Android Geek
O maior site de Android em Português

O herdeiro do império Samsung foi preso por alegações de corrupção

O herdeiro do império Samsung foi preso por alegações de corrupção. A detenção de Lee Jae-yong, líder da Samsung, é um constrangimento embaraçoso para a maior empresa da Coreia do Sul.

Lee está sob investigação pelo seu suposto envolvimento no enorme escândalo de corrupção política que abalou o país. Na sexta-feira, um juiz em Seul aprovou um pedido dos promotores de um mandado de prisão para Lee, disse o Ministério Público. Isto significa que Lee será mantido no centro de detenção onde estava aguardando a decisão do tribunal.

O herdeiro do império Samsung foi preso por alegações de corrupção 1

Os promotores alegam que o executivo, também conhecido como Jay Y. Lee, prometeu dezenas de milhões de dólares para obter favores do presidente Park Geun-hye e garantir o apoio do governo para uma fusão polémica. Isso ajudou a cimentar o seu controlo sobre a Samsung.As acusações incluem suborno, perjúrio, dissimulação de lucros criminosos, desfalque e esconder ativos no exterior.

Samsung e Lee negaram as alegações. "Faremos o nosso melhor para garantir que a verdade seja revelada em futuros processos judiciais", afirmou a Samsung em comunicado sexta-feira, depois do juiz aprovar o mandado de prisão para Lee. O juiz rejeitou um pedido de autorização para prender Park Sang-jin, o presidente da Samsung Electronics (SSNLF).

Lee é vice-presidente da Samsung Electronics, a jóia da coroa na grande variedade de negócios da família, que também inclui construção, construção naval e até parques temáticos. As acções da Samsung Electronics caíram 2% em Seul na sexta-feira depois de Lee ser preso. Mas recuperaram algumas das perdas no final do dia, fechando com um prejuízo de apenas 0,4%.

"A Samsung continuará a funcionar bem porque tem um grupo de executivos experientes para cuidar dos negócios do dia-a-dia", disse Mark Newman, analista da Bernstein. "A única questão potencial poderia ser decisões erradas em grandes investimentos de longo prazo, como grandes aquisições". Os promotores quiseram prender Lee em janeiro, mas um juiz recusou esse pedido, citando a falta de provas. Na época, os promotores prometeram "prosseguir" a investigação ao herdeiro da Samsung.

O caso faz parte de um escândalo de grande alcance que levou centenas de milhares de manifestantes sul-coreanos às ruas e levou legisladores a votar para acusar o presidente. Outras principais empresas sul-coreanas também estão sob investigação. As ligações da Samsung a esta investigação de corrupção causaram mais danos à imagem da empresa do que o fiasco humilhante em relação ao smartphone Galaxy Note 7 no ano passado.

O herdeiro do império Samsung foi preso por alegações de corrupção 2

Lee está longe do primeiro líder empresarial sul-coreano a enfrentar acusações de corrupção. O pai, o presidente do grupo Samsung, Lee Kun-hee, foi condenado duas vezes - e perdoado duas vezes. O ancião Lee sofreu um ataque cardíaco em 2014, o que acelerou os esforços da empresa para preparar o caminho para que o filho o sucedesse.

Gostaram? Podia ter sido melhor?
Partilhem com os vossos amigos e ajudem este projecto em Português.

Obrigado pela visita!

Este Website usa cookies para providenciar uma melhor experiência. Pode recusar se desejar. Aceitar Saber Mais

Gostaram? Podia ter sido melhor?
Partilhem com os vossos amigos e ajudem este projecto em Português.

Obrigado pela visita!
close-link