Android Geek
O maior site de Android em Português

Análise Huawei P10 o melhor Smartphone de 2017

Se têm um Mate 9, o P10 não é provavelmente a revolução que esperavam, mas ainda assim há alguns aspectos a considerar. Para começar, o P10 tem uma câmara frontal melhorada,  actualizada com um novo modo inteligente e efeitos Leica, incluindo um modo Portrait com efeitos bokeh simulados.

Introdução

O Huawei P10 marca um grande salto evolutivo para a série P, mas é um apenas um pequeno passo quando comparado com o mais recente Mate 9. O recém-anunciado P10 baseia-se em tudo o que o P9 introduziu no ano passado - o anteriormente bonito design é agora impressionante, o ecrã de excelente qualidade ficou ainda melhor, o desempenho equilibrado tornou-se monstruoso e claro, a icónica Leica Dual Camera recebeu uma actualização enorme.

Se têm um Mate 9, o P10 não é provavelmente a revolução que esperavam, mas ainda assim há alguns aspectos a considerar. Para começar, o P10 tem uma câmara frontal melhorada,  actualizada com um novo modo inteligente e efeitos Leica, incluindo um modo Portrait com efeitos bokeh simulados. Há também o novo sensor de impressão digital montado na frente, que agora faz parte do botão Home multifuncional. O novo design e a variedade de cores e acabamentos é algo que vale a pena conhecer. O P9 colocou a fasquia incrivelmente alta com sua Leica Dual Camera, que não moldou apenas o futuro dos telefones premium da Huawei, mas também abalou o mercado móvel e obrigou muitos outros fabricantes a acompanhar o ritmo, pois o padrão de qualidade foi redefinido.  O Huawei P10 emprega a mesma Leica Dual Camera 2.0 que vimos no Mate 9 - possui um sensor de cor de 12MP e um monocromático de 20MP, estabilização óptica, autofoco 4 em 1, zoom híbrido 2x, entre outras novidades. O Kirin 960 com o poderoso processador octa-core e a competente  Mali-G71 está para ficar.

 

A parceria Huawei-Leica foi provavelmente a melhor coisa que a gigante chinesa fez nos últimos tempos. O risco compensou e o resultado é  uma grande configuração de câmara dupla com muitos modos criativos, e todas essas capacidades de disparo não requerem nenhum conhecimento avançado em fotografia. Nós não sabemos se o P na série P significa Fotografia (Photo) , mas a verdade é que a Huawei tem desenvolvido um trabalho extraordinário nesta área.

Dito isto, o Huawei P10 tem a mesma câmara que o Mate 9, não há atualizações de qualquer tipo, e isso pode decepcionar alguns dos fãs da Huawei. Depois, temos o modelo P10 Plus, que traz consigo a nova Leica Dual Camera 2.0 Pro. Ele mantém tudo da versão 2.0, mas atualiza os sensores com a lente f / 1.8. E esta é a meu ver a maior diferença entre o P10 e a sua versão Plus, ambos são flagships de topo em todos os aspectos.

Vamos conhecer melhor o Huawei P10

O Huawei P10 vem em numa caixa de cartão  que se abre como uma concha. Ambos os lados são magnéticos e fecham bem quando juntos. Para além do nosso P10 na sua versão preta, a caixa contém um carregador Huawei com suporte Super Charge (alta corrente em baixa tensão) e um cabo USB tipo C.

Este cabo é compatível com portas USB tipo-C regulares, portanto não é exclusivo do P10, mas tem alguns pinos extra necessários para a tecnologia Super Charge da Huawei. Temos ainda na caixa do Huawei P10 uns EarPods como fone de ouvido e um capa transparente. A capa é feita de plástico, e encaixa firmemente sobre o P10, conforme referi no video de Unboxing que podem ver abaixo, colocar uma capa num equipamento tão bonito é quase uma pena.

 

 

O Huawei P10 mede 145,3 x 69,3 x 7 mm - estas medidas são quase idênticas ao P9, apenas 1,5 mm mais estreito.

