Android Geek
O maior site de Android em Português

Análise Huawei MateBook 13: Um rival genuíno do MacBook Air que corre Windows

Desde então, a empresa chinesa lançou o inovador MateBook X e o popular MateBook X Pro. Em 2019, chega o MateBook 13 que se encaixa perfeitamente entre o “X” e o “X Pro” e, em muitos aspectos, traz o melhor de ambos por algumas centenas de euros a menos do que um Apple MacBook Air.

Em junho de 2016, conhecemos o MateBook da Huawei - um tablet PC com um teclado flexível - este produto mostrou  que a empresa tinha algumas ótimas ideias para dispositivos Windows 10. Desde então, a empresa chinesa lançou o inovador MateBook X e o popular MateBook X Pro.

Em 2019, chega o MateBook 13 que se encaixa perfeitamente entre o "X" e o "X Pro" e, em muitos aspectos, traz o melhor de ambos por algumas centenas de euros a menos do que um Apple MacBook Air. É claro que, como qualquer laptop, existem algumas coisas que o impedem de ser perfeito, mas no geral, a Huawei continua com a sua série de vitórias em Ultrabooks tradicionais com o novo MateBook 13.

 

Resumindo: O MateBook 13 da Huawei encontra um ponto ideal entre o ultra-leve MateBook X e o maior MateBook X Pro, oferecendo um desempenho excepcional por um valor apetecível.

Análise Huawei MateBook 13: Um rival genuíno do MacBook Air que corre Windows 1

 

Huawei MateBook 13: O que precisam saber

 

O MateBook 13 é um Ultrabook de nível médio a superior com um ecrã sensível ao toque. O preço começa em 999€ para a versão Core i5 com uma placa gráfica discreta e salta para 1299€ para o modelo Core i7 com uma solução gráfica NVIDIA GeForce MX150 de 25W.

Análise Huawei MateBook 13: Um rival genuíno do MacBook Air que corre Windows 2

Comparado com o MateBook X, o chassi é quase idêntico, mas o MateBook 13 é cerca de meio quilo mais pesado e significativamente mais espesso. O MateBook 13 também possui um ecrã sensível ao toque, mas as colunas com sistema Dolby estão na parte inferior devido aos ventiladores que foram adicionados, o que melhora bastante o desempenho do sistema em relação ao MateBook X.

Análise Huawei MateBook 13: Um rival genuíno do MacBook Air que corre Windows 3

OMateBook X Pro custa cerca de 200€ a mais do que o MateBook 13. Esse valor extra permite que tenha um ecrã um pouco maior, uma câmara pop-up,  uma porta USB tipo A e Thunderbolt 3.

Embora não haja porta Type-A, a Huawei inclui o seu MateDock2 na caixa (valor de 50€), que adiciona portas USB-A, USB-C, HDMI e VGA ao MateBook 13.

 

Categoria Spec
Exibição 13 polegadas
2160 x 1440, 200 PPI, ativado para toque
Proporção do ecrã 3: 2
CPU 8ª geração Intel Core i5 8265U
8ª geração Intel Core i7 8565U
GPU Gráficos Intel UHD 620
NVIDIA MX 150 com 2 GB de GDDR5
Armazenamento SSD de 256GB NVMe PCIe
SSD de 512GB NVMe PCIe
Memória 8 GB LPDDR3 2133 MHz
Windows Hello Sim (impressão digital)
Portos Conector de 3,5 mm, dois USB-C
câmara câmara frontal: 1MP
Audio Dolby Atmos (Sem suporte para recurso de mixagem do áudio)
Bateria 41,7 Wh
Carregador MateBook 65W (incluído)
Acessórios HUAWEI MateDock 2 (incluído)
Tamanho 8,31 pol x 11,26 pol x 0,59 pol
Peso Aprox. 2,84 libras (1,27 kg)
Cores Mystic Silver  ou Space Grey

 

Finalmente, comparado ao mais recente Apple MacBook Air, o MateBook 13 traz um ecrã sensível ao toque e um processador da série U significativamente mais potente (em comparação com a série Y da Apple) em conjunto com uma opção para gráficos NVIDIA com a GeForce MX150, mas falta a porta Thunderbolt 3.

