Android Geek
O maior site de Android em Português

(Análise) Primeiras impressões Huawei Mate 40 Pro

Mesmo no meio de uma pandemia que afetou o mundo como nunca pensámos ser possível e com um ataque comercial sem precedentes dos EUA a empresas chinesas com maior incidência nos negócios da Huawei o Huawei Mate 40 Pro é sem qualquer dúvida o lançamento mais interessante do ano. Desde 2018 com o lançamento do Huawei P20 Pro, cada FlagShip da Huawei trouxe consigo uma inovação em hardware de câmara, seja Sensores RYYB que podem literalmente ver no escuro, seja um Zoom 10x sem perdas de zoom ótico, ou modos computacionais para fotografia em modo noturno antes do Google e da Apple pensarem sequer que era possível.

O Huawei Mate 40 Pro é indiscutivelmente o lançamento de smartphone mais intrigante do ano, e pode potencialmente ser mesmo o último telefone Huawei com um Chipset Kirin devido às sanções dos EUA que impedem a maioria dos fabricantes de Chipsets do mundo, onde se inclui o parceiro de longa data da Huawei, TSMC, de fornecer Chips para a Huawei. 

(Análise) Primeiras impressões Huawei Mate 40 Pro 1

Mas mesmo no meio de uma pandemia que afetou o mundo como nunca pensámos ser possível e com um ataque comercial sem precedentes dos EUA a empresas chinesas com maior incidência nos negócios da Huawei o Huawei Mate 40 Pro é sem qualquer dúvida o lançamento mais interessante do ano.

(Análise) Primeiras impressões Huawei Mate 40 Pro 2

Desde 2018 com o lançamento do Huawei P20 Pro, cada FlagShip da Huawei trouxe consigo uma inovação em hardware de câmara, seja Sensores RYYB que podem literalmente ver no escuro, seja um Zoom 10x sem perdas de zoom ótico, ou modos computacionais para fotografia em modo noturno antes do Google e da Apple pensarem sequer que era possível.

Estou a testar uma unidade do Huawei Mate 40 Pro há cerca de um dia e meio. Aqui estão minhas primeiras impressões.

Huawei Mate 40 Pro: Especificações

EspecificaçãoHuawei Mate 40 Pro
Dimensões e peso

75.5 mm X 162.9 mm X 9.1 mm

Ecrã
  • OLED flexível de 6,76 polegadas
  • Resolução 2772 x 1344
  • 456ppi
  • Taxa de atualização de 90Hz
SoC
  • HiSilicon Kirin 9000
    • 1x ARM Cortex A-77 a 3,13 GHz
    • 3x ARM Cortex A-77 a 2,54 GHz
    • 4x ARM Cortex A-55 @ 2,04 GHz
  • 5nm processo TSMC
  • GPU ARM Mali-G78MP24
RAM e armazenamento
  • 8 GB de RAM
  • 256 GB de armazenamento UFS 3.1
  • Slot de expansão de cartão NM proprietário da Huawei
Bateria e carregamento
  • Bateria dual-cell 4.400mAh
  • 66W SuperCharge com carregamento rápido
  • Carregamento rápido sem fio de 50 W
  • Carregamento reverso sem fio
Segurança
  • Desbloqueio 3D
  • Leitor de impressão digital no display
câmaras Traseiras
  • Câmara principal RYYB de 50 MP f / 1.9 com OIS (estabilização óptica de imagem)
  • 20 MP f / 1.8, câmara grande angular
  • 12MP f / 3.4, câmara telefoto periscópica 5x
  • Sensor laser
Câmaras frontais
  • 13 MP f / 2.4, câmara grande angular
  • Sensor 3D ToF
PortasPorta USB 3.1 Type-C
ÁudioColunas stereo duplas
Conectividade
  • 5G
  • Bluetooth 5.2
  • Wi-Fi 6
  • NFC

Design: Evolução de um visual único

O Huawei Mate 40 Pro continua a estética de design estabelecida com a série Mate 20: um módulo de câmara centralizado com um layout de câmara 2 × 2, um ecrã curvo e digitalização facial 3D real - uma raridade no espaço Android. Felizmente, o entalhe angular do Mate 30 faz parte do passado. No seu lugar temos um recorte perfurado que abriga uma câmara selfie, um sensor TOF e uma câmara infravermelha, semelhante ao que vimos na série P40.

