Android Geek
O maior site de Android em Português

Android Things 1.0 é a nova arma da Google

 A plataforma IoT do Google, também conhecida como Android Things , chegou à v1.0 ontem no Google I / O. Com o lançamento do Android Things 1.0, estamos agora no ponto em que a plataforma está pronta para dispositivos de produção, como Smart Displays.

 

O Google afirmou numa publicação que a preview do Android Things, que está disponível há meses, alcançou mais de 100.000 downloads do SDK e 10.000 programadores. Agora também suporta System-on-Modules (SoMs) baseados no NXP i.MX8M, Qualcomm SDA212, Qualcomm SDA624 e MediaTek MT8516.

Android Things 1.0 é a nova arma da Google 1

O que é o Android Things?

Para aqueles que não estão familiarizados com o Android Things e o mundo da IoT, saibam que essa plataforma “faz o trabalho pesado com hardware certificado, APIs avançadas de programador e atualizações de software geridas de forma segura usando a infraestrutura de back-end do Google” para ajudar os fabricantes de dispositivos a concentrarem-se na construção de produtos incríveis. O Android Things também suporta tecnologias do Google, como o Google Assistente e o Google Cast.

Esta é outra variante do sistema operacional Android, como a Android TV ou o Android Auto. O objectivo do Android Things é um pouco diferente, já que esta plataforma é especificamente projectada para dispositivos IoT (internet-of-things), como dispositivos domésticos inteligentes, câmaras domésticas e todos os outros dispositivos que não precisam de um interface de utilizador como temos num smartphone. O Android Things destina-se a residir em dispositivos IoT, com um foco especial na correção de problemas de segurança que os dispositivos IoT geralmente têm.

Android Things 1.0 é a nova arma da Google 2
Uma das maiores causas de problemas de segurança na maioria dos dispositivos Android e, de facto, em dispositivos IoT, é a seguinte: os fabricantes de dispositivos geralmente não actualizam o firmware / software dos seus dispositivos. Para resolver isso, o Google está a realizar todo o trabalho de actualização: todos os produtos baseados no Android Things receberão três anos de actualizações do sistema operativo, directamente do Google.

O lado positivo é bastante óbvio. O Android Things ajudará a expandir o alcance do Android, e o Google não vai dizer que não a esta oportunidade. O Google só precisa que os fabricantes comecem a usá-lo, e será interessante ver como o gigante das pesquisas comercializará isto num futuro próximo.

E por falar em dispositivos, agora que o Android Things 1.0 chegou , devemos começar a ver dispositivos com esta tecnologia a chegar às lojas. Pensem nos Smart Displays que foram mostrados na CES no início deste ano. Estes são dispositivos semelhantes a Amazon Echo Show da LG, JBL e Lenovo, todos com o Google Assistant.

É difícil que cheguem antes do verão, mas é expectável que surjam novidades agora que o Android Things está na versão 1.0.

Para saber mais sobre o Android Things, consultem os links abaixo.

// Android Developers [ Notas da versão ]

Ajuda-nos a chegar mais longe, partilha com os teus amigos

Obrigado pela visita!

Este Website usa cookies para providenciar uma melhor experiência. Pode recusar se desejar. Aceitar Saber Mais

Ajuda-nos a chegar mais longe, partilha com os teus amigos

Obrigado pela visita!
close-link