Design  

A Huawei sabe como fazer smartphones exclusivos e de aparência deslumbrante. Mas a evolução tem sido impressionante, a gama P já viu terminais interessantes desde o Ascend P6 , o Ascend P7 e seu design de vidro duplo, P8 com seu chassis de metal fino e elegante e a tira de vidro em que cobria a câmara principal. No P9 a Huawei optou por manter o design do P8, mas elevou-o para o próximo nível com um vidro dianteiro 2.5D e bezels estreitos.

O P10 é claramente uma evolução dos modelos anteriores, desde a qualidade de construção, o acabamento e a câmara. A Huawei comercializa o P10 em cerâmica Branco, Azul Dazzling, Dazzling Gold, Prestige Gold, Preto Graphite, Mystic Silver, Rose Gold e Verde.

As variantes Verde e Azul foram escolhidas a partir da gama exclusiva do Pantone Color Institute, onde o Greenery (verde) foi escolhida como a Cor do Ano. Podem contar com a exclusividade dessas duas opções - não há outro smartphone que tenha estas cores. A frente do P10 é inteiramente coberta por um vidro 2.5D em Gorilla Glass 5, e é lindo. A nossa versão é a preta (Graphite Black) e o equipamento é simplesmente deslumbrante.

A Huawei escolheu uma forma arredondada para a moldura do P10, mas também melhorou as bandas de antena. Agora a faixa superior encontra-se acima da configuração da câmara Leica, enquanto a inferior segue o chassis, portanto, não estraga o design com costuras visíveis.

A Huawei optou por manter a faixa de câmara do P9, que enfatiza a configuração de lente dupla premium, e isso é um dos pormenores que permite ao P10 destacar-se. Também torna o P10 instantaneamente reconhecível como um dispositivo Huawei, o que é bom. A câmara Leica chama definitivamente à atenção. Assim, o exterior do Huawei P10 está na moda e é surpreendente, mesmo que tenha uns traços algo familiares. Mas a sua qualidade de construção e acabamento são igualmente excelentes.

O Huawei P10 é provavelmente o equipamento mais ergonómico que tivemos a oportunidade de testar, encaixa na perfeição nas mãos do utilizador, o seu design minimalista sem arestas proporciona um conforto díficil de encontrar noutro equipamento Android.  O ecrã IPS-NEO de 5.1 polegadas ocupa uma parte significativa da frente, mas não está sozinho, na parte superior encontra-se a coluna de som que desta vez não funciona como coluna secundária. A câmara frontal de 8MP está também no topo do painel frontal, assim como um de sensores, e uma luz LED de notificação.

Na parte de baixo do ecrã encontramos uma das maiores novidades neste Huawei P10, o botão Home físico multifuncional, onde se encontra também o sensor biométrico de impressão digital. A Huawei faz muita coisa bem, mas nos sensores de impressão digital a Huawei é imbatível. Neste Huawei P10 encontramos um sensor ultra-rápido, que é multifuncional, ou seja, este botão suporta gestos e substitui completamente os botões típicos do Android.

Um toque curto no botão tem a função de retorno, um toque longo leva-nos para o ecrã Home e por fim um deslizar lateral abre a janela de aplicações recentes. Pode parecer complicado, mas não é. É simplesmente prático e intuitivo e quando experimentarem não vão querer outra coisa. Este pormenor não só poupa espaço no ecrã pois deixamos de necessitar dos botões virtuais, e permitiu à Huawei alcançar neste P10 um Design orgânico minimalista sem os botões fisicos habituais.

Display

O Huawei P10 possui um painel LCD IPS-NEO de 5,1 "da JDI, 0,1" menor que o Display do P9. A resolução permanece a mesma ou seja 1080p, mas a densidade de pixels sobe até 432ppi. A densidade de pixels de 432ppi é mais do que suficiente para alcançar uma excelente nitidez e isso é algo que é evidente ao olharmos para o ecrã do dispositivo. O ecrã do Huawei P10 está protegido por Gorilla Glass 5 com laterais 2.5D, o que deve ser mais que suficiente para evitar riscos.

A Huawei prometeu um brilho máximo de 600 lumens no ecrã do P10, e os nosso testes constatam que a empresa cumpriu a promessa. O painel do ecrã IPS NEO é suposto oferecer pretos mais profundos do que o habitual. O contraste é excelente com 1423: 1.