(Análise) Primeiras impressões Huawei Mate 40 Pro 3

O ecrã curvo em “cascata” visto pela primeira vez no Mate 30 Pro do ano passado -destaca-se pelas suas laterais do ecrã que se inclinam num ângulo dramático de 88 graus e curvam abaixo nas laterais do telefone - está de volta no Huawei Mate 40 Pro.

(Análise) Primeiras impressões Huawei Mate 40 Pro 4

(Análise) Primeiras impressões Huawei Mate 40 Pro 5

São capazes de encontrar algumas críticas ao ecrã ultra curvo do Mate 30 Pro, mas aqueles que realmente analisaram o Mate 30 Pro sabem que não há quaisquer problemas de toques falsos nestes modelos. O mesmo pode ser dito aqui - mesmo com as minha palmas a tocarem nas laterais do ecrã, não atrapalha a rolagem ou o toque. O painel OLED de 6,67 polegadas tem “apenas” 90 Hz, é tecnicamente mais lento do que os 120 Hz vistos em rivais, mas as animações são muito suaves aos meus olhos e transmite uma sensação de velocidade imediatamente percetível.

(Análise) Primeiras impressões Huawei Mate 40 Pro 6

A parte de trás do Huawei Mate 40 Pro é de vidro, coberta por um revestimento de toque macio que atrai manchas de impressões digitais. A "minha" unidade tem cor preta que é um hino á elegância. O botão de volume, que tinha sido removido da série Mate 30 do ano passado, está de volta, mas é colocado mais para a margem posterior do que o normal, já que o ecrã em cascata se curva até ao painel traseiro. No entanto, o toque duplo no lado do ecrã para acionar o controlo de volume no ecrã ainda está disponível, para os que preferem.

O SoC Kirin 9000: 5nm e 5G

O Huawei Mate 40 Pro vem com o HiSilicon Kirin 9000, um Chipset de 5 nm que também possui um modem 5G incluído. Este é um feito impressionante de engenharia, já que até o 5nm A14 Bionic da Apple requer um modem separado para 5G.

Como este telefone está a correr um software de pré-produção, não consegui instalar muitas aplicações de benchmark, como Geekbench 5, PCMark e GFX Bench. No entanto, instalei com sucesso o 3D Mark, e no teste “Wild Life” que avalia o desempenho gráfico, o Kirin 9000 venceu o Snapdragon 865 a correr no Galaxy S20 FE com uma pontuação de 6.505 a 3.723. A pontuação no Mate 40 Pro é ~ 2x do Kirin 990 a do Huawei P40 Pro e ~ 1,5x da pontuação do Snapdragon 865+. É cedo para chegar a uma conclusão, mas o Kirin 9000 mostra um imenso potencial no que diz respeito a melhorias no desempenho da GPU. Faremos mais benchmarks num futuro próximo.

O Huawei Mate 40 Pro corre no mais recente Chipset doméstico topo de gama: Kirin 9000. O CPU octa-core 5nm gravado tem um núcleo Cortex-A77 com frequência de 3,13 GHz, 3 núcleos Cortex-A77 com frequência de 2,54 GHz e 4 Cortex-A55 núcleos com clock de 2,05 GHz.

Relacionado:  Samsung lança versão de 256 GB do Galaxy S20 FE

Historicamente, os Chipsets Kirin são conhecidos por competir facilmente com os chipsets da Qualcomm e da Apple. E é a marca registada da família Mate oferecer um SoC avançado que a Huawei apresenta nos Flagships da série P no próximo ano, portanto, Relativamente à potência, este SoC equipado com uma GPU Mali-G78 é tudo o que poderíamos desejar.

Chipset 1 HUAWEI Mate 40 Pro
Kirin 9000, o poderoso monstro do Huawei Mate 40 Pro. / © Huawei

Além disso, a empresa desenvolveu o sistema patenteado 5G Super-Uplink para aperfeiçoar a conectividade 5G e aumentar "drasticamente" a velocidade de download.

