isso que convido os governos do mundo a começarem a agir contra o duopólio da Apple e do Google no mercado de smartphones para forçá-los a abrir os seus ecossistemas e criar condições para uma melhor concorrência”, disse Pavel Durov. Mas as autoridades estão hesitantes, ele espera que a notícia de que elas próprias podem ter sido alvo de espionagem faça com que mudem de ideias.

Relacionado:  Apple derrotada, Google é o próximo: Fim do monopólio da App Store e da Play Store

Apple e Google culpados de hackear smartphones 3

Tenham em mente de que o fundador do Telegram disse anteriormente que a Apple e o Google fazem parte de um sistema global de vigilância. Estas empresas estão deliberadamente a introduzir backdoors nos seus sistemas operativos; disfarçando-os como bugs de segurança que permitem que agências de inteligência acedam a informações em qualquer smartphone do mundo.

De acordo com Pavel Durov, o problema é que qualquer pessoa pode usar essas ferramentas de vigilância. Qualquer iPhone e smartphone Android pode ser hackeado não apenas pelos serviços de inteligência dos Estados Unidos; mas também por qualquer outra organização. Ele está confiante de que “não há como proteger o nosso dispositivo contra isso. Não importa quais as aplicações que isarmos, porque o sistema é hackeado a um nível mais profundo ”.

Na verdade, Pavel Durov culpou a Apple e o Google pelo facto de os smartphones poderem ser hackeados. E tudo porque eles incluem deliberadamente backdoors de jailbreak no iOS e no Android; e fazem isso por ordem dos serviços secretos.

O Grupo NSO opera desde 2011 e há dez anos que o faz com sucesso, e vendeu as suas ferramentas de vigilância. Isso significa que o Android e o iOS são um terreno fértil para hackear smartphones.

Leiam as últimas notícias do mundo da tecnologia no Google News , Facebook  e Twitter e também no nosso Grupo de Telegram
Todos os dias vos trazemos dezenas de notícias sobre o mundo Android em Português. Sigam-nos no Google Notícias. Cliquem aqui e depois em Seguir. Obrigado!