Android Geek
O maior site de Android em Português

Sony Xperia XZ2 as primeiras impressões

Recebemos nos últimos dias o novo Xperia XZ2 da Sony, e como não podia deixar de ser iremos fazer a nossa análise mais detalhada sobre o equipamento, mas essa só sairá daqui a alguns dias, depois de efetuarmos todos os testes necessários.

Por isso hoje deixamos aqui as primeiras impressões sobre o equipamento, que o primeiro impacto mostra-nos um equipamento que finalmente abandonou a antiquada linha de smartphones da Sony.

Sony Xperia XZ2

Sou um dos muitos utilizadores que tem criticado a Sony pelo design dos seus equipamentos, mas agora, tal como os seus concorrentes, encontraram uma forma de tornar os seus equipamentos mais modernos e elegantes. Já tínhamos visto algumas evidências de um novo processo na MWC 2018, mas pela aparência do novo Xperia XZ2, as mudanças podem não satisfazer a todos.

A Sony está a querer ignorar a sabedoria convencional, e parece simplesmente estar a ser teimosa quando o assunto é o design. Já conseguimos passar algum tempo com o novo Xperia XZ2 e aqui estão as nossas primeiras impressões.

Sony Xperia XZ2 as primeiras impressões 1

A primeira coisa que salta à vista, é que a Sony adotou a tão famosa proporção de 18:9, mas nem por isso reduziu as margens do telefone, nem tão pouco conseguiu aumentar o ecrã do telefone mantendo o mesmo corpo, pelo que não consigo perceber a razão que os levaram a usar um ecrã 18:9… uma vez que as margens laterais são simplesmente gigantes, o queixo é enorme e a “testa”… aceitável.

O sensor de impressão digital foi movido para a parte traseira, mas numa posição realmente estranha… sensivelmente no centro do telefone. E isso significa que para aceder ao mesmo, por exemplo com o dedo indicador, o utilizador tem de fazer ginástica com o dedo, ou então só tocar no mesmo com a ponta do dedo. Estranha esta posição.

A parte de trás do telefone é de vidro, muito agradável de ter na mão, dos melhores que já segurei, mas em cima de uma mesa, parece uma barra de sabão. Com o design abaulado na parte traseira, e com o acabamento em vidro, o telefone torna-se escorregadio. Em cima de uma mesa com uma coluna de som a tocar, o telefone vai-se deslocando com a vibração (apesar de baixa).

Em termos de software e desempenho a Sony mais uma vez fez um bom trabalho, apesar de contar com algum bloatware desnecessário. Mas falaremos sobre tudo isto na análise que será lançada brevemente. Fiquem atentos.

Ajuda-nos a chegar mais longe, partilha com os teus amigos

Obrigado pela visita!

Este Website usa cookies para providenciar uma melhor experiência. Pode recusar se desejar. Aceitar Saber Mais

Ajuda-nos a chegar mais longe, partilha com os teus amigos

Obrigado pela visita!
close-link