Google incentiva utilizadores a utilizar a função Passkeys para uma maior segurança

Google está a incentivar ativamente os utilizadores a configurarem a função Passkey para as suas contas. Passkeys são mais seguras e fáceis de usar do que as palavras-passe tradicionais, permitindo o acesso através de impressão digital, reconhecimento facial ou código PIN. A Google está a promover as Passkeys como uma alternativa mais segura e amigável às palavras-passe. Os utilizadores podem experimentar as Passkeys em g.co/passkeys.

Google incentiva os utilizadores a adotarem os Passkeys para uma autenticação mais segura

O Google está a encorajar ativamente os utilizadores a configurarem a função Passkey para as suas contas. Agora, a empresa incentiva os utilizadores a definirem as suas passkeys ao fazerem login. Esta é uma nova forma de autenticação em apps e websites. Num recente post no blog do Google, os passkeys são apresentados como sendo mais fáceis de usar e mais seguros do que as palavras-passe tradicionais.

A empresa afirma que os utilizadores já não precisam de depender de nomes de animais de estimação, datas de aniversário ou do infame “password123”. Em vez disso, os passkeys permitem que os utilizadores façam login em apps e sites da mesma forma que desbloqueiam os seus dispositivos. Isso significa que podem usar a impressão digital, o reconhecimento facial ou um PIN de bloqueio de ecrã.

Google incentiva utilizadores a utilizar a função Passkeys para uma maior segurança 1

O que são os Passkeys?

Os passkeys são credenciais criptográficas que obedecem às especificações da FIDO Alliance e são utilizadas para autenticar utilizadores no acesso a serviços digitais. A autenticação sem palavras-passe dos passkeys normalmente envolve o uso de reconhecimento facial ou leitura de impressão digital para autenticar um utilizador. Esta abordagem pode reduzir o risco de roubo de conta através de ataques de phishing ou engenharia social, ao mesmo tempo que torna o processo de login mais rápido e user-friendly.

Um passkey é um ficheiro de verificação de login composto por um conjunto de chaves. A chave pública é usada para registar um website ou app, enquanto a chave privada é armazenada no dispositivo do utilizador. Depois de registar o passkey, o utilizador pode usar a palavra-passe no dispositivo. Várias funções biométricas (como impressões digitais, íris) e códigos PIN podem ser usados para fazer login em vários serviços de websites com apenas um clique. Devido ao facto de o Passkey ser baseado no padrão FIDO 2 / WebAuthn, suporta o uso em várias plataformas. Após utilizar o Passkey, os utilizadores só precisam de introduzir a sua conta do Google e, em seguida, utilizar as opções de autenticação (código PIN, impressão digital, reconhecimento facial, etc.) no seu telefone ou computador para fazer login.

Por que razão o Google incentiva os utilizadores a utilizar o Passkey?

O Google está a incentivar os utilizadores a utilizarem o Passkey porque é uma alternativa mais segura e user-friendly às palavras-passe. Os passkeys substituem a necessidade de palavras-passe e autenticação de dois fatores (como códigos de apps ou mensagens de texto), e teoricamente são mais seguros do que as palavras-passe. Os passkeys são resistentes a ataques online, como phishing, tornando-os mais seguros do que os códigos únicos enviados por SMS. O Google está numa posição única, uma vez que está a trabalhar tanto na infraestrutura para passkeys como é um dos maiores serviços a utilizá-los.

Eles estão a disponibilizar passkeys para Contas Google de forma cuidadosa e deliberada, para poderem medir os resultados e utilizar esse feedback para continuar a melhorar a infraestrutura dos passkeys e a experiência das contas Google. No entanto, os utilizadores ainda podem utilizar palavras-passe regulares para fazer login nas suas contas Google, desativando a opção “Saltar palavras-passe, se possível”. O Google afirmou que, desde o lançamento do Passkey, verificaram que “mais de 2% dos utilizadores consideram o Passkey mais fácil de usar em comparação com os métodos regulares, como palavras-passe e verificação de dois passos”. A empresa adiciona que “as pessoas acham os passkeys mais fáceis de usar porque o processo de login é ‘40% mais rápido do que com palavras-passe'”.

