RISC-V: A Nova Arquitetura de Microprocessadores que Pode Mudar o Futuro dos Dispositivos Tecnológicos

Descubra o que é a arquitetura RISC-V, uma concorrente do ARM e x86, que traz benefícios como código aberto, facilidade de modificações, eficiência energética e segurança. O RISC-V pode revolucionar o mercado de tecnologia wearable.

Descubra como os Chipsets RISC-V revolucionam a tecnologia wearable

RISC-V: A Nova Arquitetura de Microprocessadores que Pode Mudar o Futuro dos Dispositivos Tecnológicos 1

O que é RISC-V?

Quando falamos sobre hardware de computadores, é comum mencionar as arquiteturas ARM e x86. Essas arquiteturas existem há décadas e fornecem energia para alguns dos CPUs mais fortes e robustos do mercado. No entanto, recentemente, um novo desafiante surgiu no campo da arquitetura de microprocessadores: os chipsets RISC-V. Com o progresso constante, o RISC-V poderá em breve alimentar alguns dos dispositivos mais potentes do futuro. Mais importante ainda, os chipsets RISC-V poderão ser executados em tantos núcleos quanto os chipsets x86 e ARM em poucos anos. Mas afinal, o que é RISC-V e por que fabricantes de chips como a Qualcomm estão a investir nele?

Depois que a Apple migrou completamente para o seu próprio silício, houve muitas discussões sobre as arquiteturas ARM e x86. Para quem não sabe, ARM e x86 são dois tipos de arquitetura de microprocessador ou Arquitetura de Conjunto de Instruções (ISA). O ISA é o primeiro passo do design de um CPU, seja ele RISC-V, x86 ou ARM. Em termos simples, o ISA determina todos os tipos de instruções que os projetistas de chips podem adicionar ao processador. Ele também determina que tipo de software o chipset pode lidar e qual será o desempenho.

RISC-V: A Nova Arquitetura de Microprocessadores que Pode Mudar o Futuro dos Dispositivos Tecnológicos 2

E como já deve ter imaginado, o RISC-V é outro tipo de ISA. Mas é diferente do x86 e do ARM, duas arquiteturas que dominam o mercado há algum tempo. Você pergunta-se o que o torna especial? Ao contrário das outras duas, o RISC-V traz o elemento de código aberto para a mesa. Para a arquitetura ARM e x86, os projetistas não têm liberdade para usar o design fundamental. Por outro lado, o RISC-V abre essa porta e permite que os projetistas adaptem o chipset de acordo com as suas necessidades. Além disso, a arquitetura de código aberto é baseada na arquitetura RISC. E se não sabe, RISC significa Reduced Instruction Set Computer Architecture. Isso significa que o RISC-V vem com poucas instruções na sua forma mais básica.

E isso, quando combinado com padrões abertos, significa que qualquer empresa pode usar livremente o conjunto de instruções padrão e modificá-las. Eventualmente, isso resultará em designs eficientes de microprocessadores personalizados. Esse modelo de RISC-V garante que as bases da arquitetura estejam sempre disponíveis gratuitamente. Mas isso não é uma má notícia para os fabricantes? Bem, os produtos baseados na arquitetura gratuita ainda podem ser licenciados. Os fabricantes até podem vender esses produtos como núcleos prontos.

RISC-V: A Nova Arquitetura de Microprocessadores que Pode Mudar o Futuro dos Dispositivos Tecnológicos 3

Quais são os benefícios dos chipsets RISC-V?

Agora, enquanto alguns dos maiores players do setor estão a voltar a sua atenção para o RISC-V, ele deve ter alguns benefícios, certo? Sim, a arquitetura aborda algumas das deficiências das arquiteturas ARM e x86. Aqui está uma breve descrição de algumas das vantagens dessa arquitetura emergente e relativamente recente:

RISC-V traz um padrão aberto

A arquitetura RISC-V é totalmente aberta. Isso significa que as empresas não precisam pagar taxas de licenciamento para ninguém usar a arquitetura básica. Como resultado, a arquitetura facilita o desenvolvimento de núcleos baseados nela para empresas menores. Quanto aos maiores players, a arquitetura RISC-V tornará possível desenvolver núcleos mais rapidamente. Afinal, eles não precisam gastar tempo a negociar acordos de licenciamento com ninguém.

