Apple e Ericsson põem fim a litígio de patentes que começou em 2015

Após anos de disputa e litígio, as duas empresas anunciaram que chegaram a um acordo que lhes dará acesso a licenças cruzadas para tecnologias essenciais. Este acordo põe fim a uma batalha jurídica que começou em 2015 e irá sem dúvida afectar o panorama da indústria tecnológica.

Após anos de disputa e litígio, as duas empresas anunciaram que chegaram a um acordo que lhes dará acesso a licenças cruzadas para tecnologias essenciais. Este acordo põe fim a uma batalha jurídica que começou em 2015 e irá sem dúvida afectar o panorama da indústria tecnológica.

Durante anos, a Apple e a Ericsson têm estado em desacordo em relação às reivindicações de violação de patentes. Mas agora, parece que os dois gigantes tecnológicos encontraram finalmente uma forma de resolver as suas diferenças – chegando a um acordo. Após anos de disputa e litígio, as duas empresas anunciaram que chegaram a um acordo que lhes dará acesso a licenças cruzadas para tecnologias essenciais. Este acordo põe fim a uma batalha jurídica que começou em 2015 e irá sem dúvida afectar o panorama da indústria tecnológica.

Inicialmente, a Apple e a Ericsson tinham lutado por royalties não pagos sobre patentes relacionadas com 2G, 3G, 4G, bem como outras tecnologias utilizadas por dispositivos Apple, tais como iPhones, iPads, e Relógios Apple. A Ericsson tinha argumentado que qualquer dispositivo que utilizasse a sua tecnologia deveria pagar taxas de licenciamento enquanto a Apple contra-argumentava a Ericsson, alegando que esta cobrava taxas de licenciamento excessivas. A disputa acabou por terminar no Tribunal, onde ambas as partes concordaram com um acordo extrajudicial no início deste mês, após meses de negociações entre as suas respectivas equipas jurídicas

O resultado é certamente benéfico para ambas as partes envolvidas neste caso em particular, bem como para todos aqueles afetados por ele – desde consumidores com dispositivos ligados através de redes móveis em todo o mundo que podem esperar uma comunicação estável sem interrupções devido a potenciais disputas de patentes no futuro, até aos criadores de tecnologia que procuram formas inovadoras de alavancar estas patentes sem medo de serem processados por qualquer uma das empresas no processo. Com este novo acordo entre a Apple e a Ericsson agora oficial e completamente estabelecido, é claro que poderá haver muitos mais desenvolvimentos excitantes no horizonte quando se trata de tecnologia de telemóveis!

A Apple e a Ericsson puseram fim a uma disputa de patentes que durou anos com um novo acordo de licenciamento entre as duas empresas. De acordo com um novo relatório da Reuters, a Ericsson anunciou ter chegado a um acordo global de licença de patentes com a Apple que inclui “licenças cruzadas globais para tecnologias patenteadas essenciais

Apple e Ericsson põem fim a litígio de patentes que começou em 2015 1O novo acordo de licenciamento surge após anos de disputas legais de patentes entre a Apple e a Ericsson. Em 2015, a Apple processou a Ericsson por alegadamente exigir royalties excessivos para a tecnologia LTE. Mais tarde nesse ano, a Ericsson e a Apple resolveram essa disputa. No início deste ano, a Apple e a Ericsson processaram-se mutuamente por patentes e equipamento de 5G.

Com o novo acordo, a previsão do quarto trimestre da Ericsson para as receitas dos direitos de propriedade intelectual (incluindo Apple e outros) está estimada entre 5,0 mil milhões e 5,5 mil milhões de coroas suecas ($530,3 milhões – $578,5 milhões).

Fonte

Leiam as últimas notícias do mundo da tecnologia no Google News , Facebook  e Twitter e também no nosso Grupo de Telegram
Todos os dias vos trazemos dezenas de notícias sobre o mundo Android em Português. Sigam-nos no Google Notícias. Cliquem aqui e depois em Seguir. Obrigado!