Nintendo afirma que financeiramente o Super Mario Run defraudou as expectativas

Apesar de gozar de grande popularidade quer na plataforma da maça como no Android, os resultados financeiros do Super Mario Run estão muito longe do que era expectado pelo Nintendo.
Quem o afirma é o próprio presidente da Nintendo, Tatsumi Kimishima, em entrevista ao Nikkei.

O Super Mario Run foi saudado com muita fanfarra após o seu anúncio surpresa, no ano passado, num evento da Apple. O jogo teve um forte início na App Store, superando as expectativas em números de downloads em vários países. No entanto, era esperado um retorno financeiro muito superior por parte da Nintendo, e isso deve ao seu modelo de "paga para jogar". Kimishima chegou à afirmar que as receitas do jogo "não atendeu às nossas expectativas".A versão para Android deverá expandir a base de utilizadores do jogo, mas como é usado o mesmo modelo de pagamento, é improvável que a plataforma Android forneça um grande impulso nos seus ganhos.
A galinha dos ovos de ouro da Nintendo continua a ser o Fire Emblem Heroes, que é um jogo "freemium" que permite aos jogadores pagar para desbloquear algumas personagens. O mercado de jogos para smartphones é muito competitivo, e até mesmo o uso de personagens populares não garante sucesso nesse mercado. No entanto, o "Fire Emblem Heroes",conseguiu superar as expectativas da empresa, e conseguiu equilibrar financeiramente a secção mobile da Nintendo.

Alguns dispositivos onde podem correr os novos jogos da Nintendo:

Relacionado:  Atualização para Redmi K40 Gaming Edition traz suporte para os Google Mobile Services

No entanto, mesmo tendo estas duas realidades na empresa, a Nintendo afirma que não irá alterar o modo como o Super Mario Run é disponibilizado, nem tem intenções de lançar novos jogos em modo freemium. Dizendo claramente que o "Heroes" é uma exceção, afirmando mesmo que: "Nós honestamente preferimos o modelo do Super Mario Run".

Todos os dias vos trazemos dezenas de notícias sobre o mundo Android em Português. Sigam-nos no Google Notícias. Cliquem aqui e depois em Seguir. Obrigado!