Dia 2 - Huawei Summer School for Female Leadership in the Digital Age: “Inclusão digital significa inclusão social"

Perante uma plateia atenta, a gestora começou a sua intervenção logo a incentivar as 27 estudantes presentes a assumirem as suas características de liderança. Seleccionadas entre mais de 1200 candidatas provenientes de todos os Estados-membro da União Europeia, estas jovens já são, no entender de Luísa Ribeiro Lopes, “verdadeiras líderes só por se terem destacada entre as demais e fazerem parte desta iniciativa” da Huawei.

Formada em Direito, mas há 25 anos inteiramente dedicada à coisa digital, Luísa Ribeiro Lopes, Coordenadora-Geral do programa INCoDe 2030 e Presidente do Conselho Diretivo da Associação DNS.PT, tomou o palco no segundo dia da Summer School for Female Leadership in the Digital Age.

Perante uma plateia atenta, a gestora começou a sua intervenção logo a incentivar as 27 estudantes presentes a assumirem as suas características de liderança. Seleccionadas entre mais de 1200 candidatas provenientes de todos os Estados-membro da União Europeia, estas jovens já são, no entender de Luísa Ribeiro Lopes, “verdadeiras líderes só por se terem destacada entre as demais e fazerem parte desta iniciativa” da Huawei.

Dia 2 - Huawei Summer School for Female Leadership in the Digital Age: “Inclusão digital significa inclusão social

Ao recordar que foi a primeira mulher a ocupar os lugares de topo na maioria dos projectos por que passou ao longo da sua carreira, a responsável máxima do programa INCoDe 2030 salientou que Portugal e o resto do Mundo “precisam de talentos em todos os sectores”, pelo que, acrescentou, “são as mulheres como as aqui presentes que nos inspiram”.

No entanto, ciente de que a era digital que atravessamos pode criar fossos e desigualdades ainda maiores na sociedade, Luísa Ribeiro Lopes não perdeu a oportunidade de deixar um alerta. “Inclusão digital significa inclusão social”, disse, ainda referindo que “além de profissionais altamente qualificados nesta área, também precisamos de contar com cidadãos capacitados” nesta dinâmica acelerada da digitalização.

Tendo abraçado os desígnios do programa INCoDe.2030, Luísa Ribeiro Lopes tem em mãos o objetivo fundamental de melhorar o nível de competências digitais dos portugueses, colocando, assim, Portugal ao nível dos países europeus mais avançados nesta dimensão, num horizonte temporal que se estende até 2030.

Relacionado:  One UI 4 beta (baseado no Android 12) começará os testes na série Galaxy S21 em Setembro

A Summer School for Female Leadership in the Digital Age tem como meta fundamental não só reconhecer o imenso potencial do talento feminino no âmbito das Tecnologias de Informação e Comunicação, mas também apoiá-lo de forma proativa, capacitando a nova geração a liderar a revolução tecnológica. Trata-se de um evento que, além de reunir estudantes dos estados-membros da UE para uma experiência formativa nas áreas de tecnologia e liderança, vai contar com a presença de speakers de reconhecido mérito a nível europeu, incluindo nomes como Elvira Fortunato, Vice-Reitora da Universidade Nova de Lisboa e vencedora do Prémio Pessoa em 2020, Maria Manuel Leitão Marques, membro do Parlamento Europeu, Sandra Ribeiro, Presidente da Comissão para a Cidadania e a Igualdade de Género, Luísa Ribeiro Lopes, Coordenadora-Geral do INCoDe.2030, entre outros.

Para mais informações sobre a 1.ª edição do Summer School for Female Leadership in the Digital Age, pode consultar o site oficial em https://www.europeanleadershipacademy.eu/.

Leiam as últimas notícias do mundo da tecnologia no Google News , Facebook  e Twitter e também no nosso Grupo de Telegram
Todos os dias vos trazemos dezenas de notícias sobre o mundo Android em Português. Sigam-nos no Google Notícias. Cliquem aqui e depois em Seguir. Obrigado!