Android Geek
O maior site de Android em Português

Falha no WhatsApp pode revelar mais do que devia a terceiros

O WhatsApp, de propriedade do Facebook, é a aplicação de mensagens instantâneo líder e mais amplamente utilizado em todo o mundo, e que conta com milhões de utilizadores. Ele é usado por todos os tipos de utilizadores, quer seja para uso pessoal ou profissional, pois torna muito mais rápido e conveniente entrar em contacto com outros utilizadores. Enquanto a equipa que está por trás da aplicação tem feito tudo para se certificar de que a aplicação é mesmo segura, existe uma forma particular de trabalhar no WhatsApp, que pode ser explorada para rastrear o padrão de conversação e sono de qualquer pessoa.

O WhatsApp pode ser usado praticamente em todos os smartphones Android, como por exemplo:

Esta falha (que prefiro chamar exploit) no WhatsApp está relacionada com os status Last Seen e Online representados pela aplicação para qualquer contacto que usa a aplicação. E mesmo que se possa esconder esse Last Seen e Online, ou somente mantê-lo visível para os seus contactos, o status do Online é algo que não se consegue desativar, de maneira nenhuma. E é aí que qualquer pessoa com um pouco de conhecimento técnico pode explorar esses recursos para manter o olho em qualquer atividade do utilizador e o seu padrão de uso do WhatsApp.

O exploit foi inicialmente descoberto e demonstrado por um engenheiro de software, Rob Heaton, que mostrou que o padrão de uso de qualquer pessoa durante um período de tempo pode ser analisado para saber quando ele vai dormir e acorda. Ele continuou a demonstrar que, se alguém prosseguir para analisar o padrão de uso de múltiplos utilizadores que estão na lista de contactos uns dos outros, então também pode ser usado para especular com que frequência dois contactos estão em contacto directo um com o outro.

Aqui estão dois gráficos partilhados por Heaton que dão uma boa ideia do padrão de suspensão do utilizador do WhatsApp, bem como seu padrão de conversação.

Vale a pena ressaltar que a precisão real de tais dados dependeria da sua quantidade. Isso significa que quanto mais alguém registar a atividade do WhatsApp de qualquer utilizador, melhor será capaz de analisar e especular sobre esses dados. Heaton disse que essa análise pode ser usada para acumular dados que podem ser vendidos para anunciantes que procurem atingir um determinado tipo de público.

Pessoalmente acho que esta é mais uma daquelas falhas que nada vai fazer mudar a forma como todos nós usamos o WhatsApp. Mais uma vez alguém (Rob Heaton) quis ter os seus “5 minutos de fama” e está a conseguir obtê-los.

Ainda não usa o WhatsApp? Então fique a saber que pode fazer o download do mesmo, gratuitamente aqui:
Disponível no Google Play

Partilhar é importante, mostra este artigo aos teus amigos!

Obrigado, ficamos a dever-te uma 😉

Este Website usa cookies para providenciar uma melhor experiência. Pode recusar se desejar. Aceitar Saber Mais

Partilhar é importante, mostra este artigo aos teus amigos!

Obrigado, ficamos a dever-te uma ;)
close-link