Vai gostar de saber:  Apple e Google sob investigação da UE por violação da Lei dos Mercados Digitais

Google incentiva utilizadores a utilizar a função Passkeys para uma maior segurança 2

Como usar o Passkey?

Os passkeys para as Contas Google já estão disponíveis e os utilizadores podem experimentá-los em g.co/passkeys. A configuração é fácil. Para contas do Google Workspace, os administradores em breve terão a opção de ativar os passkeys para os seus utilizadores durante o processo de login. Para utilizar o Passkey, siga estes passos:

1. Aceda a g.co/passkeys.
2. Clique em “Começar”.
3. Siga as instruções para configurar o seu Passkey.

Prós e contras dos Passkeys

Antes de nos aprofundarmos nos passkeys, é bom conhecermos os prós e contras desta nova funcionalidade.

Prós

– Os passkeys são mais seguros do que as palavras-passe, pois são muito mais difíceis de quebrar.
– Os passkeys utilizam autenticação de dois fatores, o que torna mais difícil de piratear ou roubar.
– Os passkeys devem tornar-se mais comuns nos próximos anos, à medida que mais empresas os utilizarão como uma alternativa mais segura às palavras-passe.
– Os passkeys permitem aos utilizadores proteger a sua segurança online no futuro, evitando a necessidade de atualizar e alterar constantemente as suas palavras-passe à medida que as ameaças de segurança evoluem.
– Os passkeys são mais convenientes do que as palavras-passe, pois os utilizadores não precisam de se lembrar de palavras-passe complexas e longas, podendo fazer login nas suas contas de forma mais rápida e fácil.

Google incentiva utilizadores a utilizar a função Passkeys para uma maior segurança 3

Contras

– Os passkeys podem ser caros, especialmente em comparação com as palavras-passe, que são gratuitas.
– Os passkeys não são compatíveis com todos os dispositivos e aplicações, por isso os utilizadores precisam de garantir que o passkey é suportado pelo dispositivo ou aplicação que desejam utilizar.
– Os passkeys podem ser menos convenientes do que as palavras-passe, pois os utilizadores precisam de ter o passkey consigo o tempo todo, o que pode ser inconveniente se o esquecerem ou o perderem.
– Os passkeys ainda não têm amplo suporte de websites e outros serviços.
– Os passkeys podem tornar-se complicados porque estão ligados à plataforma de cada empresa. Isso significa que um passkey obtido numa conta do Google não pode ser partilhado num PC com Windows.

Em última análise, a decisão entre palavras-passe e passkeys depende da escolha pessoal de cada utilizador e do nível de segurança necessário para cada conta. Para contas de alta segurança, como contas bancárias ou financeiras, pode valer a pena utilizar passkeys.

Conclusão

Os passkeys são uma nova forma de autenticar em apps e websites. São mais fáceis de usar e mais seguros do que as palavras-passe tradicionais. O Google está a incentivar os utilizadores a utilizarem o Passkey porque é uma alternativa mais segura e user-friendly às palavras-passe. Os passkeys substituem a necessidade de palavras-passe e autenticação de dois fatores, e teoricamente são mais seguros do que as palavras-passe. Os passkeys são resistentes a ataques online, como phishing, tornando-os mais seguros do que os códigos únicos enviados por SMS. Os utilizadores podem experimentar o Passkey em g.co/passkeys, e a configuração é fácil. Garanta que segue o AndroidGeek para todas as notícias sobre tecnologia.

Fonte

Leiam as últimas notícias do mundo da tecnologia no Google News , Facebook  e Twitter e também no nosso Grupo de Telegram
Todos os dias vos trazemos dezenas de notícias sobre o mundo Android em Português. Sigam-nos no Google Notícias. Cliquem aqui e depois em Seguir. Obrigado!