Android Geek
O maior site de Android em Português

Análise Sony Xperia XA1 o telefone simples e compacto

O Sony Xperia XA1 é um telefone prático, e o tipo de equipamento que muitos se podem dar ao luxo de comprar sem necessitar de um contrato com alguma operadora. A Sony melhorou o design deste telefone em alguns aspetos. Está mais liso, com linhas mais direitas e finalmente o metal foi usado nos lugares corretos. Este é também um telefone de gama média mas que tem uma câmara digna de um topo de gama de 2015 ou 2016.

Sony Xperia XA1

Nem todos os elementos são perfeitos. A resolução de ecrã é apenas HD, ao invés da FullHD, e para me aborrecer mais uma vez, não tem scanner de impressões digitais, que já é um padrão nos telefones de gama média. No entanto, vamos esclarecer todos estes pontos, nesta análise mais detalhada do equipamento.

Análise Sony Xperia XA1: Design e ecrã

Tendo em conta o seu design, o Sony Xperia XA1 parece uma versão menor e mais estreita do Xperia XZ.

Em vez de estar carregado de vidro e metal, este é um telefone principalmente de plástico com alguns apontamentos em metal, que é curvo nas laterais para nos dar uma sensação mais solida quando o agarramos. Para ser sincero levei algum tempo até me aperceber que a sua parte traseira não é metálica mas sim de plástico. O que me surpreendeu, porque o Xperia XA1 é um equipamento sólido e resistente. A Sony fez um bom trabalho ao tornar este design acessível e elegante.

Ele também possui a maioria das características de design da Sony, vistas em outros telefones Xperia. O botão de energia é um pequeno ponto em metal que está na lateral direita acompanhado pelo botão físico da câmara e do volume.

A característica faltante é óbvia, falta aqui um scanner de impressão digital. Este é um problema que já tinha tinha apontado também na análise que fiz ao Xperia XA1 Ultra. O Sony Xperia XA1 também não tem a resistência à água comum entre os Xperias mais caros, mas essa característica não nos faz falta no dia a dia.

Mas felizmente nem tudo é mau, temos uns bons 32 GB de armazenamento interno, o que são suficiente para a grande maioria das pessoas, e se não chegar, temos uma slot para cartão microSD na bandeja do cartão nanoSIM que esta situada no lado esquerdo do equipamento.

Sony Xperia XA1

O ecrã tem um bom equilíbrio e com aspeto natural. Também é super brilhante, caso precisemos, e o seu contraste é muito bom. Com o máximo de luz de fundo, a visibilidade ao ar livre é excelente. Ainda é um dos poucos telefones que usam a resolução 720p (HD) neste segmento.

O Sony Xperia XA1 também possui modos especiais de melhoramento da imagem projetados para tornar as suas fotos e vídeos mais potentes ou super saturados. Recomendamos não usar isso para ver as nossas próprias fotos, pois parecerão totalmente diferentes quando as transferimos para um outro dispositivo, ou por exemplo, quando as colocamos nas redes sociais. É um pouco como aplicar um filtro do Instagram, que apenas nós podemos ver.

Análise Sony Xperia XA1: Interface

O Sony Xperia XA1 vem com o Android 7.0 Nougat de fábrica, com a habitual interface personalizada da Sony. Como seria de esperar temos as melhorias recentes do Android, como o novo sistema de notificações e tudo o resto, no entanto parece que a UI da Sony parou no Android Lollipop.

Por exemplo, o menu de aplicações vem em páginas e não em modo rolante, podemos organizar o menu de aplicações em pastas e escolher a posição das aplicações. A Google tem simplificado muito este tipo de recursos, mas a Sony insiste em continuar com os velhos costumes. Não é que a Sony não possa continuar a ter essa abordagem, mas depois de experimentar o modo como isso está exposto no Android Marshmallow ou no Android Nougat, então parece que estamos a mexer num telefone do antigamente, será que é isto que a Sony quer? Não creio.

No entanto, a interface do Sony Xperia XA1 é rápida e sem lag irritante, e deverá ser isso que a Sony quer preservar.