No que diz respeito à precisão da reprodução de cores, o ecrã do P10 mostra as cores um pouco mais frias (azuladas) do que deveriam ser, mas é possível obter uma melhor precisão de cor  optando pelo tom de cor quente no menu de Configurações do P10.

O display do P10 demonstrou grande potencial para uso no exterior , no nosso teste de legibilidade sob  luz solar. Os resultados são muito surpreendentes para um painel LCD e enfatiza um ponto forte da tecnologia IPS NEO.

Duração da bateria

O Huawei P10 é alimentado por uma bateria de 3.200 mAh , como habitual a mesma está selada e não é removível. Conforme referimos no Unboxing o telefone é fornecido com um carregador poderoso capaz de produzir 5V / 4.5A, 4.5V / 5A e 5V / 2A, com a potência máxima de 22.5W ultrapassado apenas pela Oppo com os seus carregadores VOOC (alguns deles a 25W).

Para atingir estes números loucos é obrigatório usar o carregador do P10 juntamente com o cabo USB do P10. Se usarem outro cabo e vão ter apenas 5V / 2A, o que não é o pior cenário, se usarem outro carregador e outro cabo vão ver o vosso P10 a carregar à mesma velocidade usada pelo iPhone da Apple ( 5V / 1A).

Ao usar os acessórios de carregamento (carregador + cabo) originais conseguem carregar até 55% em 30 minutos. O Huawei P10 conseguiu connosco quase 75h de utilização, vídeo, chamada, web e espera. Estes testes preliminares significam que este terminal pode durar até três dias,  se a vossa utilização for de uma hora de chamadas, uma hora de navegação na web e uma hora de reprodução de vídeo por dia.

Conectividade

O Huawei P10 suporta o LTE-Advanced com agregação de 3 portas, Cat.12 LTE para velocidades teóricas de até 600Mbps Download e 150Mbps Upload, 20 bandas LTE, seis bandas 3G e a habitual quad-band 2G. Há suporte Wi-Fi completo - a / b / g / n / ac, dual-band, com Wi-Fi Direct e suporte hotspot. Também temos Bluetooth v4.2 para periféricos, A-GPS, GLONASS, Beidou, e Galileo para posicionamento, e NFC para as comunicações de campo. A porta USB Type-C só permite velocidades USB 2.0 (480Mbps teórica) e não USB 3.0 ou 3.1. A porta USB Type C também não é a standard, visto que tem mais dois contatos para a tecnologia SuperCharge, mas esses não interferem com o uso de acessórios tipo-C padrão. Há também um Jack de 3,5 milímetros para fones de ouvido. O que o Huawei P10 tem em falta e que adorámos no Huawei Mate 9 é a porta de IR que tanta falta nos faz.

 

Visão geral do software

O Huawei P10 corre Android 7.0 Nougat. E como habitual temos uma bela dose de customizações da Huawei por trás da EMUI. A sobreposição é uma nova versão 5.1, que reutiliza muito das iterações anteriores, mas concentra-se em melhorar o desempenho. A EMUI v5.1 introduz duas novas otimizações Ultra Memory e Ultra Response.

 

Ultra Memory é um novo algoritmo que liberta RAM mais rápido. Ele também aprende com seus hábitos de utilização de aplicações e acelera a abertura / reabertura das aplicações, mantendo o que consideramos importante na RAM.

Ultra Response, por outro lado, permite uma resposta de toque mais rápida graças a um novo driver. O ecrã terá menor latência de toque e o driver adiciona suporte para um rastreamento preditivo dos dedos. De acordo com a Huawei, os seus ecrãs são agora tão rápidos e precisos quanto os do iPhone, e pela nossa experiência com o P10 - eles estão certos.

Outra cortesia da EMUI 5.1 é as funções adicionadas ao botão Home. Podem agora livrar-se das teclas e usar apenas o botão Home para navegar no vosso dispositivo. Um toque curto no botão tem a função de retorno, um toque longo leva-nos para o ecrã Home e por fim um deslizar lateral abre a janela de aplicações recentes. Pode parecer complicado, mas não é. É simplesmente prático e intuitivo e quando experimentarem não vão querer outra coisa.

