Ensaio Polestar 2: Single Motor Long Range ou Dual Motor Performance?

Um dos destaques do Polestar 2 é o facto de funcionar nativamente com o Android Automotive, permitindo aceder a todas as funcionalidades do Android Auto sem ter de ligar o seu telemóvel e também utilizar o Google Assistant e a interface para controlar uma variedade de funções do veículo.

O Polestar 2 é o segundo veículo elétrico da Polestar, a marca sueca pertencente ao gigante automóvel chinês Geely – que também detém a Volvo, Lotus e Zeekr. Enquanto o original e agora extinto Polestar 1 era um GT desportivo, o Polestar 2 é uma berlina de quatro portas mais acessível com uma carroçaria hatchback. Os modelos Polestar 3 e Polestar 4, ambos SUV, chegarão ainda este ano.

Existe uma certa sensação de Volvo no Polestar 2 e é fácil fazer comparações com o Volvo C40, que também é um EV de quatro portas. No entanto, o preço e o estilo também colocam o Polestar 2 em confronto com modelos como o Tesla Model 3 e o BMW i4, embora talvez de forma injusta.

Ensaio Polestar 2: Single Motor Long Range ou Dual Motor Performance? 1

Um dos destaques do Polestar 2 é o facto de funcionar nativamente com o Android Automotive, permitindo aceder a todas as funcionalidades do Android Auto sem ter de ligar o seu telemóvel e também utilizar o Google Assistant e a interface para controlar uma variedade de funções do veículo.

Para aqueles que ainda se preocupam com a experiência, o novo Polestar 2 de 2024 parece mais atlético, envolvente e um pouco mais maduro – como uma pequena berlina executiva de luxo realmente deveria ser. Claro, ainda podem comprar um Polestar 2 com tração integral de motor duplo, mas estou aqui para lhe dizer que realmente não precisa. Tivemos a oportunidade de ensaiar as duas versões single e dual motor e neste artigo iremos retratar tudo aquilo que achamos sobre ambas.

Ensaio Polestar 2: Single Motor Long Range ou Dual Motor Performance? 2

O Polestar 2 de tração traseira é mais barato, mais leve, mais eficiente e mais divertido do que o seu irmão com tração integral, e é um verdadeiro herói em autonomia. A sua autonomia de 655km (no modelo de longo alcance) de acordo com o WLTP é mais de 10 por cento superior à equivalente Polestar 2 AWD, e a sua cifra supera tudo nesta faixa de preço – incluindo o Tesla Model 3 Long Range (629km) e o Hyundai Ioniq 6 RWD Extended Range (614km). Por isso ansiedade com a autonomia? Simplesmente inexistente!

Polestar 2 Single Motor Long Range

Ao longo de duas semanas, vivi primeiro com um Polestar 2 Long Range Dual Motor (o de tração integral), com o opcional Performance Pack. Depois, mudei para um Long Range Single Motor, que acabou por ser, para mim, a escolha do par. O Polestar 2 de 2024 mais barato disponível é um Standard Range Single Motor – com 200kW/490Nm, bateria de 69kWh e autonomia de 546km – que custa 53 400 euros.

Ensaio Polestar 2: Single Motor Long Range ou Dual Motor Performance? 3

Pessoalmente, já estaria confortável com esta autonomia já ampla. Mas 3500 euros são razoáveis para atualizar para o do nosso teste Long Range – esta versão apresenta uma bateria de 82kWh e uma incrível autonomia de 655km. Este último acrescenta 20kW e reduz o tempo de 0-100km/h de um já rápido o suficiente 6,4 segundos para 6,2 segundos – ambos estes valores cortando um segundo dos tempos estabelecidos pelos Polestar 2 FWD anteriores.

Ensaio Polestar 2: Single Motor Long Range ou Dual Motor Performance? 4

Uma vantagem para os compradores do novo Polestar 2 RWD Long Range é que a sua bateria maior que pode carregar até 205kW em vez dos 135kW do modelo de entrada. Para o carregamento DC, vê um aumento de 10-80% cair de 34 minutos para 28 minutos.

Polestar 2 Dual Motor AWD – Performance Pack

Chegarei às experiências de condução comparativas mais abaixo, mas que razões existem para escolher o mais caro Polestar 2 Dual Motor AWD? Em suma: aceleração.

Ensaio Polestar 2: Single Motor Long Range ou Dual Motor Performance? 5

Já tive conversas com diversas pessoas do mundo da tecnologia e automóveis para compreender que a velocidade em linha reta é muito importante para muitos compradores de VE. E eu entendo. Há algo incrível em pisar o acelerador e silenciosamente avançar em direção ao horizonte a velocidades incríveis. Mas a sério. Vocês acabam por se aborrecer disso. Além disso, podem perder a carta num instante, se excederem os limites legais de velocidade.

