Análise Samsung Galaxy S23 Ultra. Parece mais do mesmo, mas não é

O ecrã AMOLED de 6,8 polegadas com tecnologia LTPO de 120 Hz de taxa de actualização oferece uma clareza visual e nitidez inigualáveis para uma experiência de visualização imersiva diferente de qualquer outra. É alimentado pelo processador Qualcomm Snapdragon 8 Gen 2 “For Galaxy” para o melhor desempenho da classe.

O Samsung Galaxy S23 Ultra é a última coqueluche no mundo dos smartphones. Equipado com as últimas e melhores características, oferece aos utilizadores uma experiência inigualável em termos de visualização, desempenho, design, e conectividade. O ecrã AMOLED de 6,8 polegadas com tecnologia LTPO de 120 Hz de taxa de actualização oferece uma clareza visual e nitidez inigualáveis para uma experiência de visualização imersiva diferente de qualquer outra. É alimentado pelo processador Qualcomm Snapdragon 8 Gen 2 “For Galaxy” para o melhor desempenho da classe.

Análise Samsung Galaxy S23 Ultra. Parece mais do mesmo, mas não é 1

Mas isso não é tudo! Na parte de trás encontra-se uma configuração de quad-câmara com excelentes capacidades de imagem para que possa capturar cada disparo com perfeita precisão. Além disso, há também uma grande bateria de 5.000 mAh para o alimentar durante várias horas de utilização com uma única carga. E todas estas características são suportadas pelo conjunto de software de ponta One UI da Samsung, que proporciona aos utilizadores uma interface verdadeiramente intuitiva e uma experiência de utilizador melhorada. Assim, independentemente das tarefas que deseje executar, poderá fazê-lo de forma rápida, fácil e suave no Galaxy S23 Ultra.

Análise Samsung Galaxy S23 Ultra. Parece mais do mesmo, mas não é 2

Mas esta é a teoria. Vamos ver como se portou na prática.

Tal como no ano passado, a Samsung está a adoptar a abordagem “pôr a carne toda no assador” com o Galaxy S23 Ultra, com um grande e belo ecrã, o software One UI , uma generosa bateria de 5.000 mAh, e não duas, não três, mas quatro câmaras na parte de trás para o ajudar a captar as melhores imagens.

Assim, embora a durabilidade do telefone continue por testar, a minha experiência até agora com o Galaxy S23 Ultra deu-me confiança suficiente para dizer que é um dos aparelhos mais completos que se pode comprar este ano, se não o mais completo – quer se goste e precise ou não da quantidade excessiva de características.

Especificações Galaxy S23 Ultra

  • Display

6.8-inch AMOLED com 120Hz (LTPO)

  • Processador

Qualcomm Snapdragon 8 Gen 2 for Galaxy

  • RAM/Armazenamento

8 GB/12 GB com 256 GB, 512 GB, e 1 TB

  • Bateria

5.000 mAh com até 45 W de carregamento por cabo ou 25 W de carregamento sem fios

  • Câmara

200 MP, 12 MP ultrawide, dupla telefoto de 10 MP, 12 MP de conectividade frontal

(sub-6 GHz e mmWave)

  • Cores

Phantom Black, Cream, Green, Lavender

  • IP rating

IP68 resistência à água e ao pó.

Design

Para uma empresa que não tem medo de arriscar, o último lote de telefones Samsung não trouxe muita criatividade à mistura. O Samsung Galaxy Z Fold 4 é quase idêntico ao Z Fold 3, e é seguro dizer que o S23 Ultra deste ano não pode ser distinguido do S22 Ultra a menos que estejam lado a lado. Isso não é necessariamente uma coisa má.

Análise Samsung Galaxy S23 Ultra. Parece mais do mesmo, mas não é 3

É a estratégia clássica, com a Samsung mantendo as suas mudanças iterativas para poupar em custos, investigação e desenvolvimento, e muito mais à escala microeconómica, enquanto ainda se consegue um telefone que satisfaz as necessidades do consumidor. Um dos melhores telefones disponíveis, de facto.

Análise Samsung Galaxy S23 Ultra. Parece mais do mesmo, mas não é 4

O S23 Ultra mantém os melhores traços de design do seu antecessor, como a encantadoramente brilhante tela AMOLED de 6,8 polegadas que resiste á luz do sol e o factor de forma que o torna um resquício dos saudosos Galaxy Note na pele de um Galaxy Ultra, tudo isto enquanto se afasta de alguns maus hábitos como as arestas demasiado curvas que faziam a escrita com uma S Pen S mais difícil no S22 Ultra.

Bem, este ano a Samsung ainda não se livrou completamente do ecrã curvo; ainda é arredondado do lado esquerdo e direito, mas a curva não é tão agressiva como antes. Parece que o Ultra será o último modelo Galaxy a ter uma superfície de ecrã curva, veremos quanto tempo a Samsung mantém esta linguagem de Design.

Análise Samsung Galaxy S23 Ultra. Parece mais do mesmo, mas não é 5

O ecrã deste ano é menos curvo nas extremidades, dando-lhe mais área de superfície com a qual interagir.