Huawei MateBook 13 Design e qualidade de construção

 

O MateBook 13 usa o tradicional design de laptops da Huawei, o que é bom e mau. O chassi todo em metal tem pouca flexibilidade, mas é melhor que a média em termos de resistir a impressões digitais.

Análise Huawei MateBook 13: Um rival genuíno do MacBook Air que corre Windows 4

Com 1,27 kg, o MateBook 13 não é pesado, mas também não é o laptop mais leve. Parte desse peso é a bateria de 42 WHr e o corpo do metal, que fazem o MateBook 13 parecer sólido e resistente.

O lado mau é mais uma observação subjetiva; O design da Huawei é, na melhor das hipóteses, genérico e, na pior das hipóteses, é fortemente inspirado na Apple. num mundo onde a HP, a Dell, a Lenovo, a Microsoft e a MSI estão a criar designs exclusivos, o da Huawei é funcional, mas um pouco mais do mesmo.

Análise Huawei MateBook 13: Um rival genuíno do MacBook Air que corre Windows 5

 

Normalmente, um ecrã de 13 polegadas seria muito pequeno para um laptop, mas a Huawei usa novamente uma proporção de 3: 2 versus o típico 16: 9 usado por todos os demais, excepto para os PCs Microsoft Surface. Essa relação de aspecto torna o ecrã mais alto no MateBook 13 e dá muito espaço para trabalho.

Análise Huawei MateBook 13: Um rival genuíno do MacBook Air que corre Windows 7

A Huawei reivindica uma classificação de 100% de precisão de cor sRGB e os nossos testes confirmam que, juntamente com 78% da Adobe RGB. O brilho do ecrã é decente em cerca de 300 nits, mas a Huawei ainda tem um recurso hiper-agressivo de auto-brilho, que torna a luminosidade mais fraca do que a maioria das pessoas vai gostar. A mais valia é uma melhor duração da bateria, mas a maioria dos utilizadores provavelmente desejará desmarcar o recurso de ajuste automático do brilho do ecrã nas configurações do Windows. Este equipamento apresenta um ecrã sensível ao toque, embora o suporte da caneta não esteja aprentemente presente.

A Huawei também continua a adoptar molduras finas, mas esse design é meramente uma cópia do MateBook X de meados de 2017 e hoje já é menos impressionante. Mas como o painel frontal do ecrã não é muito fino, os engenheiros conseguiram manter a câmara decente de 1MP na parte superior do ecrã em comparação com a estranha câmara pop-up que o MateBook X Pro apresenta.

Huawei MateBook 13 teclado e trackpad

 

A Huawei produz bons teclados e trackpads decentes, e isso é aplicável ao MateBook 13. O deslocamento das teclas é mínimo, mas satisfatório, com uma luz de fundo para maior conforto. O layout do teclado é confortável de usar, e este laptop é, em geral, melhor que a média para utilização intensiva.

Análise Huawei MateBook 13: Um rival genuíno do MacBook Air que corre Windows 8

Em comparação com o MateBook X, a Huawei ampliou o trackpad no MateBook 13. O trackpad é um dos maiores que encontrarão num PC desta categoria apenas superado pela Apple. O clique é suave e responsivo com suporte a gestos suaves graças aos drivers Microsoft Precision.

Análise Huawei MateBook 13: Um rival genuíno do MacBook Air que corre Windows 9

O MateBook 13 possui um leitor de impressões digitais embutido no botão de energia.