Quando abrimos uma aplicação, este equipamento nota-se que é um pouco mais lento que os seus rivais. Usar memoria RAM DDR3 em vez de DDR4 não ajuda, embora a velocidade dos 32GB de armazenamento interno do telefone sejam satisfatórios.

Análise Sony Xperia XA1: Multimédia e jogo

Tal como em outros telefones da Sony, o Xperia XA1 abdica dos vários serviços da Google em favor das suas próprias aplicações. Temos aplicações de vídeo e música da Sony, até a aplicação Sony PlayStation o equipamento possui, para os proprietários da consola PS4.

A aplicação de vídeo, é um simples player de multimédia. Já a aplicação Música é uma espécie de iPod relativamente bem sucedido, um bom player local, que também tem interligação com o Spotify.

O aplicação da PlayStation é a mais interessante do lote, porque nos permite controlar a nossa PS4 (para quem tem) com o Xperia XA1, onde por exemplo, podemos digitar conteúdo sem usar o gamepad.

Por si só, o Sony Xperia XA1 é um bom, mas não é um telefone para jogos. O seu hardware limitado e simples não permite grande aventuras. Se o objetivo era jogar, mantenha-se afastado deste equipamento e procure um com um ecrã maior e acima de tudo com uma resolução superior. Mesmo a coluna do equipamento não é das melhores, e neste quesito o Xperia XA1 chumbou.

Apesar de parecer que o equipamento  tem altifalantes estéreo com assinatura da Sony, o Sony Xperia XA1 possui apenas um único altifalante na parte inferior. Isso significa que não temos som estéreo, e o som do único altifalante não é suficiente preciso ou poderoso para me satisfazer.

Apesar de não aconselhar este equipamento para quem quer jogar, todos os jogos que testei correram bem no Sony Xperia XA1. Infelizmente este equipamento não conta com um CPU / GPU de alta qualidade, a baixa resolução do ecrã ajuda a melhorar a performance nos jogos, mas a sua baixa resolução deixa muito a desejar. 10 ou 15 minutos a jogar algo que puxe pelo CPU/GPU, e temos o equipamento a ferver.

Análise Sony Xperia XA1: Desempenho

O Sony Xperia XA1 possui o SOC da MediaTek, Helio P20 com 3GB de RAM DDR3. Ele conta com um CPU de oito núcleos Cortex-A53, quatro deles a 2,3 GHz e os outros quatro a 1,6 GHz. Já o seu GPU é o Mali-T880MP2.

A julgar pela performance de alguns telefones com o último Helio P10, esta configuração pode dar certo se o Sony Xperia XA1 tivesse um ecrã FullHD, mas não. Tudo parece funcionar bastante bem, a única falha de desempenho óbvia, é na velocidade de carregamento de aplicações. Nota-se que é um pouco lento a carregar as apps, mas depois de abertas, o desempenho é fluido.

No Geekbench 4, o Sony Xperia XA1 obtém uns sólidos 3.803 pontos (830 no teste de single core).

No Antutu obteve um pouco mais de 57000 pontos.

Análise Sony Xperia XA1: Bateria

No papel a bateria do Sony Xperia XA1 é um desastre, 2300mAh é um numero muito baixo para uma bateria que tem de durar um dia inteiro (pelo menos isso). Felizmente na prática esses 2300mAh não são assim tão fracos. Para um utilização regular consigo facilmente bateria para um dia normal com o smartphone. Consulta de emails, redes sociais, internet em geral, e Spotify durante uma ou duas horas.

Apesar de não ser prática habitual, testei um vídeo com 96 minutos, e ao fim desse tempo, a bateria desceu dos 100 para os 74%, ou seja, em 96 minutos de ecrã ligado a ver um filme, perdeu 26% de bateria. Não é um bom resultado, mas é um resultado modesto. E isto, tendo sempre em conta o tamanho do ecrã com a baixa resolução do mesmo.