O engraçado é que a experiência de escrita com a S Pen ainda não foi perfeita, não pelo visor curvo, mas pelo novo e maior módulo de câmara. Este ano, a Samsung adicionou um design de anel maior para proteger a configuração da câmara quad na parte traseira, o que faz com que o telefone balance quando é colocado numa superfície plana enquanto deslizamos a caneta através do ecrã. Isto é um detalhe, mas vale a pena mencionar.

Há muitas funções disponíveis com a caneta integrada, tais como tirar memorandos do ecrã, controlar as câmaras à distância, e o meu favorito pessoal, assinar PDFs tais como NDAs que as marcas tanto gostam de nos enviar. No entanto, sendo a S Pen integrada uma distinção chave entre a linha Ultra e outros telefones, a Samsung tem todas as oportunidades para marcar a diferença com mais e melhores funcionalidades neste acessório único.

Análise Samsung Galaxy S23 Ultra. Parece mais do mesmo, mas não é 6

Também gostaria de mencionar que a Samsung chama à linha S23 o seu telefone mais sustentável até agora, uma boa parte dos botões, módulos internos e portas do Ultra são feitos com materiais reciclados; todos eles se sentem óptimos e funcionam sem muito compromisso. A empresa também aumentou a durabilidade do ecrã do S23 Ultra com Corning Gorilla Glass Victus 2, que é simultaneamente mais durável e sustentável do que a versão anterior. Embora o novo Gorilla Glass seja mais à prova de estilhaços, é também mais suscetível a micro arranhões, pelo que um protector de ecrã é aconselhável, mesmo que não deixem cair o telefone.

Desempenho

A Samsung tem feito algumas parcerias inteligentes ao longo dos anos, mas a que mais de destaca ,para mim, é a sua colaboração mais recente com a Qualcomm. Nomeadamente, o Snapdragon 8 Gen 2 personalizado para o chip Galaxy no S23 Ultra, que é possivelmente o chipset mais poderoso que testei em qualquer smartphone, ultrapassando o desempenho do iPhone 14 Pro e do seu A16 Bionic.

Análise Samsung Galaxy S23 Ultra. Parece mais do mesmo, mas não é 7

O chipset, uma variante com overclock do Snapdragon 8 Gen 2 (CPU 3.36GHz em vez de 3.2GHz) da Qualcomm, fabricado pela TSMC, voa absolutamente através das tarefas mais comuns como a gestão de e-mails, navegação na Web, e streaming de vídeo, e é igualmente capaz com actividades mais exigentes como jogar jogos 60fps, edição de vídeo 4K, e com navegação GPS em segundo plano.

Para ser justo, o Snapdragon 8 Gen 1 e o Apple A16 Bionic do ano passado foram igualmente competentes nessas tarefas. A diferença com o S23 Ultra é como é muito mais eficiente e gere melhor o calor ao longo de tudo isto.

Claramente, a Qualcomm Snapdragon 8 Gen 2 for the Galaxy foi a escolha certa pela Samsung. A plataforma móvel traz melhorias significativas à experiência Galaxy, e a Samsung fez a sua parte para optimizar o S23 Ultra com uma câmara de refrigeração de vapor maior e um processamento mais eficiente. Juntos, resultamo num telefone suficientemente potente para qualquer tipo de utilizador, incluindo os jogadores.

Análise Samsung Galaxy S23 Ultra. Parece mais do mesmo, mas não é 8

Antes de começarmos a análise das câmaras, deixem-me falar sobre as animações de One UI. Desde que me lembro, haveria sempre artefactos visuais aqui e ali ao fechar aplicações e ao voltar ao ecrã inicial que nem a taxa de renovação de 120Hz conseguiria salvar. Era ainda pior se se estivesse a utilizar um launcher de terceiros. Pelo que estou a ver no S23 Ultra (a correr One UI 5.1), as animações são muito mais realistas na forma como interajo com as aplicações. Adoro.

Quão boas são as novas câmaras?

A verdadeira razão pela qual qualquer pessoa deve considerar o S23 Ultra, é a câmara. A Samsung está em grande este ano, com um novo sensor de imagem Isocell HP2 que capta imagens a uma impressionante saída de 200 megapixels (pixel binned a 50MP ou 12,5MP fotos), envergonhando o seu sensor de 108 megapixels dos últimos anos.

Uma contagem superior de megapixels nem sempre se correlaciona com imagens de maior qualidade; felizmente, a Samsung fez o seu trabalho de casa com o S23 Ultra e está a mostrar os resultados.

Esta primeira comparação demonstra as capacidades de zoom do S23 Ultra. Tecnicamente, a câmara pode esticar-se até 100x zoom óptico, para o qual a captação de imagens da lua parece ser o caso de uso mais prático; no entanto, a imagem fica sempre granulada. Em vez disso, o zoom de 30x é onde está o melhor resultado.

Agora, para uma fotografia de baixa luminosidade o S23 Ultra faz um trabalho impressionante, mantendo a maioria dos elementos em detalhe.

