Android Geek
O maior site de Android em Português

A nova geração de chipsets Intel e NVIDIA chegará a 2 de abril

As empresas anunciarão estes chips a 2 de abril, e estarão disponíveis para venda a meio do próximo mês. A Intel atualizou o catálogo de processadores para notebooks em 2019 com o Comet Lake U de 14nm e o Ice Lake de 10nm.

 

A nova geração de chipsets Intel e NVIDIA para 2020 já tem uma data de chegada. As empresas anunciarão estes chips a 2 de abril, e estarão disponíveis para venda a meio do próximo mês. A Intel atualizou o catálogo de processadores para notebooks em 2019 com o Comet Lake U de 14nm e o Ice Lake de 10nm.

No entanto, tanto o Comet Lake U de 14nm como o Ice Lake de 10nm estavam mais focados em laptops ultraleves, conversíveis ou 2 em 1. Devido ao seu baixo consumo e impacto positivo na duração da bateria. Por outro lado, a NVIDIA está prestes a atualizar a sua oferta de placas gráficas com a variante “Super” da arquitetura Turing, nos modelos RTX e outras séries GTX.

Laptops Intel e NVIDIA (2020)

Os CPUs Intel Comet Lake H serão o principal destaue de hardware. Pelo que sabemos até agora, vão chegar em oito versões Core i5, Core i7 e Core i9. Com 4, 6 e 8 núcleos de processamento físico, respectivamente. Cada um deles terá o hyperthreading ativado, oferecendo o dobro dos threads, e o TDP é esperado em 45 watts.

Intel

Não há informações oficiais sobre frequências de Clock. Mas, segundo os dados obtidos nos testes do 3DMark ou Geekbench,devem conseguir resultados impressionantes no modo turbo. O Core i9-10980HK será o topo de gama, com 8 núcleos e 16 threads de processamento, uma frequência base de 2,4 GHz e uma impressionante velocidade de clock TurboBoost que alcançará 5,3 GHz. Além disso, esse «K» na sua denominação indica que o multiplicador será desbloqueado como padrão.

O segundo conjunto de chipsets da nova geração virá da NVIDIA. Com o novo processador gráfico RTX 20 Super Mobile. Assim como nas versões equivalentes para desktop, a linha "Super" da NVIDIA aponta para um aumento substancial de desempenho em relação às versões padrão.

NVIDIA

Parece que a NVIDIA quer deixar para trás os projetos Max-Q que priorizaram a elegância da máquina, baixo consumo de energia e mobilidade em geral. Com o custo de limitar o desempenho final, cortando nas especificações e diminuindo as frequências de funcionamento. Os novos Chipsets serão diferentes do que os seus colegas de desktop oferecem, com a diferença de tamanho e potência.

 

Todos os dias vos trazemos dezenas de notícias sobre o mundo Android em Português. Sigam-nos no Google Notícias. Cliquem aqui e depois em Seguir. Obrigado!