Android Geek
O maior site de Android em Português

Twitter está perto de acabar com todos os aplicativos de terceiros

 O Twitter está determimando a acabar com os aplicativos de terceiros e isto pode significar a perda de funcionalidades que muitos de nós usamos e já não passamos sem utilizar.

De acordo com o site Apps of a Feather , que parece ser um possível consórcio de programadores de aplicativos para o Twitter, no dia 19 de junho deste ano , uma funcionalidade chamada “serviços de streaming” no Twitter será removida. Resumindo, isso significa duas coisas para os aplicativos do Twitter desenvolvidos por terceiros, como o Talon, o Tweetbot e outros: as notificações push deixarão de ser mostradas e a atualização da TimeLine deixará de acontecerf automaticamente.

Para os utilizadores isso significa perda de funcionalidades e para os programadores significa que a utilidade das suas aplicações pode vir a ser reduzida a zero.

Se o Twitter tivesse como estratégia trabalhar em conjunto com estes programadores o caminho seria entrar em contacto com eles e encontrar formas de adaptar as funcionalidades já existentes às mudanças que querem operar na plataforma. De acordo com o Apps of a Feather, isso ainda não aconteceu e os programadores não receberam acesso à nova API de atividade de conta que está atualmente em teste.

Para uma explicação mais detalhada do que está a acontecer no back-end, vejam o que os especialistas têm a dizer sobre isto:

Aplicativos de terceiros abrem uma ligação de rede para o Twitter e recebem um fluxo contínuo de atualizações (daí o nome). Para notificações push, essa conexão é feita no servidor do programador e é usada para gerar informação enviada para os dispositivos. Para atualizações de cronograma, o fluxo é aberto diretamente no  dispositivo móvel ou computador desktop.

Esta conexão de streaming está a ser substituída por uma API de atividade da conta . Essa nova infraestrutura é baseada em “webhooks” que o Twitter usa para comunicar com o seu servidor quando há atividade para uma conta. Mas há problemas para os programadores de aplicações externas…

Um dos problemas mais evidentes é o limite do Twitter sobre quantas contas podem ser executadas por meio de um "nível padrão" da API. O limite atual é de 35 contas do Twitter. Quando estamos a falar de vários aplicativos de terceiros que já existem há algum tempo, isso equivale potencialmente a centenas de milhares de contas, o que significa que não há como manter estes serviços a funcionar a menos que os programadores optem por pagar por um nível de serviço corporativo. com contas ilimitadas. Como seria de esperar, um nível Enterprise não será barato, criando outro problema para os programadores externos.

O Twitter já tinha anunciado que é totalmente contra aplicativos que simplesmente imitem o cliente original Twitter. Ao criar esses aplicativos, os programadores foram contra as orientações do Twitter, e este pode ser o motivo pelo qual o Twitter não se importa como as suas acções podem afectar os outros.

É verdade que o Twitter é do Twitter e no limite são obviamente eles que decidem o que querem e não querem que aconteça com os dados da sua plataforma. Mas parece que se estão a esquecer de um interveniente importante que são os utilizadores, e estes podem não ficar muito satisfeitos ao perceber que funcionalidades que usavam há anos podem simplesmente desaparecer.

Entretanto oTwitter anunciou que está a adiar a data de 19 de junho, mas não entrou em detalhes. Os programadores que desejem obter acesso beta à API de atividades podem inscrever-se aqui .

// Apps of a Feather

Este Website usa cookies para providenciar uma melhor experiência. Pode recusar se desejar. Aceitar Saber Mais