Android Geek
O maior site de Android em Português

Qualcomm não perde uma oportunidade e quer faturar US $ 4,5 mil milhões com a Apple

Qualcomm vai encher os cofres com dólares da Apple De volta á Qualcomm e á Apple, para além do pagamento de US $ 4,5 mil milhões, a Qualcomm estimou que faturaria entre US $ 4,7 mil milhões a US $ 5,5 mil milhões no próximo trimestre, dos quais US $ 1,23 mil milhões seriam provenientes de licenças de patente que incluem a da Apple. Não é certo o quanto a Apple está a pagar em taxas contínuas, mas isso pode tornar-se mais aparente quando a Apple retomar o uso de Chipsets da Qualcomm em iPhones e iPads (possivelmente neste outono).

A Apple gostaria de ser independente de terceiros no fabrico dos seus dispositvos, mas esta vontade não se materializou ainda no investimento necessário para desenhar fabricar e optimizar os componentes necessários para tornar os seus iPhones autónomos. Em contra relógio encontramos a Huawei que tem investido seriamente em tornar os seus equipamentos cada vez mais independentes de tecnologia de terceiros.

Qualcomm não perde uma oportunidade e quer faturar US $ 4,5 mil milhões com a Apple 1

Qualcomm vai encher os cofres com dólares da Apple

De volta á Qualcomm e á Apple, para além do pagamento de US $ 4,5 mil milhões, a Qualcomm estimou que faturaria entre US $ 4,7 mil milhões a US $ 5,5 mil milhões no próximo trimestre, dos quais US $ 1,23 mil milhões seriam provenientes de licenças de patente que incluem a da Apple. Não é certo o quanto a Apple está a pagar em taxas contínuas, mas isso pode tornar-se mais aparente quando a Apple retomar o uso de Chipsets da Qualcomm em iPhones e iPads (possivelmente neste outono). É seguro dizer que o sucesso da Qualcomm não dependerá das receitas do iPhone, então - é mais um bônus além do domínio actual da empresa no mundo sem fio.

Intel fora de combate no 5G

No início deste mês ouvimos relatos de que a Intel decidiu desistir dos seus planos para smartphones 5G, isto acontece após o acordo surpresa entre a Apple e a Qualcomm. A Intel anunciou uma previsão de resultados financeiros mais baixoa, e afirmou oficialmente que o acordo entre o seu concorrente e a fabricante do iPhone foi a principal razão para abandonar a ideia do 5G móvel.

Abandonar os seus planos para a próxima geração de conectividade parece o resultado lógico, já que a Apple era o principal cliente da Intel. No entanto, isso significa apenas que o 5G para smartphones é uma ideia que não conseguem aplicar no presente contexto- a Intel continuará a trabalhar em produtos de rede e infraestrutura, bem como em modems para dispositivos que não smartphones. No entanto, a Intel tem que decidir o que fazer com todo o conhecimento que ganhou para o negócio móvel 5G, uma vez que tinha investido muito tempo e dinheiro.

A Qualcomm já tem modems 5G como o Snapdragon X50. Analistas prevêem que veremos os telefones da Apple com capacidade de gigabit em 2020, quando esperamos que as velocidades de 5G sejam disponibilizadas em massa nos Estados Unidos e em outros países , e não apenas em algumas cidades importantes que optaram por ser pioneiras.

Fonte | Através da

 

Partilhem com os vossos amigos e ajudem este projecto em Português.

Obrigado pela visita!

Este Website usa cookies para providenciar uma melhor experiência. Pode recusar se desejar. Aceitar Saber Mais

Partilhem com os vossos amigos e ajudem este projecto em Português.

Obrigado pela visita!
close-link