 

Huawei MateBook 13 áudio melhorado

 

A Huawei faz alguns dos melhores áudios em portáteis, especialmente nesta faixa de preço. Tanto o MateBook X quanto o MateBook X Pro aproveitam as colunas combinadas com as colunas e software Dolby Atmos, para oferecer um excelente áudio.

Análise Huawei MateBook 13: Um rival genuíno do MacBook Air que corre Windows 10

O MateBook 13 possui duas excelentes colunas que são muito competentes. O problema é que o som é excelente quando o MateBook 13 é colocado numa mesa, mas o uso do laptop em cima dos joelhos bloqueia facilmente as colunas, resultando numa reprodução sonora abafada.

Análise Huawei MateBook 13: Um rival genuíno do MacBook Air que corre Windows 11

 

A razão pela qual o pequenino MateBook X conseguia ter colunas atrás do teclado é porque vinha sem ventilador.  O MateBook 13 tem ventiladores, o que é bom, porque esta máquina é muito mais potente e assim não vai ter uma exagerada aceleração térmica.

Análise Huawei MateBook 13: Um rival genuíno do MacBook Air que corre Windows 12

 

Huawei MateBook 13 Desempenho

 

O MateBook 13 é facilmente um dos laptops mais potentes de 13 polegadas, apenas o Surface Book 2 o consegue superar em gráficos. Essa talvez também seja uma comparação injusta, já que o Surface Book 2 é uma classe diferente de laptop que é maior, mais caro e é um 2-em-1.

A Huawei utiliza os mais recentes processadores "Whiskey Lake" da Intel 8th Generation, que proporcionam um ligeiro aumento de clock em relação aos processadores Kaby Lake 8th Gen anteriores. Os resultados são óbvios, com o Core i7-8565U quad-core superando tudo, desde o Surface Book 2 até o XPS 13 (9370), Surface Laptop e Core i7 Surface Pro 6. Os números são especialmente impressionantes para o multi-core, que atingiu 17,062 no Geekbench 4.0.

 

CPU

Geekbench 4.0 benchmarks (quanto maior melhor)

Dispositivo CPU Único nucleo Multi core
Huawei MateBook 13 i7-8565U 5,336 17,062
Huawei MateBook X Pro i7-8550U 4,706 14,342
Livro de Superfície 2 13 i7-8650U 4,862 14,694
Laptop de Superfície 2 i5-8250U 4.203 13,233
Laptop de Superfície i7-7660U 4,714 9.535
Superfície Pro 6 i7-8650U 5,048 13 869
Superfície Pro 5 i7-7660U 4,513 9,346
Dell XPS 13 i7-8550U 4,681 14.816

GPU

Geekbench 4.0 CUDA (maior é melhor)

Dispositivo GPU Pontuação de computação
Huawei MateBook 13 MX150 48,430
Huawei MateBook X Pro MX150 41,730
Notebook Samsung 9 15 MX150 48,536

SSD

CrystalDiskMark (quanto maior melhor)

Dispositivo Ler Escrever
Huawei MateBook 13 3,436 MB / s 2,553 MB / s
Notebook Samsung 9 15 2,952 MB / s 1,948 MB / s
Laptop de Superfície 2 1.509 MB / s 811 MB / s
Laptop de Superfície 486 MB / s 244 MB / s
Superfície Pro 6 1,632 MB / s 814 MB / s

 

A NVIDIA GeForce MX150 é um excelente substituto para os gráficos Intel Iris Plus, que não estão disponíveis com a plataforma 8thGr da Intel. Apesar de estar muito longe da GeForce GTX 1050 - 76.948 no Geekbench, contra 48.430 do MX150 - a Huawei usou a mais potente versão de 25W do Chipset, dando-lhe um pouco mais de força. O MX150 tem um aumento de gráficos que permitirá jogar alguns jogos leves, mas será insuficiente para jogos hardcore ou intensa edição de vídeo.

