Lenovo acusa Asus de violação de patente e pede suspensão da venda de laptops

“Lenovo processa Asus por alegada infração de patentes no design dos seus portáteis. Lenovo procura proibir vendas do Zenbook nos EUA e pede indemnização.”

Lenovo processa Asus acusando infringimento de patentes

A Lenovo entrou com um processo contra a AsusTek Computer Inc. e a Asus Computer International, alegadamente devido à violação de quatro das suas patentes nos portáteis da Asus. A Lenovo pretende ser compensada por danos e exige que a Asus deixe de vender os portáteis Zenbook e outros produtos supostamente infratores no mercado americano.

Lenovo acusa Asus de violação de patente e pede suspensão da venda de laptops 1

Detalhes do processo

O processo, apresentado a 15 de Novembro no Tribunal Distrital do Norte da Califórnia, refere que a Lenovo procura um julgamento com júri e “compensações, incluindo lucros perdidos, causadas pelo alegado infringimento de patente”. Na terça-feira, a Lenovo anunciou que instaurou uma acção de infringimento de patente contra a Asus na Comissão de Comércio Internacional dos EUA (ITC).

As quatro patentes em questão

Entre as patentes citadas no processo encontra-se uma intitulada “Métodos e aparelhos para transmissão em blocos de recursos”, emitida em 2021, que se refere à minimização do atraso durante a transmissão do pacote ascendente, reduzindo o número de passos necessários para um dispositivo sem fios fazer upload de dados.

Os portáteis vendidos pela Asus são supostamente violadores da patente de gestão de energia ligar/desligar sem fios da Lenovo, concedida em 2010. De referir também, a patente relativa ao “Deslocamento diagonal no touchpad”, que permite aos utilizadores “iniciar um movimento diagonal em qualquer local do touchpad usando dois dedos”, segundo afirma a Lenovo.

Finalmente, a Lenovo acusa a Asus de infringir a sua patente “Mecanismo de dobradiça de eixo duplo com tempo de ângulo”, atribuída em 2014. Esta referência à dobradiça que possibilita a transformação dos laptops 2-em-1 de modo portátil para modo tablet foi apontada pela Lenovo ao Zenbook Flip 14 UX461 da Asus, como sendo o modelo infrator.

Processo visto pela Lenovo como “último recurso”

No comunicado de imprensa de terça-feira, a Lenovo argumentou que decidiu apresentar a queixa à ITC em resposta às contestações feitas pela Asus junto do Tribunal Regional de Patentes de Munique em Agosto de 2023. A Lenovo alega que as acusações da Asus estão relacionadas com tecnologia celular para a qual a própria Lenovo havia proposto à Asus um acordo de licenciamento cruzado como solução.

John Mulgrew, delegado geral do conselho e director de propriedade intelectual da Lenovo, sublinhou no seu comunicado a necessidade de a Lenovo fazer valer o seu portfólio de patentes mais assertivamente, tendo em consideração os seus papéis enquanto licenciante e cedente.

Mercado em observação

Numa carta à ITC datada de 15 novembro, a Lenovo pede à Asus para “cessar e abster-se de comercializar, anunciar, distribuir, oferecer para venda, vender ou de outra forma transferir, incluindo a movimentação ou transporte de inventário” produtos que infrinjam as quatro patentes em questão.

Num tom provocativo, a Lenovo acrescenta que uma ordem de exclusão limitada não prejudicará os consumidores ou a concorrência dos EUA, devido à menor quota de mercado da Asus. De acordo com a IDC, a Asus representava cerca de 7,1% do mercado de PC (que inclui laptops e desktops) no 3º trimestre de 2023, enquanto a Lenovo liderava com 23,5%.

Conclusão

Apesar de todas essas questões legais, a inovação tecnológica continua a ser um campo dinâmico e competitivo. Recomendamos aos nossos leitores que acompanhem o AndroidGeek para ficar por dentro das últimas notícias e desenvolvimentos neste sector pulsante.

Fonte

Leiam as últimas notícias do mundo da tecnologia no Google News , Facebook  e Twitter e também no nosso Grupo de Telegram
Todos os dias vos trazemos dezenas de notícias sobre o mundo Android em Português. Sigam-nos no Google Notícias. Cliquem aqui e depois em Seguir. Obrigado!