Senadores dos EUA pedem para o governo colocar a Honor na lista negra

‎De acordo com um relatório ‎da SCMP, os senadores dos EUA enviaram uma carta ao governo Biden a 14 de outubro de 2021.

‎No início desta semana, senadores republicanos liderados por Marco Rubia pediram ao governo Biden para colocar a Honor na lista negra, que é uma antiga subsidiária da gigante tecnológica chinesa Huawei que já havia sido designada como uma ameaça à segurança nacional.‎

‎De acordo com um relatório ‎da SCMP, os senadores dos EUA enviaram uma carta ao governo Biden a 14 de outubro de 2021. Nesta carta, a Honor foi descrita como uma entidade com ligações ao governo chinês. A carta acrescentou ainda que a fabricante chinesa de smartphones também tem acesso às tecnologias dos EUA que atualmente estão a ser negadas à sua antiga casa-mãe, Huawei. Por outras palavras, os senadores estão a procurar colocar a empresa na lista negra de forma semelhante.‎

Senadores dos EUA pedem para o governo colocar a Honor na lista negra 1

‎Rubio escreveu que a mudança da Honor permitiu que Pequim “efetivamente se esquivasse de um controle crítico das exportações americanas”. Para quem não sabe, a Huawei vendeu a sua submarca em novembro de 2020 para garantir a sua sobrevivência. A carta também afirmou que “Ao não agir em resposta, o Departamento de Comércio corre o risco de estabelecer um precedente perigoso e comunicar aos adversários que não temos capacidade ou força de vontade para punir a engenharia financeira descarada por um regime autoritário”.‎

‎Infelizmente, o Departamento de Comércio dos EUA e a Embaixada chinesa em Washington ainda não responderam aos pedidos de comentário sobre este assunto no momento. A Huawei também se recusou a fornecer quaisquer comentários, mas apontou para uma declaração anterior na qual garantiu que não detém nenhuma ação ou estará envolvida na gestão da Honor de qualquer maneira.‎

Senadores dos EUA pedem para o governo colocar a Honor na lista negra 2

Basicamente é mais do mesmo, acusações por parte do governo dos EUA sem fundamento algum, para abafarem uma empresa tecnológica inovadora no mercado mundial. Fizeram-no com a Huawei e agora parece quererem fazer com a Honor. Esperemos que não aconteça o mesmo e que os EUA não possam fazer o posso, quero e mando do costume.

Leiam as últimas notícias do mundo da tecnologia no Google News , Facebook  e Twitter e também no nosso Grupo de Telegram
Todos os dias vos trazemos dezenas de notícias sobre o mundo Android em Português. Sigam-nos no Google Notícias. Cliquem aqui e depois em Seguir. Obrigado!