Ensaio Polestar 2: Single Motor Long Range ou Dual Motor Performance? 6

Mas mesmo em um arranque mal cronometrado num Polestar 2 Dual Motor os 100km/h rapidamente irão surgir em silêncio – que mal percebemos que estamos a fazer algo errado. Enquanto as câmaras e radares da polícia só se preocupam com a velocidade a que está marcado. Depois a multa e os pontos seguirão para casa. É possível desfrutar de uma aceleração louca. Um Polestar 2 Long Range Dual Motor tem a mesma bateria de 82kWh, até 205kW de velocidade de carga, e atinge os 100km/h em 4,5 segundos.

Ensaio Polestar 2: Single Motor Long Range ou Dual Motor Performance? 7

Mudem para o mesmo veículo com o opcional Performance Pack e atingem os 100km/h em apenas 4,1 segundos: um número de supercarro de não há muito tempo. É estupidamente rápido! O Dual Motor PP aumenta a potência de 310kW para 350kW, mas mantém o binário robusto de 740Nm do não-PP.

O consumo de energia é obviamente maior nestes Polestar 2 Dual Motor mais pesados. São quase sempre valores perto dos 20kWh/100km, ou superiores com o Performance Pack. A autonomia sofre como resultado respetivamente. No entanto é perfeitamente atingível valores de 400kms em autoestrada e de 500 kms em estradas nacionais. O que leva a crer que os valores anunciados pela marca são facilmente atingíveis, se formos ligeiros no acelerador e se as condições o permitirem.

Ensaio Polestar 2: Single Motor Long Range ou Dual Motor Performance? 8

As rodas padrão são de liga leve de 19 polegadas com cinco raios, e têm um design muito interessante que eleva o carro. No entanto, também pode atualizar para as jantes de 20 polegadas 5-V spoke ou escolher o modelo Performance pack, que inclui jantes de 20 polegadas de edição especial de quatro raios, cintos de segurança de cor dourada, travões Brembo e amortecedores DFV.

O Interior do Polestar 2

O interior é onde o Polestar 2 se destaca. É possível vermos semelhanças com o Volvo EX40 que ensaiamos há relativamente pouco tempo, mas isso é uma coisa boa. O design é bastante minimalista para uma berlina regular – embora não ao nível mais extremo da Tesla. Ainda há a habitual variedade de grelhas de ventilação e controlos aqui, bem como um painel de instrumentos atrás do volante, mas o espaço parece amplo e desimpedido.

Ensaio Polestar 2: Single Motor Long Range ou Dual Motor Performance? 9

O ponto focal do design é o ecrã de 11 polegadas que parece flutuar na consola central. Isto pode fazer com que o ecrã pareça fora de lugar e algo colocado à pressa, em vez de fazer parte do design do carro.

O segundo ecrã atrás do volante fornece as dinâmicas de condução, mas também a navegação do Google Maps. Se mudar para o CarPlay, obtém um ecrã mais básico. É uma pena que não haja a opção de head-up display no Polestar 2, pois esta é uma forma muito mais agradável de ter as informações apresentadas.

Ensaio Polestar 2: Single Motor Long Range ou Dual Motor Performance? 10

A alavanca de mudanças tem um design em forma de diamante e oferece um movimento subtil. O travão de estacionamento é um botão ao lado da alavanca e é tudo o que precisa de pressionar antes de sair do carro. Existem também botões no volante que, embora sejam de plástico brilhante familiar, requerem uma pressão adequada em vez de um toque leve, o que os torna mais agradáveis de usar.

Provavelmente uma das partes mais divisivas do Polestar 2 é o som do pisca. Quando pressionado, o clique soa como alguém a bater em plástico, o que ou vai adorar ou odiar, no meu caso acho muito interessante, não odeio.

Ensaio Polestar 2: Single Motor Long Range ou Dual Motor Performance? 11

Os tecidos usados aqui oferecem opções veganas, bem como madeira construída e afirmam uma redução de 35% no plástico. No entanto, ainda parece que há muito plástico aqui – especialmente em torno da consola central, que não parece tão premium como parece. Parece-me que a Polestar aqui poderia ter feito algo mais requintado, pois nem no modelo mais equipado esse plástico mudou. parece estar claramente a mais da qualidade do resto dos materiais no habitáculo.

Ensaio Polestar 2: Single Motor Long Range ou Dual Motor Performance? 12

A ajudar a essa sensação arejada no interior está o teto de vidro panorâmico que faz parte do pacote Plus (por um adicional de 3000 euros em promoção). O teto de vidro é escurecido para evitar o brilho, mas abre o carro, especialmente em dias mais solarengos. A única vista que é ligeiramente restrita é através da traseira, já que a vista através do vidro traseiro é bastante apertada..