Vai gostar de saber:  Novos Smartwatches da SPC: SMARTEE DUO CLASSIC e SMARTEE DUO VIVO - Praticidade e Design para Todos

Facilidade de modificações

Como mencionado anteriormente, o RISC-V é baseado na arquitetura RISC. A arquitetura é fácil de modificar, pois o conjunto de instruções já é reduzido. Agora, como os fabricantes não precisam investir tempo e esforço em modificações, eles podem criar núcleos personalizados de forma mais barata e rápida. Isso pode eventualmente impactar o custo dos produtos para o consumidor.

RISC-V: A Nova Arquitetura de Microprocessadores que Pode Mudar o Futuro dos Dispositivos Tecnológicos 4

RISC-V foca em eficiência energética e modularidade

Como os núcleos RISC-V funcionam com a arquitetura RISC e são fáceis de modificar, eles são fáceis de especializar e reduzir. Os fabricantes podem facilmente adaptar produtos com base neles para realizar tarefas específicas. Isto permite que os processadores com esta arquitetura realizem as mesmas tarefas que os modelos de propósito geral com uma fração da energia necessária. Além disso, isto fará com que o processador personalizado ocupe um espaço muito menor.

Segurança de código aberto

O fato de o RISC-V ser um padrão aberto torna mais fácil alcançar um nível mais alto de segurança. Afinal, está aberto à revisão pública. O padrão é facilmente acessível e qualquer pessoa pode analisá-lo de perto. E não há limitações quanto ao quanto pode analisar, o que facilita a detecção de portas dos fundos e canais ocultos, se houver.

RISC-V possui um ISA comum

Diferentes projetistas podem usar a mesma arquitetura básica do RISC-V para criar diferentes processadores e núcleos. Isto varia desde supercomputadores até pequenas soluções incorporadas. Isto eventualmente tornará o processo de desenvolvimento de software mais fácil e rápido. Todo o software desenvolvido para esse padrão deve ser executado nativamente em diferentes dispositivos alimentados pela arquitetura.

RISC-V: A Nova Arquitetura de Microprocessadores que Pode Mudar o Futuro dos Dispositivos Tecnológicos 5

Como os chipsets RISC-V irão mudar os dispositivos tecnológicos da próxima geração?

Não é preciso dizer que o RISC-V traz benefícios significativos para o espaço de microprocessadores. E se ele cumprir todas as suas promessas, ele pode causar uma grande mudança no mercado, especialmente na tecnologia wearable. Mas por que wearables? A questão é que o maior problema na indústria de dispositivos wearables é o tamanho. Considerando o quão pequenos estes dispositivos são, eles exigem SoCs de pequeno porte. E já estamos a ver smart rings a serem lançados no mercado. Os chipsets RISC-V podem fazer com que estes pequenos dispositivos façam mais do que podem fazer atualmente. Os fabricantes podem desenvolver núcleos RISC-V com a tecnologia wearable em mente. Esses núcleos podem ser especializados para fazer exatamente o que o produto wearable se destina a fazer. Isto poderia tornar os pequenos dispositivos mais eficientes em termos de energia e, o mais importante, mais rápidos do que são agora.

RISC-V: A Nova Arquitetura de Microprocessadores que Pode Mudar o Futuro dos Dispositivos Tecnológicos 6

Conclusão

O RISC-V é uma arquitetura de microprocessadores que está a ganhar destaque no mercado. Com as suas vantagens de código aberto, flexibilidade de modificação e foco em eficiência energética, ele promete trazer uma mudança significativa para a indústria de tecnologia. Com os chipsets RISC-V, os dispositivos tecnológicos da próxima geração, como wearables, podem se tornar mais poderosos e eficientes. Portanto, é importante que os fabricantes e consumidores estejam atentos a essa nova tendência. Para mais notícias sobre tecnologia, fique ligado no AndroidGeek!

Fonte

Leiam as últimas notícias do mundo da tecnologia no Google News , Facebook  e Twitter e também no nosso Grupo de Telegram
Todos os dias vos trazemos dezenas de notícias sobre o mundo Android em Português. Sigam-nos no Google Notícias. Cliquem aqui e depois em Seguir. Obrigado!