Andará a Google a usar o Android para fazer concorrência desleal?

As entidades europeias da Concorrência da União Europeia estão preocupadas com o predomínio da Google com o seu sistema Android junto de fabricantes de telemóveis e dos operadores de telecomunicações.

Por isso, Bruxelas encetou uma investigação aos contratos que obriga fabricantes de dispositivos e operadores de serviços na utilização do sistema operativo Android, com o fim de apurar sobre a existência de barreiras à entrada de aplicações de versões concorrentes.

Depois de assumir um processo contra a Google, por causa da alegada manipulação dos resultados do motor de pesquisa por forma a favorecer os seus próprios serviços, a Comissão Europeia dá nota de novas preocupações, agora com base em queixas de que o sistema Android, o mais utilizado no mercado dos smartphones em todo o mundo, está a dificultar a entrada de aplicações alternativas no mercado.

Neste contexto, considerando que alguns fabricantes e operadores estão a comprometer-se com o pré-carregamento de aplicações que apenas funcionam com o sistema operativo da Google, a comissária da Concorrência, Margrethe Vestager, defendeu que, em vez de seguirem orientações da Google, deveriam ser os próprios fabricantes e as operadoras de telecomunicações a escolherem as aplicações que disponibilizam aos consumidores finais.

Relacionado:  OmniVision anuncia sensores de imagem OV02C e OV60A para notebooks, tablets e smartphones

Segundo declarações proferidas na Holanda, num evento organizado pelas autoridades locais, Vestager salientou que as grandes empresas não podem proteger-se bloqueando a inovação/concorrência.

Depois da Oracle é a União Europeia apertar a Google. Vamos aguardar pelo desenrolar da história.

Todos os dias vos trazemos dezenas de notícias sobre o mundo Android em Português. Sigam-nos no Google Notícias. Cliquem aqui e depois em Seguir. Obrigado!