Android Geek
O maior site de Android em Português

Malware consegue gerar 300 mil dólares por mês

Já falamos aqui sobre os ataques que o Android sofre diariamente, sejam virus ou malware e as suas consequências ou formas de evitar.

Mas hoje vamos abordar o tema sobre um malware especifico que está a gerar bom lucro.

Como já referimos aqui o uso do nosso smartphone faz já parte do nosso quotidiano, o que vai gerar atenção de empresas e terceiros em usar este meio para conseguirem fazer dinheiro.

Atualmente os ataques de malwares têm como objetivo roubar dados dos utilizadores para posteriormente serem usados em fraudes e chantagem em troca de dinheiro.

HummingBad_Blog.jpg

Mas este malware especifico com o nome de “Hummingbad” usa outro método.

O Hummingbad foi descoberto pelos investigadores do blog checkpoint em Fevereiro passado e segundo a sua pesquisa eles estimam que desde Fevereiro até a data actual, o Hummingbad  já infectou cerca de 10 milhões de dispositivos Android.

Segundo os investigadores o Hummingbad esta associado a uma empresa chinesa de publicidade a “Yingmob“,  e agora perguntarão vocês como é que o malware funciona.

Basicamente Hummingbad infecta os smartphones através de downloads de aplicações  infetadas ou através de website de conteúdos para adultos.

Uma vez que o Hummingbad  se instala no smartphone, tenta ganhar permissões de root através de um rootkit, uma vez feito esse root o Hummingbad passa a ter acesso completo ao vosso smartphone, se não conseguir obter root surge como uma falsa atualização do Android, obtendo assim as permissões necessárias.

Uma vez com controlo total do vosso equipamento o Hummingbad, que está associado a empresa Yingmob, começa a despoletar Pop-ups no vosso ecrã e instala aplicações sem o vosso consentimento no smartphone.

E desta forma através de contractos que tenha com terceiros de aplicações e publicidade consegue gerar lucro ás vossas custas, segundo a checkpoint especula-se que consiga gerar 300 mil dólares por mês.

Atualmente calcula-se que a Yingmob tenha em seu poder 85 milhões de dispositivos móveis.

theGraph2.jpg

E se considerarmos que a empresa para alem de deter controlo destes equipamentos, e se decidir vender o acesso destes e aos dados dos utilizadores, é outra forma de render o peixe neste esquema.

Apesar do ataque ser global, a maioria dos equipamentos infetados persistente em países da Asiáticos.

Para mais informações podem ler o relatório completo da Checkpoint aqui.

Partilhar é importante, mostra este artigo aos teus amigos!

Obrigado, ficamos a dever-te uma 😉

Este Website usa cookies para providenciar uma melhor experiência. Pode recusar se desejar. Aceitar Saber Mais

Partilhar é importante, mostra este artigo aos teus amigos!

Obrigado, ficamos a dever-te uma ;)
close-link