A Huawei também se concentrou no LinkTurbo, um recurso para otimizar 2,4 GHz e 5 GHz WiFi, bem como redes 4G e 5G inteligentes, novamente para melhorar a conectividade de rede para jogos, download e streaming.

Câmaras: zoom incrível e um monstro com pouca luz

Quer gostem da aparência do módulo de câmara localizado centralmente na série Mate ou não, ninguém pode negar que é único e se destaca no mar de módulos de câmara de aparência semelhante no mercado. O design deste ano, apelidado de “Space Ring”, abriga uma câmara primária RYYB de 50MP, f / 1.9 e uma lente zoom Periscope de 12MP, f / 3.4. Ambos os sensores parecem ser exatamente os mesmos usados ​​no P40 Pro no início deste ano. As outras duas câmaras consistem num sensor 3D ToF e uma câmara ultra-grande angular de 20MP.

(Análise) Primeiras impressões Huawei Mate 40 Pro 8

O módulo de câmara do Mate 40 Pro contém uma câmara principal de 50MP (canto inferior esquerdo), câmara ultra-grande angular de 20MP (canto inferior direito), uma lente zoom periscópio de 12MP (canto superior esquerdo) e um sensor 3D ToF (canto superior direito).

(Análise) Primeiras impressões Huawei Mate 40 Pro 9

A última câmara - a ultra-wide  é muito interessante. É uma lente de 18 mm (o que significa que o campo de visão é de 100 graus, relativamente estreito em comparação com os sensores ultra-wide de outros telefones), mas a contagem de pixels foi reduzida pela metade na lente de 40 MP usada no Mate 30 Pro e P40 Pro. Mas posso dizer que a câmara Ultra Wide é a mais nítida no espaço móvel e destaca-se ainda mais em condições de luz extremamente baixa.

(Análise) Primeiras impressões Huawei Mate 40 Pro 10

Como disse no início, estou com o Mate 40 Pro há pouco mais de 36h e ainda não tive a oportunidade de vos trazer exemplos dignos de como se porta esta câmara, mas está prometido para a análise final ao Huawei Mate 40 Pro.

A Huawei adicionou uma câmara ultra-wide ao sensor frontal este ano, dando-lhe também um campo de visão de 100 graus. Na maioria das vezes, as selfies no Huawei Mate 40 Pro parecem excelentes.

(Análise) Primeiras impressões Huawei Mate 40 Pro 11

Software - Google quê?

O Huawei Mate 40 Pro corre EMUI 11 sobre o Android 10. Ainda não tive tempo de mergulhar muito fundo no software, mas as minhas primeiras impressões são de que a interface do utilizador parece quase a mesma dos telefones Huawei anteriores, com a adição mais assinalável ser a multitarefa melhorada na forma de um slide -over menu que permite ao utilizador lançar aplicações numa janela flutuante.

(Análise) Primeiras impressões Huawei Mate 40 Pro 12

Há também um novo Display Always-On que, de forma inteligente, só liga quando olhamos para ele. Funciona como magia - sempre que inclino a cabeça na direção do ecrã do telefone, o AOD acende. A Huawei não explicou exatamente como está a fazer isto, mas está sem dúvida a recorrer aos sensores encontrados no recorte da câmara frontal. O meu melhor palpite é que está a usar o sistema de reconhecimento facial em 3D para detectar o movimento da cabeça.

Primeiras impressões

Como é o caso dos últimos quatro ou cinco Flagships da Huawei, o Huawei Mate 40 Pro tem um hardware absolutamente de primeira - indiscutivelmente o melhor em Android. Vou testar este telefone exaustivamente nos próximos dias, portanto, fiquem atentos á nossa análise a sair em breve.

 

(Análise) Primeiras impressões Huawei Mate 40 Pro 16      (Análise) Primeiras impressões Huawei Mate 40 Pro 17

Preço e disponibilidade

O Huawei Mate 40 está disponível por 1249€ com 8GB de RAM e 256 GB de armazenamento. Está neste momento em Pré-venda e chega ás prateleiras no dia 10 de novembro.

Todos os dias vos trazemos dezenas de notícias sobre o mundo Android em Português. Sigam-nos no Google Notícias. Cliquem aqui e depois em Seguir. Obrigado!