A diferença mais óbvia é como retrata a cor do sujeito. Enquanto as cores dos fundos em ambos os dispositivos parecem semelhantes, a Samsung aplica um pop extra de saturação que faz a flor florescer apenas um pouco mais. Se eu quisesse tirar uma fotografia rápida e partilhá-la nas redes sociais.

Análise Samsung Galaxy S23 Ultra. Parece mais do mesmo, mas não é 23

Existe uma questão específica com a câmara do S23 Ultra que deve conhecer: o atraso do obturador. Tem atormentado os telefones Galaxy desde que me consigo lembrar. O atraso entre quando toco no botão do obturador e quando uma imagem é capturada é ainda alguns milissegundos mais longo do que em concorrentes, o que faz uma grande diferença quando se tenta capturar imagens de temas em movimento rápido.

Não é o maior problema se estiver a captar objectos parados, mas pode ser um problema se for um pai a tentar tirar fotos de uma criança a correr por aí ou de um animal de estimação no parque.

Quanto à gravação de vídeo, a Samsung fez alguns pequenos ajustes à câmara Galaxy este ano, tais como adicionar a opção de filmar 8K a 30fps em vez dos 24fps do ano passado. A gravação de vídeo do S22 Ultra já era bastante boa. Mesmo quando trocamos entre diferentes lentes, não reparo em mudanças dramáticas no equilíbrio de brancos e na exposição.

Estou menos entusiasmado com a gravação de vídeo de 8K. A menos que seja um cineasta e queira a maior resolução possível, e também tenha um ecrã de 8K para ver as filmagens.

Autonomia e carregamento

A Samsung não fez quaisquer alterações físicas à bateria e às capacidades de carregamento deste ano, pelo que quaisquer diferenças provêm principalmente da eficiência melhorada do chip Snapdragon 8 Gen 2 para o Galaxy. Especificamente, esta célula de 5.000 mAh suporta até 45W de carga rápida por cabo e 15W de carga sem fios. Isto significa que ao seu ritmo mais rápido, o S23 Ultra pode ir de 0 a 100% de bateria em pouco menos de uma hora. Nada mau, mas eu esperava que por esta altura, a Samsung aumentasse a sua velocidade para competir com outros equipamentos de topo de 2023.

Felizmente, o S23 Ultra tem um bom desempenho quando é mais importante. Em média, consegui 7 horas de tempo no ecrã antes de precisar de carregar o telefone. Para todos os testes de stress que submeti o Ultra, incluindo tirar muitas fotos e vídeos, usá-lo como meu GPS durante o fim-de-semana, e alternar entre aplicações, estou satisfeito com estes números.

Veredito

O novo Galaxy S23 Ultra não é barato de forma alguma, e a Samsung não tem sido tão generosa com as suas ofertas de campanha como se poderia esperar, mas se há algum aparelho que possa fazer tudo, é este. A experiência da S Pen integrada é única na linha Ultra; a gravação de vídeo de 8K é simultaneamente impressionante e excessiva; aumentar o armazenamento de base para 256GB (de 128GB) sem custos adicionais é positivo do ponto de vista do utilizador; e o sistema de câmara é mais do que capaz de captar boas imagens em qualquer ambiente.

O Galaxy S23 Ultra é o melhor telefone que pode comprar neste momento? Eu diria que sim. Mas se já tem um topo de gama do ano passado, seja ele Samsung ou não é mais prudente esperar e saltar esta geração.

90%
Parece mais do mesmo, mas não é

Análise Samsung Galaxy S23 Ultra.

Em conclusão, o Samsung Galaxy S23 Ultra é um dispositivo de topo de gama que está repleto de características e oferece um nível de desempenho sem precedentes. Com a sua plataforma Snapdragon 8 Gen 2 e gravação de vídeo de 8K e armazenamento de 256GB, é mais do que capaz de lidar com as suas tarefas diárias. Quer seja um utilizador casual ou um criador de conteúdos profissional, este telefone tem tudo o que precisa para se manter produtivo no mundo digital actual.

Não só isso, mas também vem com uma experiência integrada de caneta S Pen que dá aos utilizadores um maior controlo sobre os seus dispositivos, bem como o acesso a infinitas possibilidades de criatividade. E se isso não for suficiente, o sistema de câmara permite-lhe captar imagens de alta qualidade independentemente do ambiente em que se encontra. Em suma, se procura um smartphone que possa fazer tudo, então o Samsung Galaxy S23 Ultra é a escolha perfeita.

  • Design
  • Ecrã
  • Desempenho
  • Autonomia
  • Software

Procura manter-se a par da tecnologia? Então certifique-se sempre de verificar o AndroidGeek! Estamos constantemente a actualizar o nosso website com notícias, críticas e fugas de informação sobre todo o tipo de aparelhos e dispositivos tecnológicos para que possa manter-se informado sobre o que se passa na indústria!

Leiam as últimas notícias do mundo da tecnologia no Google News , Facebook  e Twitter e também no nosso Grupo de Telegram
Todos os dias vos trazemos dezenas de notícias sobre o mundo Android em Português. Sigam-nos no Google Notícias. Cliquem aqui e depois em Seguir. Obrigado!