Android Geek
O maior site de Android em Português

97% das empresas de distribuição de eletricidade esperam crescer a partir de 2025

Após vários anos de disrupção – impulsionada pela pressão da regulamentação, pelas novas tecnologias, pela geração distribuída, pelas alterações nas dinâmicas do consumidor e por uma menor procura – o ambiente desafiante continuará a ser um entrave ao crescimento dos lucros dos distribuidores num futuro próximo. As principais razões apontadas são a queda dos níveis de investimento em rede abaixo da depreciação (referido por 16% dos inquiridos), os crescentes objetivos de fiabilidade do serviço e de regulação do desempenho (13%), e a quebra da procura de energia (13%).

O último estudo da Accenture, Digitally Enabled Grid, atualmente no seu quinto ano, baseia-se num inquérito a 150 executivos do setor de utilities em mais de 25 países. Após vários anos de disrupção - impulsionada pela pressão da regulamentação, pelas novas tecnologias, pela geração distribuída, pelas alterações nas dinâmicas do consumidor e por uma menor procura - o ambiente desafiante continuará a ser um entrave ao crescimento dos lucros dos distribuidores num futuro próximo. As principais razões apontadas são a queda dos níveis de investimento em rede abaixo da depreciação (referido por 16% dos inquiridos), os crescentes objetivos de fiabilidade do serviço e de regulação do desempenho (13%), e a quebra da procura de energia (13%).

97% das empresas de distribuição de eletricidade esperam crescer a partir de 2025 1

A maioria dos executivos do setor de utilities acredita que o crescimento dos lucros do negócio de distribuição de eletricidade irá permanecer sob pressão até 2025. No entanto, e segundo o mais recente estudo da Accenture, estes executivos demonstram estar mais otimistas em relação ao potencial crescimento de lucros nos anos subsequentes, resultantes da eficiência e do melhor desempenho de rede que as mais recentes tecnologias digitais e novas oportunidades de negócio proporcionam.

Além disso, enquanto as tecnologias digitais podem desempenhar um papel fundamental na criação de valor nos negócios e capacitar o crescimento, 93% dos executivos acredita que o negócio da distribuição está a esforçar-se para conseguir oferecer os benefícios da transformação digital. O estudo indica que, sendo o desempenho de outros serviços a grande ameaça às utilities (referenciado por 25% dos inquiridos), há uma necessidade de agir rapidamente de forma a permanecer competitivo.

Contudo, 97% dos inquiridos estão otimistas e esperam que os lucros do negócio de distribuição cresçam além de 2025. É esperado, em particular, que o crescimento dos ganhos seja impulsionado em grande parte pela maior eficiência dos processos core (segundo 54% dos entrevistados), melhor desempenho das redes inteligentes (50%), oportunidades de receita dos serviços core de distribuição (43%), novos serviços como micro-redes (40%) e novos asset plays, incluindo a geração distribuída e armazenamento (40%).

A estimativa da Accenture relativamente à procura de eletricidade residencial e comercial revela uma progressiva atenuação da estagnação do crescimento da procura até 2036, em quase todos os mercados.

Stephanie Jamison, Managing Director da Accenture e Transmission & Distribution Business Lead, afirma que as receitas das empresas de distribuição estão a sofrer um impacto negativo pela proliferação de recursos de energia distribuída, pelo controlo de receita mais rigoroso e pela eficiência da energia. Melhorar o desempenho operacional é fundamental para o sucesso desta transição. Os negócios de distribuição têm a oportunidade de se tornar otimizadores de redes inteligentes, desenvolvendo e ampliando as capacidades avançadas das operações de rede para acomodar, operar e navegar um ecossistema de dispositivos de energia que está a ser adotado para residências e empresas.

Transformar digitalmente as operações core pode impulsionar a eficiência, permitindo novas oportunidades de receita

As mais recentes tecnologias digitais vão desempenhar um papel fundamental na transformação do negócio core de distribuição de forma a impulsionar a eficiência e melhorar o desempenho na rede A respeito das três tecnologias disruptivas que a Accenture acredita que terão um impacto mais benéfico nas operações comerciais em 2025, os inquiridos indicaram os veículos autónomos, como os drones (59%), referiram a tecnologia digital twins (55%), a Inteligência Artificial (54%), a Realidade Virtual e Aumentada (47%), a blockchain (44%) e os robôs autónomos (41%). Na realidade, 99% dos entrevistados acreditam que a IA será usada de forma rotineira no apoio à decisão na sala de controlo e no planeamento de rede em 2025.

Segundo o estudo, a transformação digital do core business pode também desbloquear a capacidade de investimento, permitindo aos negócios de distribuição procurar novas oportunidades de receita. Quando solicitado que indicassem oportunidades de crescimento para fazer avançar o negócio, a maioria dos entrevistados, referiram deter ativos como a geração distribuída em grande escala (71%), armazenamento de redes conectadas (68%) e infraestruturas de carregamento de veículos elétricos (65%).

Os executivos da área de utilities esperam também tornar-se fornecedores de confiança de serviços de dados relacionados com os gastos de energia dos consumidores. Por exemplo, 77% dos entrevistados identificaram que oferecer informações sobre tarifas de distribuição pode constituir uma oportunidade de crescimento, enquanto que 71% referiu o mesmo em relação ao programa de respostas à procura, e ainda 69% refere as notificações de informação sobre a utilização de energia.

Segundo Stephanie Jamison, as empresas de distribuição têm a oportunidade de liderar o debate sobre o modelo regulador mais eficaz para apoiar o sistema elétrico. O modelo deve fomentar a inovação, ampliar a escolha do cliente e fornecer eficiência, ao mesmo tempo que oferece a oportunidade às empresas mais produtivas de obterem recompensas financeiras. As organizações de distribuição estão bem posicionadas para ajudar a acelerar o processo de transformação de forma a criar um sistema elétrico mais bem distribuído, de baixo carbono e centrado no cliente.

Metodologia do Estudo

O estudo anual da Accenture Digitally Enabled Grid avalia as implicações e oportunidades de uma rede cada vez mais digital. Como parte da pesquisa deste ano, a Accenture entrevistou 150 executivos de 25 países: Argentina, Austrália, Brasil, Canadá, China (incluindo Macau e Hong Kong), Dinamarca, França, Alemanha, Indonésia, Irlanda, Itália, Japão, Malásia, Holanda, Noruega, Filipinas, Polônia, Portugal, Singapura, Espanha, Suécia, Suíça, Tailândia, Reino Unido e Estados Unidos; o inquérito qualitativo online foi realizado em fevereiro e março de 2018. Além disso, a Accenture desenvolveu um modelo de impacto da procura de eletricidade a nível geográfico para quantificar o impacto horário combinado previsto de cada condutor de eletricidade individual para uma amostra de países e para os estados dos EUA.

 

 

Partilhem com os vossos amigos e ajudem este projecto em Português.

Obrigado pela visita!

Este Website usa cookies para providenciar uma melhor experiência. Pode recusar se desejar. Aceitar Saber Mais

Partilhem com os vossos amigos e ajudem este projecto em Português.

Obrigado pela visita!
close-link