Android Geek
O maior site de Android em Português

Microsoft vai acabar com as versões de 32 bits

Claramente, nenhum PC novo poderá tirar proveito da atualização mais recente do sistema operativo. Vamos explicar o que isso significa.

 

A Microsoft acaba de anunciar que os fabricantes de PC não terão mais acesso à atualização mais recente do Windows 10 na versão de 32 bits.

Claramente, nenhum PC novo poderá tirar proveito da atualização mais recente do sistema operativo. Vamos explicar o que isso significa.

Windows 10

A primeira versão do Windows em 64 bits foi introduzida em 2005 com o Windows XP Pro. 15 anos depois, 64 bits tornou-se a versão mais comum do sistema operativo, mas ainda existem máquinas a correr a versão de 32 bits. A próxima grande atualização para Windows 10 (compilação 2004 de maio de 2020) não será disponibilizado na versão de 32 bits para os fabricantes de PC.

A decisão terá um impacto menor, já que quase todos os PCs recentes têm um processador de 64 bits e, portanto, são compatíveis com esta versão do Windows 10. Mas esta nova etapa é um sinal de que a Microsoft está gradualmente a avançar no sentido de abandonar o suporte ao Windows 10 de 32 bits. Por enquanto, isso só diz respeito a OEMs (fabricantes).

Em outras palavras, os PCs mais antigos que ainda executam o Windows 10 na versão de 32 bits continuarão a receber actualizações normalmente. "A Microsoft está comprometida em fornecer actualizações de funcionalidades e segurança para esses dispositivos,  afirmou a empresa de Redmond em documentação publicada no seu site.

A Apple, pela sua vez, foi muito mais longe ao remover pura e simplesmente o suporte para aplicações de 32 bits na versão mais recente do macOS (Catalina). A Microsoft ainda não está nessa fase e parece que os utilizadores serão assegurados por mais alguns anos. O abandono dessa arquitetura é iniciada com os OEMs, para que nenhum PC novo saia com o Windows 10 de 32 bits pré-instalado.

Via

Todos os dias vos trazemos dezenas de notícias sobre o mundo Android em Português. Sigam-nos no Google Notícias. Cliquem aqui e depois em Seguir. Obrigado!