Também há suporte avançado de gestos no botão, onde podemos atribuir algumas ações personalizadas por gesto. Também podemos iniciar rapidamente a câmara pressionando duas vezes o botão de diminuir o volume com a opção de tirar uma foto imediatamente, ou simplesmente ir para a aplicação. Além do suporte para múltiplos utilizadores e convidados que vem de série com o Android, também podemos configurar um chamado espaço privado, ao qual podemos aceder com uma impressão digital diferente. Os dados escolhidos são criptografados e ficam acessíveis apenas pela impressão digital escolhida.

Para além disto, existe uma funcionalidade de aplicações clonadas , o que permite ter um par de contas do Facebook além de outras aplicações como Instagram, Whatsapp etc.

Outra das novidades que a EMUI 5.1 herda da sua versão anterior é a possibilidade de termos a adorada gaveta de aplicações de volta. Parabéns à Huawei por permitir que o utilizador escolha o que gosta.Também podemos ajustar coisas como efeitos de transição de ecrã inicial.

Desempenho

O Huawei P10 é alimentado pelo mesmo chipset Kirin 960 SoC que encontrámos pela primeira vez no Mate 9. Ele é desenvolvido internamente pelo fabricante de chips HiSilicon da Huawei. Os chipsets Kirin já existem há algum tempo, mas há um grande número de novidades que vêm com este chipset em particular - mais impressionante, novos núcleos CPU ARM e uma nova GPU. O processador principal do chipset é composto por um cluster Cortex-A73 quad-core com clock de 2,4 GHz, além de um quad-core dos núcleos habituais Cortex-A53 a 1,8 GHz. Os Cortex-A73s possuem uma eficiência de energia de mais 30% em comparação com o projeto A72 anterior, enquanto também prometem desempenho melhorado. O processador do P10 é o primeiro foco dos nossos benchmarks.

Huawei P10- AnTuTu Benchmark

 

 

Na verdade, um único núcleo A73 é melhor do que qualquer outro processador disponível que testámos até agora em Android,

Com a compra de um Huawei P10 os consumidores levam o processador com melhor desempenho hoje no mercado de dispositivos móveis.

Antutu Benchmark Huawei P10

O Kirin 960 e a sua Mali-G71MP8 trazem uma enorme melhoria em relação às gerações anteriores de chips HiSilicon e são finalmente dignos de um Flagship. Pelo que vimos até agora, ele comporta-se exemplarmente quando executamos conteúdo de 1080p.  Ao colocar o Huawei P10 ao lado de dispositivos com resoluções superiores ele posiciona-se muito bem na tabela.

Huawei P10 - GeekBench

 

Nos benchmarks compostos, que dão uma melhor compreensão das capacidades gerais de um smartphone. O Huawei superou facilmente os concorrentes.

Em Antutu está apenas a par com a concorrência.

Telefonia

O dialer do Huawei P10 partilha uma interface comum com a aplicação de contactos. Não existem características inovadoras aqui, mas não falta nada.

Som

Com as referências muito positivas que obtivemos do Mate 9 e Mate 9 Porsche Design, esperávamos o mesmo com o P10, e na verdade volume ele tem, mas de uma única coluna colocada na parte inferior do P10. Enquanto o Mate 9 e Mate 9 Porsche Design tinham alto-falantes stéreo, o P10 tem apenas um alto-falante mono. O P10 Plus provavelmente trará o stereo de volta, mas ficámos algo desapontados por não estar disponível no P10.

 

Aplicações pré-instaladas

A Huawei incluiu no P10 sua aplicação Health, esta app regista passos e calcula as calorias queimadas, mas também pode supostamente contar o número de pisos que subimos. Para além desta aplicação temos ferramentas básicas pré-carregadas, incluindo um gestor de arquivos, calendário, notas, tempo, bússola, gravador de som e lanterna.

