TikTok Começa a Remover Conteúdo da Universal Music Group: Acordo Pendente

TikTok começa a remover conteúdo do Universal Music Publishing Group devido à falta de um novo acordo de licenciamento. Além disso, a plataforma está a silenciar vídeos com músicas de autores ligados à UMPG.

O TikTok inicia o processo de remoção de conteúdos da editora Universal Music Publishing Group na sua plataforma, após um impasse na renovação do acordo de licenciamento, anuncia a empresa de redes sociais. Esta situação poderá impactar os utilizadores em Portugal e por todo o mundo.

Músicas da UMPG em silêncio na app

A rede social tem igualmente começado a silenciar vídeos que contem músicas assinadas por qualquer artista vinculado à UMPG (Universal Music Publishing Group), depois de ter também iniciado a remoção das canções da Universal Music Group (UMG). Isto sucedeu-se após o fim do acordo de licenciamento no dia 31 de Janeiro, avança a Reuters.

TikTok Começa a Remover Conteúdo da Universal Music Group: Acordo Pendente 1

Segundo uma fonte familiarizada com o assunto, é provável que o TikTok remova todo o conteúdo da UMPG até ao fim de Fevereiro, levando em conta a legalidade da questão. Contudo, destacou que a plataforma ainda está aberta à negociação de um novo acordo com a UMG.

Desentendimentos entre gigantes

Vale recordar que, ainda no fim de Janeiro de 2024, a Universal Music Group referiu que não conseguiu chegar a novos termos de acordo com o TikTok. Os principais desentendimentos centram-se na forma como os artistas são pagos e como o TikTok utiliza a inteligência artificial. O grupo acusou a TikTok de tentar impor um acordo menos favorável do que o anterior.

Vai gostar de saber:  Novo sistema de IA da OpenAI promete revolucionar o mercado

A UMG, grupo que detém a UMPG, representa uma extensa lista de artistas reconhecidos como Taylor Swift, Bad Bunny, Sting, The Weeknd, Alicia Keys, Steve Lacy, Drake, Billie Eilish, Kendrick Lamar, Rosalía, Harry Styles, Ariana Grande, Justin Bieber, Adele, U2, Elton John, Brandi Carlile, Coldplay, Pearl Jam e Bob Dylan.

Acordo prévio permitia acesso ao catálogo da UMG

Em Fevereiro de 2021, a editora tinha celebrado um acordo com o TikTok, que permitia aos utilizadores da aplicação adicionar excertos da vasto catálogo da UMG aos seus vídeos.

A UMG, considerada a maior empresa mundial de música, defendeu que o TikTok representa apenas cerca de 1% do seu total de receita. Por sua vez, o TikTok contrapôs que o catálogo da UMG e UMPG representa entre 20% a 30% das músicas populares na aplicação, com variações dependendo da região do mundo em questão.

Não deixe de seguir o AndroidGeek para acompanhar todas as novidades sobre tecnologia que possam interessar a todos os portugueses. Esperamos que este texto tenha sido elucidativo quanto à situação actual entre o TikTok e a Universal Music Group. Lembramos que é sempre importante manter-se informado, especialmente no universo imprevisível das redes sociais e das suas relações com a indústria musical.

Leiam as últimas notícias do mundo da tecnologia no Google News , Facebook  e Twitter e também no nosso Grupo de Telegram
Todos os dias vos trazemos dezenas de notícias sobre o mundo Android em Português. Sigam-nos no Google Notícias. Cliquem aqui e depois em Seguir. Obrigado!