Nokia e Ericsson batem com a porta na Rússia também

Assim, à medida que a Nokia sair, a empresa irá procurar prestar o apoio necessário para manter as redes. A Nokia está a solicitar as licenças relevantes para permitir este apoio em conformidade com as sanções atuais.

A Nokia não trabalha na Rússia a partir de agora. A empresa anunciou oficialmente que vai deixar o mercado russo. Declarou imediatamente que não haveria consequências financeiras negativas tangíveis a partir deste passo. No final de 2021, a quota das vendas da Nokia na Federação Russa era de apenas 2% do volume de negócios total da empresa. Há outras regiões onde existe uma elevada procura de soluções Nokia, pelo que a empresa cumprirá o seu plano de receitas para 2022.

“Tem sido claro para a Nokia desde os primeiros dias da invasão da Ucrânia que a continuação da nossa presença na Rússia não seria possível. Nas últimas semanas, suspendemos as entregas, interrompemos novos negócios e estamos a mudar as nossas limitadas atividades de I&D para fora da Rússia. Podemos agora anunciar que vamos sair do mercado russo. Durante este processo a nossa prioridade continua a ser a segurança e o bem-estar dos nossos colaboradores.

Nokia e Ericsson batem com a porta na Rússia também 1

Nokia e Ericsson deixam a Rússia

Por razões humanitárias, os governos ocidentais expressaram preocupação com o risco de falhas nas infraestruturas críticas das redes de telecomunicações na Rússia. Sublinharam igualmente a importância de assegurar a continuação do fluxo de informação e o acesso à internet, que fornece perspectivas externas ao povo russo. Assim, à medida que a Nokia sair, a empresa irá procurar prestar o apoio necessário para manter as redes. A Nokia está a solicitar as licenças relevantes para permitir este apoio em conformidade com as sanções atuais.

Recentemente, chegou uma mensagem de que outra empresa decidiu suspender as suas atividades na Rússia. Estamos a falar do gigante das telecomunicações Ericsson, que anunciou que vai deixar de trabalhar na Rússia por tempo indeterminado. Recorde-se que anteriormente o gigante sueco anunciou a suspensão do fornecimento dos seus produtos ao mercado russo.

Nokia e Ericsson batem com a porta na Rússia também 2

“No final de fevereiro, a Ericsson suspendeu todas as entregas a clientes na Rússia. À luz dos recentes acontecimentos e sanções da UE, a empresa está indefinidamente a suspender os seus negócios com clientes da Rússia. A Ericsson está em conversações com clientes e parceiros para suspender indefinidamente o negócio afetado. A prioridade é garantir a segurança e o bem-estar dos funcionários da Ericsson na Rússia, serão colocados em licença remunerada”, refere a empresa em comunicado no seu site.

A empresa sueca foi forçada a tomar tal decisão pelo quinto pacote de sanções da UE contra a Rússia, devido à guerra desencadeada por ela na Ucrânia. A Ericsson tem atualmente uma quota de mercado de 20% na Federação Russa, e a suspensão das suas operações na Federação Russa afetará negativamente o trabalho das empresas estatais de telecomunicações, que estavam entre os principais compradores de equipamentos para redes móveis.

 

Leiam as últimas notícias do mundo da tecnologia no Google News , Facebook  e Twitter e também no nosso Grupo de Telegram
Todos os dias vos trazemos dezenas de notícias sobre o mundo Android em Português. Sigam-nos no Google Notícias. Cliquem aqui e depois em Seguir. Obrigado!