Xiaomi 12 Pro e Xiaomi 12X banidos do Geekbench devido a batota

De acordo com o Android Police, o Geekbench, a famosa plataforma de benchmarking, está prestes a banir dois smartphones recentes da Xiaomi: o Xiaomi 12 Pro e o Xiaomi 12X. Olhando para os resultados de referência de ambos os smartphones, os meios de comunicação descobriram que o SoC oferecia um melhor desempenho quando uma aplicação de benchmarking ou um jogo estava em aberto.

O Xiaomi 12 Pro e o 12X vão desaparecer em breve das referências Geekbench. De acordo com a plataforma, a empresa chinesa manipulou o desempenho dos seus smartphones de forma a melhorar as suas pontuações, nesta plataforma.

De acordo com o Android Police, o Geekbench, a famosa plataforma de benchmarking, está prestes a banir dois smartphones recentes da Xiaomi: o Xiaomi 12 Pro e o Xiaomi 12X. Olhando para os resultados de referência de ambos os smartphones, os meios de comunicação descobriram que o SoC oferecia um melhor desempenho quando uma aplicação de benchmarking ou um jogo estava em aberto.

Xiaomi 12 Pro e Xiaomi 12X banidos do Geekbench devido a batota 1

Inversamente, as outras aplicações recebem restrições do fabricante chinês. De acordo com a comunicação social, a Xiaomi tem desenvolvido vários perfis de desempenho, que são ativados em função das aplicações lançadas. O Snapdragon 8 Gen 1, que equipa o 12 Pro, é significativamente menos potente quando um jogo ou uma aplicação de benchmarking não está aberta.

Quando uma aplicação como o Chrome ou Netflix é ativamente utilizada pelo smartphone, o desempenho registado cai 50%. Os resultados também são diferentes no Xiaomi 12X, que se contenta com um Snapdragon 888. No entanto, a diferença de desempenho é menos acentuada.

Geekbench vai banir smartphones da Xiaomi por manipulação de testes

Alertado pelos meios de comunicação, o Geekbench comprometeu-se a excluir os dois smartphones da sua base de dados até ao final da semana. “É decepcionante vermos outro fabricante de dispositivos a induzir os consumidores em erro, reduzindo o desempenho de aplicações, mas não o desempenho de benchmarking. Estamos a investigar quais os telemóveis da Xiaomi que o fazem, e iremos remover os dispositivos de imediato”, disse o Geekbench em um comunicado.

Estes obviamente não são os únicos smartphones da Xiaomi a manipularem testes de Benchmark. De acordo com as descobertas do fundador e presidente do Geekbench, John Poole, o Xiaomi Mi 11 também é afetado. “Parece que a Xiaomi também está a tomar decisões de desempenho com base em aplicações identificadas”, diz John Poole na sua conta de Twitter.

Xiaomi 12 Pro e Xiaomi 12X banidos do Geekbench devido a batota 2

Para provar o seu ponto de vista, publica dois pontos de referência para smartphones. “Aqui estão os resultados de um Xiaomi Mi 11 a correr o Geekbench e a correr Geekbench disfarçado de Fortnite. As pontuações de single-core são 30% mais baixas e as pontuações multi-core são 15% mais baixas na versão de Fortnite”, aponta o desenvolvedor. Neste caso, a Xiaomi só desbloqueia o desempenho do chipset quando uma aplicação de benchmarking está aberta.

De notar que a Xiaomi não é a primeira, pois a Samsung também tem sido alvo de manipulação nas últimas semanas. Imitando um pouco a Xiaomi, a gigante sul-coreana integrou uma solução de software capaz de conter ou melhorar o desempenho, dependendo das aplicações abertas nos seus smartphones. A marca prometeu então a implementação de uma correção. Esperamos que a Xiaomi também faça o mesmo.

Leiam as últimas notícias do mundo da tecnologia no Google News , Facebook  e Twitter e também no nosso Grupo de Telegram
Todos os dias vos trazemos dezenas de notícias sobre o mundo Android em Português. Sigam-nos no Google Notícias. Cliquem aqui e depois em Seguir. Obrigado!