Apple acusada de favorecer as suas próprias aplicações nos resultados da pesquisa da App Store

Esta investigação mostrou que as aplicações da Apple, em 60% dos casos, são exibidas na parte superior dos resultados. As aplicações que geram receita para a Apple, como Apple Music ou Apple Books, aparecem no topo em 95% das pesquisas.

A Apple foi acusada de favorecer as suas próprias aplicações nos resultados de pesquisa da App Store. As aplicações da Apple são sempre exibidas primeiro em pesquisas na App Store, o que é injusto para os programadores de terceiros. Isso é o que é reinvindicado numa informação do Wall Street Journal que realizou uma série de testes. Esta investigação mostrou que as aplicações da Apple, em 60% dos casos, são exibidas na parte superior dos resultados. As aplicações que geram receita para a Apple, como Apple Music ou Apple Books, aparecem no topo em 95% das pesquisas. Por exemplo, se uma pesquisa for realizada na App Store para "mapas", a aplicação Apple Maps será exibida primeiro, seguida por uma publicação patrocinada.

Apple acusada de favorecer as suas próprias aplicações nos resultados da pesquisa da App Store 1 Depois, há o Google Maps, o Waze e outras aplicações. A mesma coisa também para “música”. Como primeiro resultado, há o Apple Music, o YouTube Music, o Spotify e muito mais. Mesmo com “livros”, o resultado não muda.

A Apple respondeu ao WSJ mostrando testes que levaram a resultados diferentes. De acordo com a Apple, a App Store usa um algoritmo baseado em aprendizagem de máquina e preferências do consumidor. O resultado deste algoritmo é frequentemente variável.

Apple domina os resultados da pesquisa na App Store

Segundo a Apple, as suas aplicações estão em primeiro lugar nos testes WSJ porque são mais populares entre os consumidores. Todas as aplicações estão sujeitas ao mesmo algoritmo, mesmo as da Apple.

Relacionado:  17 Aplicações Gratuitas para desfrutar do final de semana

É isto que a Apple alega:

“Os clientes da Apple têm uma conexão muito forte com nossos produtos e muitos deles usam a pesquisa como uma maneira de encontrar e abrir as suas aplicações”, disse a Apple num comunicado. “Esse uso do cliente é o motivo pelo qual a Apple tem primazia nas pesquisas, e é este também o motivo pelo qual o Uber, a Microsoft e muitas outras frequentemente têm classificações elevadas.”

De acordo com WSJ o domínio da App Store por parte da Apple beneficia-a injustamente porque as suas aplicações não são tratadas da mesma maneira que as aplicações de terceiros. As aplicações da Apple, por exemplo, não têm classificações nem comentários, o que geralmente afeta o posicionamento de uma aplicação nos resultados de pesquisa. Existem 42 fatores que ajudam a determinar o posicionamento da aplicação na pesquisa, onde se incluem o download, as avaliações, a relevância e o comportamento dos utilizadores ​​com base no número de vezes que os utilizadores selecionam determinada aplicação numa pesquisa e fazem download.

É verdade que a App Store é da Apple e que faz algum sentido que dêem destaque ás suas aplicações. Mas eles dizem que não.

O que acham?

Participem do nosso canal Telegram

Fonte

Todos os dias vos trazemos dezenas de notícias sobre o mundo Android em Português. Sigam-nos no Google Notícias. Cliquem aqui e depois em Seguir. Obrigado!