União Europeia fecha espaço aéreo à Russia

À medida que a crise na Ucrânia se desenrola, a União Europeia está a tomar medidas cada vez mais agressivas contra a Rússia. Na segunda-feira, a UE fechou o seu espaço aéreo às aeronaves russas e bloqueou os meios de comunicação social estatais de operarem no seu território. Esta é apenas a última de uma série de medidas tomadas pela UE para isolar a Rússia e pressioná-la a retirar da Ucrânia.

À medida que a crise na Ucrânia se desenrola, a União Europeia está a tomar medidas cada vez mais agressivas contra a Rússia. Na segunda-feira, a UE fechou o seu espaço aéreo às aeronaves russas e bloqueou os meios de comunicação social estatais de operarem no seu território. Esta é apenas a última de uma série de medidas tomadas pela UE para isolar a Rússia e pressioná-la a retirar da Ucrânia.

União Europeia fecha espaço aéreo à Russia 1

A Presidente da Comissão Europeia Ursula von der Leyen anunciou no Twitter que a União Europeia proibirá os meios de comunicação social estatais russos na UE, bem como impedirá os aviões russos de voar no espaço aéreo da UE.

Von der Leyen afirma que RT e Sputnik – ambas redes russas apoiadas pelo Estado – juntamente com os seus subsidiários”deixarão de poder espalhar as suas mentiras para justificar a guerra de Putin”. Diz também que a Comissão está a trabalhar em instrumentos “para proibir a desinformação tóxica e prejudicial na Europa”, embora ainda não haja quaisquer detalhes sobre o que isto possa implicar.

A UE também deixará de permitir aviões russos, incluindo jactos privados pertencentes a oligarcas, no espaço aéreo da UE. Isto inclui a uma série de voos que aterram na Europa ou viajam através da Europa. Vários países da UE, incluindo a Alemanha, Espanha, França, Dinamarca e Itália, já bloquearam a Rússia o seu espaço aéreo antes deste anúncio.

Ainda não está claro como é que a UE irá proibir completamente as redes de informação russas,. RT e Sputnik têm ambos canais YouTube ativos, e a RT disponibiliza alguns dos seus episódios no seu website. O YouTube proibiu os canais russos apoiados pelo Estado de monetizarem o seu conteúdo na plataforma, mas apenas restringiu o acesso aos seus vídeos na Ucrânia. O Facebook tem também como alvo as redes russas, proibindo os anúncios dos meios de comunicação estatais, enquanto o Twitter fez uma pausa total nos anúncios na Rússia e na Ucrânia.

Para além de impor uma série de sanções à Rússia após o seu ataque não provocado à Ucrânia, os EUA e a Europa anunciaram planos para proibir bancos russos da rede SWIFT, uma rede de pagamentos internacional, no sábado à noite.

Leiam as últimas notícias do mundo da tecnologia no Google News , Facebook  e Twitter e também no nosso Grupo de Telegram
Todos os dias vos trazemos dezenas de notícias sobre o mundo Android em Português. Sigam-nos no Google Notícias. Cliquem aqui e depois em Seguir. Obrigado!