Fornecedores americanos da Huawei tentam reverter as políticas de Trump

Importa referir que milhares de milhões de dólares em tecnologia dos EUA e vendas de chips para a Huawei dependem de como a administração Biden vai pôr em marcha as restrições de exportação que o governo Trump estabeleceu.

Os fabricantes de semicondutores estão a tentar ganhar tempo para inverter as medidas de última hora da administração Trump que bloquearam as vendas à Huawei, na esperança de que o executivo de Biden adopte políticas mais flexíveis.

chipset eua joe biden

Importa referir que milhares de milhões de dólares em tecnologia dos EUA e vendas de chips para a Huawei dependem de como a administração Biden vai pôr em marcha as restrições de exportação que o governo Trump estabeleceu. Nesse sentido, os fabricantes de semicondutores esperam que, com mais tempo para apresentar as suas argumentações diante de um painel interagências e com uma possível mudança de política, pelo menos algumas das vendas à Huawei sejam entretanto permitidas.

Vários executivos da empresa que não quiseram ser identificados pelo nome disseram que, em última análise, não acham que o governo Biden vá suavizar significativamente a posição dos EUA.

Milhares de milhões em risco

Dias antes de o ex-presidente Donald Trump deixar o cargo em 20 de janeiro, o governo notificou os fornecedores da Huawei, onde se inclui a fabricante de Chipsets Intel, que o governo estava a revogar certas licenças de venda para a Huawei e pretendia rejeitar dezenas de pedidos de outros, informou a Reuters.

Relacionado:  Aproveitem a campanha de regresso ás aulas da Huawei antes que acabe

Algumas empresas cujos pedidos de licença foram rejeitados pediram ao Departamento de Comércio por mais do que o padrão de 20 dias para apelar. O departamento concedeu prorrogações de 90 dias para algumas das empresas.

A Huawei foi colocada numa lista negra comercial por Trump em maio de 2019 por causa de preocupações com a segurança nacional, após ser acusada de ser capaz de espionar clientes, bem como roubo de propriedade intelectual e violações de sanções. A Huawei negou sempre qualquer irregularidade.

Fonte

Leiam as últimas notícias do mundo da tecnologia no Google News , Facebook  e Twitter e também no nosso Grupo de Telegram
Todos os dias vos trazemos dezenas de notícias sobre o mundo Android em Português. Sigam-nos no Google Notícias. Cliquem aqui e depois em Seguir. Obrigado!