A Tecnologia

O Polestar 2 tem o Android Automotive integrado. Isto não só fornece entretenimento, mas também controla a assistência à condução do veículo, o clima, as câmaras e o carregamento. Muitos carros novos oferecem o uso do CarPlay ou Android Auto através de um telemóvel ligado, mas ainda requerem um sistema operativo proprietário para executar o resto das funções.

Vai gostar de saber:  Mensagens Google: Como editar mensagens enviadas agora é possível

Ensaio Polestar 2: Single Motor Long Range ou Dual Motor Performance? 13

Com o Android Automotive, o Polestar 2 torna-se um grande sistema Android, operado por um tablet com uma aparência muito semelhante ao Android. Este é um sistema muito mais integrado que oferece uma interface de utilizador mais natural. No entanto, o sistema operativo é um pouco limitado em funções e tem um número reduzido de apps disponíveis para uso em comparação com os espelhados a partir de telemóveis Android.

Se ainda quiser utilizar o Apple CarPlay do seu telemóvel, pode fazê-lo, mas o seu telemóvel tem de estar fisicamente ligado através de um cabo USB. Parece uma pena que não haja a opção de ligar o CarPlay sem fios, embora, a menos que pretenda utilizar o Apple Maps sobre uma versão integrada francamente superior do Google Maps, não haja muitos benefícios sobre uma ligação Bluetooth para chamadas telefónicas.

Temos a opção do sistema de som premium Harman Kardon, que vem com o pacote Plus. Isto inclui 13 colunas e 600W de potência. Não é tão nítido como alguns sistemas realmente de alta qualidade, mas há muito baixo e um bom volume.

Ensaio Polestar 2: Single Motor Long Range ou Dual Motor Performance? 14

Ao fazer o download da aplicação Polestar, podemos ligar o telemóvel ao veículo para funcionar como uma chave digital, bem como ativar remotamente o controlo do clima e ver o estado de carga. Isso também permite ativar perfis de condutor, configurando desde os espelhos e a posição do banco até ao entretenimento. Cada condutor pode ter o seu próprio perfil e, ao reconhecer a chave digital que se aproxima dessa pessoa, o carro voltará às suas predefinições.

Existem quatro câmaras no exterior do Polestar 2, e todas podem ser acedidas a partir do ecrã central. Estas são usadas principalmente como auxílio ao estacionamento e podem formar uma vista de 360 graus do carro (agora como padrão). O que se vê no ecrã é uma vista aérea do veículo, permitindo alinhar facilmente o veículo para estacionamento. Esta vista também é ativada ao conduzir através de espaços estreitos. Infelizmente, não há opção de estacionamento automático.

Ensaio Polestar 2: Single Motor Long Range ou Dual Motor Performance? 15

A atualização Pilot Pack 1500 euros em promoção / 2500 euros preço original) inclui travagem traseira automática, controlo de cruzeiro adaptativo, assistência de piloto (também conhecida como assistência de faixa) e luzes de nevoeiro dianteiras LED que podem ajustar o ângulo ao curvar.

Como se Comporta o Polestar 2 na Condução?

Não há botão de arranque real no Polestar 2. O carro está sempre em espera e ganha vida quando entramos, depois desliga-se quando saímos e tranca as portas. Algumas funções, como as câmaras, não se ativam até colocar o carro em marcha. É algo a que nos habituamos rapidamente, no entanto.

Ensaio Polestar 2: Single Motor Long Range ou Dual Motor Performance? 14

Uma das minhas opções de condução favoritas no Polestar 2 é a condução com um pedal. Isto proporciona a travagem assim que soltamos o acelerador, significando que raramente temos de usar o travão real, exceto para paragens mais urgentes. Isto requer alguma adaptação, especialmente em ocasiões em que normalmente deixaria o carro deslizar – e em vez disso, pára. Mas realmente ajuda para condução urbana movimentada ou quando estamos presos no trânsito.

O Cruise Control adaptativo e o Pilot Assist estão todos ligados como parte dos botões de Cruise Control no volante. Podemos desativar as partes adaptativas e de assistência de piloto e apenas utilizar o Cruise Control  normal, se preferirmos, mas estaremos a perder ao fazê-lo.

Ensaio Polestar 2: Single Motor Long Range ou Dual Motor Performance? 17

O Cruise Control  adaptativo é muito útil em estradas mais movimentadas, pois o carro abranda até à velocidade do veículo da frente e até pára quando o veículo pára. Tem de o reativar para começar a mover-se novamente se tiver sido totalmente parado. Também há um ajuste de distância útil no volante para alterar a distância que deseja manter em relação ao carro da frente.

