Xiaomi CIVI vai mesmo trazer um SoC Snapdragon 778G e uma bateria de 4500mAh

‎De acordo com a ‎‎conta‎‎ oficial da Xiaomi na Weibo, o próximo Xiaomi CIVI será equipado por um chipset Qualcomm Snapdragon 778G. O mesmo chip está presente dentro do Xiaomi 11 Lite NE 5G e uma série de outros smartphones intermediários de outras marcas.‎

‎A Xiaomi agendou um evento para o dia 27 de setembro para lançar o smartphone Xiaomi CIVI. A empresa tem vindo a divulgar oficialmente as características deste telefone nos últimos dias. Os últimos teasers revelam o chipset e a capacidade da bateria.‎

‎De acordo com a ‎‎conta‎‎ oficial da Xiaomi na Weibo, o próximo Xiaomi CIVI será equipado por um chipset Qualcomm Snapdragon 778G. O mesmo chip está presente dentro do Xiaomi 11 Lite NE 5G e uma série de outros smartphones intermediários de outras marcas.‎

A frente do Xiaomi CiVi

‎Embora saibamos que o Snapdragon 778G é inferior ao Snapdragon 780G encontrado no Mi 11 Lite 5G (também conhecido como Mi 11 Youth Edition), a Xiaomi afirma que o Xiaomi CIVI irá oferecer uma experiência suave por 36 meses.‎

‎Além disso, a empresa também ‎‎confirma‎‎ a presença de uma bateria de 4500mAh. Para quem não sabe, este equipamento mede apenas 6,98mm de espessura e pesa cerca de 166g. A série Mi 11 Lite tem medidas quase similares, e abriga uma bateria ligeiramente menor de 4.250mAh.‎

‎De acordo com teasers anteriores, o Xiaomi CIVI terá um design semelhante aos smartphones Vivo e OPPO. Ele irá contar com uma módulo de câmara triangular, uma traseira de vidro AG, um ecrã curvo com um furo central e uma estrutura metálica. O dispositivo também é dito para oferecer o modo de beleza ‘pixel-level’ na aplicação de câmara.‎

Vai gostar de saber:  Xiaomi patenteia um scanner de impressões digitais de ecrã inteiro, como funciona

Xiaomi CIVI vai mesmo trazer um SoC Snapdragon 778G e uma bateria de 4500mAh 1

O crescimento da Xiaomi

A empresa de comércio eletrónico tem vindo a expandir rapidamente a sua presença na Europa, chegando mesmo a posicionar-se em segundo lugar em Portugal no Q2 de 2021 (segundo dados da GFK). A Xiaomi é um sério caso de estudo, pois começou a vender acessórios tais como PowerBanks, colunas Bluetooth, e cabos USB e agora está olhos nos olhos com os maiores fabricantes mundiais.

Além disso, a Xiaomi tem vindo a intensificar esforços nos seus produtos iOT e num ecossistema que permite obter o melhor dos seus dispositivos. Isto parece e é uma excelente estratégia para a Xiaomi porque diversifica o seu fluxo de receitas para que tenham múltiplas fontes de rendimento em vez de dependerem apenas de smartphones que podem enfrentar dificuldades no mercado devido a inovações tecnológicas de empresas como a Samsung e a Apple.

Paralelamente a Xiaomi tem vindo a investir de forma agressiva na sua presença física na Europa e nomeadamente em Portugal, contando já com 12 Mi Stores espalhadas pelo país.

Leiam as últimas notícias do mundo da tecnologia no Google News , Facebook  e Twitter e também no nosso Grupo de Telegram
Todos os dias vos trazemos dezenas de notícias sobre o mundo Android em Português. Sigam-nos no Google Notícias. Cliquem aqui e depois em Seguir. Obrigado!