O famoso modo Stamina está presente e disponível, que restringe os dados de fundo e desliga os recursos como o GPS, e reduz a qualidade da imagem para dimunuir o uso de energia. Temos também um modo Ultra Power Saver, mas, como isso torna o Sony Xperia XA1 num telefone praticamente só para chamadas e SMS, e definitivamente não vai querer usá-lo, a não ser em situações de emergência.

O telefone usa uma porta USB do tipo C para carregar, dando-lhe outra vantagem em relação a muitos dos seus concorrentes, permitindo-lhe usar o carregamento rápido (MediaTek PumpExpress 2.0).

 

Análise Sony Xperia XA1: Câmara

Nem tudo merece nota positiva no Sony Xperia XA1, mas a sua câmara está entre as melhores na faixa de preço deste equipamento. A câmara traseira usa um sensor de 23MP com 1 / 2.3 polegadas de tamanho, a mesma escala que algumas câmaras compactas dedicadas usam.

Para um telefone intermediário, o detalhe e a qualidade geral da imagem são boas. O Sony Xperia XA1 beneficia com o brilho super agressivo da Sony em fotos noturnas. Enquanto a câmara não está devidamente estabilizada, o que é essencial para capturas noturnas verdadeiramente excelentes num telefone, isso fará com que as fotos noturnas sejam mais claras que a maioria dos telefones desta faixa de preço. No entanto não espere por detalhes surpreendentes, em condições com pouca luz.

Mas nem tudo é bom na câmara deste telefone. Primeiro, o estilo de processamento não é bom, o Xperia XA1 adiciona muitos detalhes finos parecerem stressados ​​e pouco naturais ao perto. A qualidade da imagem também desce muito, fora da zona de foco.

A câmara tem grandes dificuldades em fotos do estilo macro ou em "close-up". Ele simplesmente não consegue focar quando temos um objeto muito próximo, e o autofoco na maioria das vezes, tende a favorecer o plano de fundo, mesmo quando queremos que dê destaque à zona de foco. Algo comum nos equipamentos desta linha.

Apesar da crítica, continuamos a achar que a câmara traseira está acima da média dos equipamentos rivais.

A câmara frontal é muito menos impressionante. Possui um sensor de 8MPx e produz imagens tipicamente medíocres. A menos que tenhamos uma boa iluminação, temos sempre bastante ruído.

Sony Xperia XA1

Não quero ser muito "bruto" com a câmara frontal do Xperia XA1, mas esta é a minha analise, e por isso quem lê a review tem o direito de saber a minha opinião sobre ela. Apesar de possuir 8MPx parece que estamos perante uma câmara frontal com mais de 3 ou 4 anos. Será que a Sony sabe que estamos em 2017, quando o assunto é câmara frontal? Devem ser somente opções.

Análise Sony Xperia XA1: Veredito final

O Sony Xperia XA1 é um telefone que escolhe os seus próprios elementos para se destacar, nomeadamente o brilho do ecrã e a qualidade do seu sensor da câmara traseira. Esses são realmente os seus pontos fortes. Tal como o seu acabamento, que é solido e com uma boa sensação quando o agarramos.

Pode achar que a sua bateria é muito curta, mas é a suficiente para um dia inteiro, se tiver um uso regular e se se mantiver longe de as aplicações em 3D, não terá grande problemas em ter bateria para um dia completo.

O que não consigo perdoar é a inexistência de um scanner de impressão digital, não considero admissível a Sony não tenha colocado o respetivo sensor neste equipamento. O já falado sensor fotográfico frontal também fica uns furos abaixo do que aquilo que era expectável para este equipamento.

Outro ponto negativo, mas não tão grave, é a resolução de ecrã relativamente baixa, mas como um todo, o Sony Xperia XA1 faz sentido, e é um telefone interessante, e a ter em conta.

Gostaram? Podia ter sido melhor?
Partilhem com os vossos amigos e ajudem este projecto em Português.

Obrigado pela visita!

Este Website usa cookies para providenciar uma melhor experiência. Pode recusar se desejar. Aceitar Saber Mais

Gostaram? Podia ter sido melhor?
Partilhem com os vossos amigos e ajudem este projecto em Português.

Obrigado pela visita!
close-link