Facebook encerra serviço com menos de dois meses de aviso. Usam Bulletin?

Contudo, deve saber que o Bulletin nasceu como um rival de plataformas como o Subtack, em que os criadores podem publicar boletins informativos acompanhados de várias ferramentas úteis. O encerramento foi confirmado pela própria empresa ao The New York Times, afirmando que o Bulletin deixará de estar acessível a partir do início de 2023, muito provavelmente devido à sua baixa popularidade, que no final do ano passado tinha pouco mais de 115 publicações diferentes.

Embora não seja tão popular como o Google Stadia, a Meta anunciou que o Bulletin, a sua plataforma de mensagens, deixará de estar disponível a partir do próximo ano.

Se não o conhecem, o seu desaparecimento provavelmente não vos vai afetar muito. Contudo, deve saber que o Bulletin nasceu como um rival de plataformas como o Subtack, em que os criadores podem publicar boletins informativos acompanhados de várias ferramentas úteis.

O encerramento foi confirmado pela própria empresa ao The New York Times, afirmando que o Bulletin deixará de estar acessível a partir do início de 2023, muito provavelmente devido à sua baixa popularidade, que no final do ano passado tinha pouco mais de 115 publicações diferentes.

Facebook encerra serviço com menos de dois meses de aviso. Usam Bulletin? 1

Meta fecha o Bulletin , o seu serviço de newsletter com o qual pretendia competir com o Subtack, fornecendo apenas dois meses de pré-aviso.

Fontes próximas da empresa já tinham sugerido que a Meta tinha informado a equipa do Boletim que os seus esforços se concentrariam na criação de uma economia criadora mais robusta em áreas como o vídeo, e que outros serviços como o Boletim e a transmissão de notícias deixariam de ser uma prioridade. Outras ferramentas, tais como o Facebook Gaming, tiveram o mesmo destino que o Bulletin há alguns meses atrás.

Durante os seus dois anos de vida, Bulletin tinha recolhido mais de 115 publicações diferentes, incluindo algumas de escritores de renome, a quem o Facebook tinha oferecido contratos de até seis números, de acordo com o The New York Times. Algumas delas não terminariam até 2024, mas os criadores receberão o montante total e poderão levar o seu conteúdo e todos os seus assinantes para outra plataforma assim que o encerramento do Bulletin se tornar efectivo.

A Meta, tal como a Google, está a fazer cortes em algumas das suas divisões da empresa, afectando principalmente os produtos “experimentais”. Esta é a categoria a que pertence o Bulletin, bem como outros serviços lançados pela empresa nos últimos anos.

A empresa, liderada por Zuckerberg, confirmou que, apesar do encerramento do Boletim, continua a ser uma empresa empenhada no sucesso dos criadores, e irá fornecer-lhes as ferramentas necessárias para continuarem a crescer dentro da plataforma.

Leiam as últimas notícias do mundo da tecnologia no Google News , Facebook  e Twitter e também no nosso Grupo de Telegram
Todos os dias vos trazemos dezenas de notícias sobre o mundo Android em Português. Sigam-nos no Google Notícias. Cliquem aqui e depois em Seguir. Obrigado!