Restrições de exportação dos EUA referentes a chips, afetam a Huawei

O Departamento de Comércio dos EUA apertou as restrições de exportação à Huawei, proibindo a venda de chips por empresas como Intel e Qualcomm. A medida visa a segurança nacional.

Novas Restrições nos EUA para Vendas de Chips da Huawei

O Departamento de Comércio dos Estados Unidos anunciou um novo aperto nas restrições de exportação ao gigante tecnológico chinês Huawei. Esta medida surge em meio às tensões contínuas entre os EUA e a China em relação à segurança nacional e à supremacia tecnológica.

EUA Huawei

Restrições aos Chips da Huawei Aumentam, Citando Preocupações com a Segurança Nacional

O novo regulamento efetivamente proíbe fabricantes de chips americanos como Intel e Qualcomm de vender qualquer produto para a Huawei. Isso inclui a revogação de licenças anteriormente concedidas para a exportação de chips não-5G para a Huawei, uma disposição com especificidades anteriormente não divulgadas. Esta decisão segue o recente lançamento do laptop MateBook X da Huawei, que apresenta um processador Intel.

O governo dos EUA expressou há muito tempo preocupações sobre os laços da Huawei com o governo chinês, citando potenciais riscos para a segurança nacional. Essas preocupações levaram à proibição inicial da Huawei em 2019, restringindo o acesso a tecnologias americanas como chipsets 5G, chips de modem e serviços do Google.

Impacto Global e Resposta da Huawei

Anteriormente, grandes empresas americanas como Intel e Qualcomm haviam obtido licenças para fornecer à Huawei certos produtos tecnológicos não-5G. No entanto, essas licenças exigiam renovação em intervalos regulares. As recentes ações do Departamento de Comércio indicam uma mudança na política dos EUA, com a decisão de não renovar essas licenças cortando efetivamente o acesso da Huawei a chips fabricados nos EUA.

Vai gostar de saber:  Huawei Revela Qiankun ADS 3.0: Revolução na Condução Inteligente

A Huawei ainda não comentou as últimas restrições dos EUA. A empresa já sofreu perdas significativas devido à proibição inicial, e este novo desenvolvimento provavelmente irá agravar ainda mais suas operações. No futuro, a Huawei provavelmente será forçada a depender de processadores desenvolvidos pelo seu parceiro doméstico SMIC ou de fornecedores alternativos como a MediaTek para manter a produção.

O governo chinês condenou as ações dos EUA, acusando-as de “bullying económico”. Eles argumentam que essas medidas contra empresas tecnológicas chinesas são inaceitáveis e criam uma vantagem injusta para as empresas americanas.

Restrições de exportação dos EUA referentes a chips, afetam a Huawei 1

Impacto na Indústria Tecnológica Global

As últimas restrições nas vendas de chips da Huawei deverão ter um impacto significativo na indústria tecnológica global. Analistas prevêm potenciais perturbações na cadeia de abastecimento e possíveis aumentos de preços para os consumidores, à medida que a Huawei procura fontes alternativas de chips. Além disso, a medida é susceptível de aumentar ainda mais as tensões entre os EUA e a China na guerra tecnológica em curso.

Conclusão

Em suma, as novas restrições impostas às vendas de chips da Huawei pelos EUA representam um capítulo adicional nas tensões em curso entre as duas potências globais. O impacto dessas medidas será sentido não apenas pela Huawei, mas também por toda a indústria de tecnologia. Acompanhe o AndroidGeek para todas as notícias sobre tecnologia e fique atualizado sobre este e outros desenvolvimentos no mundo da tecnologia.

Fonte

Leiam as últimas notícias do mundo da tecnologia no Google News , Facebook  e Twitter e também no nosso Grupo de Telegram
Todos os dias vos trazemos dezenas de notícias sobre o mundo Android em Português. Sigam-nos no Google Notícias. Cliquem aqui e depois em Seguir. Obrigado!