Android Geek
O maior site de Android em Português

Samsung vê produção do Galaxy Note 10 supostamente interrompida por disputa comercial

Uma nova informação afirma que a produção do Galaxy Note 10 está a enfrentar perturbações por causa destas questões.

Com o Galaxy Note 10 a ser revelado a 7 de agosto, a Samsung já começou a produção do seu próximo smartphone topo de gama. No entanto, parece que a disputa comercial em curso entre a Coreia do Sul e o Japão está a causar alguns problemas. Uma nova informação afirma que a produção do Galaxy Note 10 está a enfrentar perturbações por causa destas questões. Num protesto contra uma decisão do Supremo Tribunal da Coreia do Sul, o Japão impôs duras sanções económicas ao país de origem da Samsung. Eles visam materiais usados ​​na produção de semicondutores e displays móveis. A Samsung depende das importações japonesas em quase 90% destes materiais.

Galaxy Note10 em destaque

A emissora local coreana JTBC citou um funcionário da Samsung numa informação que diz:  “este mês, a Samsung reduziu em 10% a produção alvo do Exynos, um processador móvel que será usado para o Note 10 ”, acrescentando que os 10% que faltam serão produzidos no próximo mês. O Galaxy Note 10 será alimentado pelo processador Exynos 9825. É a iteração de 7 nm do Exynos 9820, que foi introduzida no Galaxy S10 no início deste ano. A Samsung vai colocar o Galaxy Note 10 com Snapdragon 855 mas apenas em mercados seleccionados. As variantes Exynos são responsáveis ​​pela maior parte das suas remessas, de modo que a Samsung  preocupa-se muito com esta situação. A Samsung não quis confirmar as informações da interrupção de produção.

Observadores da indústria sugerem que a disputa comercial pode ter forçado a Samsung a ajustar o cronograma de fabrico, muito devido à possibilidade muito real de ficar sem estes produtos químicos que são cruciais para a produção. As empresas japonesas que exportam estes produtos para a Coreia do Sul terão agora que pedir a aprovação do governo, que pode levar pelo menos 90 dias. Não é nenhuma surpresa que Lee Jae-yong o VC da Samsung fez uma longa viagem ao Japão já que estas restrições à exportação causam problemas para a empresa. No entanto, uma solução não seria possível até que ambos os países dessem um passo atrás às suas respectivas posições.

 

Este Website usa cookies para providenciar uma melhor experiência. Pode recusar se desejar. Aceitar Saber Mais