Fuga de informação COVID-19 expõe dados pessoais de milhões de pacientes brasileiros

De acordo com a  ZDNet, o Jornal brasileiro Estadão a descobriu que um funcionário do hospital de São Paulo carregou uma folha com detalhes de login para dois bancos de dados do governo no GitHub, expondo dados pessoais de milhões de pacientes COVID-19. Os conjuntos de dados E-SUS-VE e Sivep-Gripe incluíam nomes, endereços, identificação e histórico médico dos pacientes.

Por regra violação de dados médicos é um assunto sério, mas um incidente no Brasil pode ser particularmente grave. De acordo com a  ZDNet, o Jornal brasileiro Estadão a descobriu que um funcionário do hospital de São Paulo carregou uma folha com detalhes de login para dois bancos de dados do governo no GitHub, expondo dados pessoais de milhões de pacientes COVID-19. Os conjuntos de dados E-SUS-VE e Sivep-Gripe incluíam nomes, endereços, identificação e histórico médico dos pacientes.

Fuga de informação COVID-19 expõe dados pessoais de milhões de pacientes brasileiros 1

Os dados incluíram tanto casos leves quanto pacientes que necessitaram de hospitalização. Os dados incluíam até pacientes de alto perfil como o presidente Jair Bolsonaro, a sua família, governadores estaduais e sete ministros.

StayAway COVID usada em Portugal é segura

A fuga de informação que aconteceu no Brasil foi aparentemente um ato criminoso e que não seria possível com a aplicação StayAway Covid que pretende identificar potenciais exposições a pessoas infetadas com Covid-19 e que já está disponível para instalar em iOS e Android.

Fuga de informação COVID-19 expõe dados pessoais de milhões de pacientes brasileiros 2

O uso da aplicação lançada pelo Governo não é obrigatório, mas é gratuito e anónimo, e pretende funcionar como uma ferramenta complementar para conter a expansão da pandemia de Covid-19.

Como funciona a aplicação StayAway Covid?

O funcionamento é simples: cada utilizador que tenha testado positivo poderá inserir o código do teste na app. Depois da validação da Direção-Geral da Saúde (DGS), a aplicação irá alertar outros utilizadores que tenham estado próximos do utilizador infetado – durante 15 minutos ou mais -, sempre sem revelar a identidade, os seus contactos ou os de outros utilizadores.

Relacionado:  Estes são os iPhone 13.Especificações, recursos, preço, data de lançamento

Quando não há registo de contactos de proximidade com elevado risco de contágio, a página inicial da aplicação apresenta uma cor verde que mudará para o estado amarelo sempre que tenham estado próximo de alguém a quem foi diagnosticada Covid-19.

Fuga de informação COVID-19 expõe dados pessoais de milhões de pacientes brasileiros 3
Fuga de informação COVID-19 expõe dados pessoais de milhões de pacientes brasileiros 4

A DGS é a entidade responsável por gerir o sistema e garantir que o tratamento de dados respeita a legislação europeia e nacional.

Todos os requisitos, recomendações e orientações da Comissão Nacional de Proteção de Dados foram consideradas e acolhidas. Só são partilhados os códigos dos utilizadores infetadas, que não permitem identificá-las, que queiram avisar aquelas com quem estiveram em contacto.

A aplicação foi desenvolvida pelo Instituto de Engenharia de Sistemas e
Computadores, Tecnologia e Ciência, um laboratório associado do sistema público
que a ofereceu à área de Governo da Saúde sem qualquer custo.

Como instalar a Aplicação StayAway Covid?

A Stayaway Covid será brevemente integrável com as de outros países europeus que funcionem segundo o mesmo modelo no quadro do grupo técnico e Health Network e
pode ser descarregada na Loja de aplicações da Apple,  Google Play e AppGallery

NOTA: Os utilizadores Huawei que tenham instalado GMS manualmente, basta atualizarem os Play Services conforme solicitado e de seguida fechar a aplicação StayAway Covid e voltar a abrir.

 

 

Leiam as últimas notícias do mundo da tecnologia no Google News , Facebook  e Twitter e também no nosso Grupo de Telegram
Todos os dias vos trazemos dezenas de notícias sobre o mundo Android em Português. Sigam-nos no Google Notícias. Cliquem aqui e depois em Seguir. Obrigado!