O Pilot Assist  utiliza as câmaras e o radar do Polestar 2 para detetar as marcações de faixas e fazer pequenos ajustes na direção para se manter dentro das faixas. Descobri que precisava de manter uma pressão significativa no volante para evitar receber avisos para colocar as mãos de volta no volante, e muitas vezes precisava de lutar contra o Pilot Assist para provar que o estava a fazer.

Ensaio Polestar 2: Single Motor Long Range ou Dual Motor Performance? 18

A condução geral é do lado mais firme no Polestar 2, mas ainda muito confortável. A potência dos motores elétricos proporciona uma resposta instantânea a qualquer velocidade e a aceleração pura é realmente impressionante. Embora a potência do Dual Motor Longe Range com PP seja simplesmente incrível de desfrutar no dia a dia, poderá tornar-se mais incómodo e sem necessidade de tanta potência no seu uso diário..

O modelo de motor duplo que testei da primeira vez sentia-se rápido e realmente firme ao entrar e sair das curvas graças à tração integral. Desta vez, no entanto, a versão de motor único ainda me impressionou muito, e embora não seja tão rápida e de tração traseira, ainda é uma grande melhoria em relação à maioria das berlinas a gasolina ou diesel de gama média.

Devo Comprar um Polestar 2?

O Polestar 2 é um carro excelente, não só graças ao poder do sistema Android Automotive. O que é bom neste carro é que, embora tenha elementos de tecnologia futura, ainda se comporta principalmente como um carro normal. O visual e o sentir do Polestar 2 são premium para o seu preço.

Ensaio Polestar 2: Single Motor Long Range ou Dual Motor Performance? 19

Não é perfeito. A interface de utilizador do Android está a começar a parecer um pouco desatualizada e em desacordo com o resto do design. Teria sido bom ter um pouco mais no lado da condução autónoma. No entanto, este não é um carro de 100mil euros, é uma berlina relativamente de preço médio, e por isso o que oferece ainda é impressionante. A qualidade de interior, a disponibilidade dos motores eléctricos, design do carro, a imponência do Performance Pack faz dele um produto incrível e apetecível.

Enquanto conduzir alguns carros elétricos pode parecer estranho, o Polestar 2 parece mais familiar. Certamente compete bem em preço com outras berlinas elétricas e é certamente uma ótima opção familiar para aqueles que preferem evitar um SUV.

Ensaio Polestar 2: Single Motor Long Range ou Dual Motor Performance? 20

A escolha mais racional e óbvia

O Polestar 2 de tração traseira é mais divertido – embora menos alucinante – de conduzir do que o AWD, mas também mais barato, ligeiramente mais confortável e com maior autonomia. Ambos têm classe, são fáceis de conviver e partilham as especificações – só se quiserem o Pack Performance é que têm de adquirir um AWD com dois motores. Para a vasta maioria da utilização prevista, o RWD faz tudo o que precisa. Há emoções de velocidade suficientes aqui – o AWD parece mesmo um desempenho exagerado em 99% dos cenários.

Ensaio Polestar 2: Single Motor Long Range ou Dual Motor Performance? 21

É uma escolha de classe, independentemente do Polestar 2 que escolher. Mas os aspectos positivos do RWD superam os do AWD e por menos euros. Escolham a versão Long Range, com um tempo de carregamento mais rápido e uma autonomia de 655 km – muitos só precisarão de recarregar uma vez por semana – e terá atingido o ponto ideal. Se quiserem emoções fortes e queiram largar mais uns valentes euros, escolham a versão Dual Motor Performance Pack. No entanto o Polestar 2 Single Motor Longe Range é claramente o melhor dos dois mundos. Potência não irá faltar e com a vantagem da bateria maior irão fazer mais kms.

90%
Performance e Autonomia

Single Motor ou Dual Motor?

O Polestar 2 de tração traseira é mais divertido - embora menos alucinante - de conduzir do que o AWD, mas também mais barato, ligeiramente mais confortável e com maior autonomia. Ambos têm classe, são fáceis de conviver e partilham as especificações - só se quiserem o Pack Performance é que têm de adquirir um AWD com dois motores.

  • Design

Se quiserem emoções fortes e queiram largar mais uns valentes euros, escolham a versão Dual Motor Performance Pack. No entanto o Polestar 2 Single Motor Longe Range é claramente o melhor dos dois mundos. Potência não irá faltar e com a vantagem da bateria maior irão fazer mais kms.

Leiam as últimas notícias do mundo da tecnologia no Google News , Facebook  e Twitter e também no nosso Grupo de Telegram
Todos os dias vos trazemos dezenas de notícias sobre o mundo Android em Português. Sigam-nos no Google Notícias. Cliquem aqui e depois em Seguir. Obrigado!