O calor e ruído do ventilador estão  dentro dos intervalos normais. As ventoinhas são audíveis, mas a Huawei gere bem a questão térmica e o laptop, apesar de ser de metal, nunca ficou demasiado quente até se tornar desconfortável.

Finalmente, em armazenamento, a Huawei usa uma unidade de estado sólido (SSD) premium da Western Digital com desempenho excepcional, semelhante ao que a Samsung oferece. A velocidade de leitura sequencial foi de 3.500 MB / s com gravações respeitáveis ​​de 2.500 MB / s, esta é uma das soluções de armazenamento mais rápidas num laptop.

Análise Huawei MateBook 13: Um rival genuíno do MacBook Air que corre Windows 13

MateBook 13 é fácil de recomendar (com uma ressalva)

 

O MateBook 13 está repleto de hardware premium, onde se inclui o excelente processador i7, Western Digital SSD, placa Intel AC-9560 Wi-Fi, excelente ecrã de toque e uma excelente experiência de digitação.

Análise Huawei MateBook 13: Um rival genuíno do MacBook Air que corre Windows 14

A duração da bateria para uso no mundo real é entre sete e oito horas, o que não é extraordinário mas está naquele ponto ideal para a maioria dos utilizadores. A duração da bateria, no entanto, é recompensada com um excelente desempenho do sistema do processador quad-core e com a GPU NVIDIA, que oferece um impulso extra para a edição de fotos ou vídeos.

Análise Huawei MateBook 13: Um rival genuíno do MacBook Air que corre Windows 15

Não há muitas desvantagens no MateBook 13. O áudio só é prejudicado quando o laptop está no colo, devido à colocação do alto-falante, mas é excelente quando está numa mesa.

A falta de porta Thunderbolt 3 é uma decepção, mas vale a pena apontar duas coisas. A Huawei vende o Thunderbolt 3 com o laptop MateBook X Pro de topo, atuando como um diferenciador e justificando parcialmente esse extra de 200€. Segundo, esta é provavelmente a última geração de laptops onde o Thunderbolt 3 é opcional, já que a Intel está a aplicar a tecnologia no chipset diretamente sem custos de licenciamento, isto vai começar com a décima geração dos processadores Intel Core, que devem chegar no final de 2019.

Embora a aparência geral do MateBook 13 seja simples, a qualidade de construção faz com que pareça mais substancial, especialmente pelo razoável preço de 1299€.

No geral, o MateBook 13 é um impressionante Ultrabook tradicional que oferece uma estética cuidada , é como combinar o Surface Laptop com um MacBook Air, mas este equipamento apresenta um preço muito mais baixo. Para aqueles que querem um laptop não conversível, será difícil encontrar algo que faça tanto  por menos de 1299€. O matebook 13 é por isso fácil de recomendar.

Prós MateBook 13:

  • Excelente exibição de 3: 2 "2K".
  • Desempenho excepcional.
  • Melhor valor pelo dinheiro do que o MacBook Air.
  • Elegante e silencioso.
  • GPU opcional.

Contras MateBook 13:

  • Nenhum porta Thunderbolt 3.
  • Nenhuma porta USB tipo-A.
  • Vida útil da bateria medíocre.

 

Preço e disponibilidade Huawei Matebook 13

Para um laptop ultraportátil com Windows 10, o Huawei MateBook 13 é inegavelmente um conjunto muito atraente que deve dar à concorrência uma razão para se preocupar. O preço inicial será de 1099€ para a variante Intel Core i5 que será disponibilizado no mercado nacional a 21 de março e a variante Core i7 com a GPU NVIDIA GeForce MX150 poderá ser comprada por 1299€ e estará dísponivel a meio de abril. O preço é muito competitivo e olha nos olhos a concorrência. Será o segmento de laptops mais um caso de sucesso da Huawei?
Podem ler o artigo completo em AndroidGeek.pt

 

Este Website usa cookies para providenciar uma melhor experiência. Pode recusar se desejar. Aceitar Saber Mais