Android Geek
O maior site de Android em Português

A rede 5G não pode depender de um único fornecedor diz a UE

A Comissão europeia enviou um forte indício de que não apoiará nenhuma rede 5G que dependa de um único fornecedor.

De acordo com as informações mais recentes, a União europeia (UE) está a planear promulgar leis que garantirão que a rede 5G na Europa não dependa fortemente de um único fornecedor. Essas leis garantirão que alguns operadores europeus e fornecedores globais tenham que renegociar os seus acordos. A Comissão europeia enviou um forte indício de que não apoiará nenhuma rede 5G que dependa de um único fornecedor. numa avaliação de risco divulgada nesta semana, o comitê alertou que a falta de diversidade tornará a infraestrutura 5G mais vulnerável - especialmente se o fornecedor apresentar riscos.

A informação da Comissão destacou o acordo anunciado pela Norwegian Telia e Ericsson esta semana. De acordo com a transação, o fornecedor sueco controlará totalmente a RAN (rede de acesso a rádio) da operadora nos próximos 4 anos. A UE considera que tal situação é inaceitável na Europa (a Noruega não faz parte da UE). As empresas de telecomunicações que podem estar em risco incluem a Three UK e a Telecom Italia.

O recado não é para a Huawei

No entanto, a Huawei e a ZTE são mencionadas apenas uma vez na informação. A informação também inclui a Nokia na Finlândia e Ericsson na Suécia. A dependência total de um único fornecedor aumentará a dificuldade de fornecer tecnologia de outros fornecedores. Além disso, isso reduz a necessidade dos fornecedores desenvolverem produtos mais seguros.

Ericsson, Huawei e Nokia respondem por quase 80% do mercado de infraestrutura móvel. Na Itália, a Telecom Italia depende fortemente da Ericsson na construção de redes 5G. Three no Reino Unido e Huawei também estão numa situação semelhante. A Huawei tornou-se o único fornecedor 5G da Three e está gradualmente a eliminar o equipamento 4G da Samsung. No entanto, o Reino Unido pode sair da UE em breve, portanto essas leis não podem prejudicar a Huawei ou a Three.

Huawei e Ericsson já deram a sua opinião

Os fornecedores de equipamentos já se pronunciaram sobre a situação actual. A Huawei está feliz que a UE esteja a adoptar uma "abordagem baseada em evidências para analisar minuciosamente os riscos, em vez de segmentar países ou participantes específicos". A Ericsson, afirmou que acompanha de perto o progresso da UE e pode dar uma importante contribuição para o entendimento da segurança 5G.

Através da

Este Website usa cookies para providenciar uma melhor experiência. Pode recusar se desejar. Aceitar Saber Mais