As práticas precárias de segurança do trabalho da Coreia do Sul voltaram a surgir, com noticias de vítimas devido fuga de dióxido de carbono numa fábrica da Samsung de chips electrónicos em Suwon. As vítimas incluem um trabalhador morto e dois outros que ainda estão inconscientes até à hora que estamos a escrever este artigo.

A conta oficial afirma que as três pessoas foram encontradas inconscientes no porão da fábrica dedicada à fabricação de semicondutores em Suwon, sul da capital do país, Seul. O infeliz acidente aconteceu na terça-feira enquanto o trio inspeccionava as instalações da fábrica. O falecido é um homem de 24 anos que foi declarado morto horas depois, enquanto as duas vítimas inconscientes têm 26 e 54 anos.

Samsung Sign New 720x405 Androidgeek.jpg

A Samsung diz que a causa provável da morte foi sufocação devido a um fuga de dióxido de carbono, mas uma investigação ainda está em andamento. Acidentes fatais em grandes empresas como esta fizeram manchetes frequentes na Coreia do Sul, que ainda luta para melhorar os padrões de segurança nas fábricas.

Apenas em janeiro deste ano, quatro trabalhadores terão sido mortos por sufocamento devido a um fuga de gás numa fábrica da Posco - a maior siderúrgica do país na cidade de Pohang, no sul do país. Quatro trabalhadores também foram mortos em agosto do ano passado, quando o tanque de combustível de um navio em construção explodiu na sede da STX Offshore and Shipbuilding, na cidade de Changwon, no sul do país.

Fonte