Galeria

O Huawei P10 vem com uma aplicação de Galeria atualizada como parte da EMUI 5.1. A GoPro fez parceria com a Huawei para trazerem a aplicação de edição de vídeo Quik à Galeria EMUI. Na recentemente anunciada EMUI 5.1, a Quik será responsável por todos os destaques e edições personalizadas de vídeo. A galeria padrão é uma linha de tempo, que classifica as imagens pela data em que as fotos foram tiradas. Podem optar pela exibição padrão do Álbum com todas as imagens classificadas em álbuns diferentes, e também podem ter álbuns ocultos, embora isto seja mais uma ferramenta organizacional do que de privacidade. Os destaques da galeria são um novo recurso, que não é novo para o Android, mas que surge agora na aplicação de galeria padrão da EMUI. A galeria indexará as fotos e classificá-las-á por lugares e pessoas. A integração Quik da GoPro gera destaques de vídeo dos seus melhores momentos. Ele pode detectar rostos e enquadrar a imagem em conformidade, ou pode mesmo sincronizar o vídeo inteiro com batida da música. Todos estes novos recursos estão disponíveis no Huawei P10.

Outro recurso que a Huawei adicionou neste modelo é a reprodução de vídeo em janela flutuante.

Leitor de música

O P10 tem uma aplicação de música muito elegante pré-instalada. Ela oferece quatro listas de reprodução padrão - músicas, artistas, álbuns, pastas. também podemos criar as nossas listas de reprodução. O plano de fundo do app muda dinamicamente para coincidir com imagens do álbum, que é um pequeno toque agradável.  A saída de áudio é clara, mas um pouco baixa. Quando ligado a um amplificador externo, o Huawei P10 apresentou uma excelente qualidade sonora.

 

Leica Dual Camera v2.0

A  colaboração com a  Leica trouxe-nos no P10, Mate 9 e Mate 9 Pro uma configuração de câmara dupla, que consiste num sensor monocromático de 20MP e um 12MP RGB, cada um deles por trás da sua própria 27mm- Equiv. F / 2.2 lente de abertura.

Quando estamos a tirar fotos com cor, o P10 mistura as imagens da câmara monocromática com a da câmara RGB com o objetivo de produzir melhores resultados. A câmara monocromática de alta resolução de 20MP grava os dados de luminosidade, onde a maioria dos detalhes finos são capturados, enquanto a câmara de 12MP de resolução inferior fornece a cor para acompanhar os detalhes. Desta forma, podemos optar por  fotos a cores de 20MP, um grande salto da resolução padrão de 12MP. Não só isso, mas as câmaras captam vários frames cada,

Imagens não dísponiveis: "2" bgs_gallery_title="S7 Edge VS Huawei P10 Modo noite" ids="47276,47275"]

Os engenheiros da Leica não especificaram o número exato de Frames capturados, ao contrário da Google que afirma captar 9 frames simultaneamente com o seu Pixel.  Além dos efeitos de Abertura Variável, o P10 introduz o Modo Retrato, que combina o efeito bokeh de Abertura Variável com o Embelezamento, e permite retratos de qualidade superior com efeitos bokeh.

A câmara de selfies foi atualizada com uma lente Leica f / 1.9 e, embora não haja um segundo sensor, a Huawei encontrou uma maneira de criar bokehs de aparência profissional aqui também. O interface da câmara pode parecer um pouco confuso, mas asseguramos que se trata apenas de uma questão de hábito.

Existem dois painéis com opções que podem ser acedidos a partir da margem esquerda e direita do visor. O esquerdo mostra o selector de modo, enquanto que o menu que vem da margem direita é o menu de configurações. Os atalhos que são constantemente visíveis no visor são:

Modo de abertura variável, modo retrato, selector de saturação de cor e filtros,

As fotos do P10 não melhoraram significativamente desde o Mate 9 , mas isso é compreensível - pois as imagens capturadas com o Mate 9 são simplesmente incríveis. As cores são vibrantes e a menos que se opte especificamente pelos modos de cores Leica a reprodução é fiel à realidade. O detalhe é abundante, e as texturas são conseguidas de forma muito natural. O alcance dinâmico em imagens coloridas é impressionante, mas é ainda melhor nas fotos monocromáticas. É provável que haja aqui algum trabalho auto HDR que acontece no processamento da imagem.

Resumindo, há muitos detalhes, pouco ruído, cores precisas, ampla faixa dinâmica e a nitidez não foi exagerada. As imagens nativas de 12MP estão entre as melhores que já vimos num smartphone. Em ambientes de pouca luz o Huawei P10 faz um trabalho admirável, preservando os detalhes e, até certo ponto, a cor.

As imagens panorâmicas tiradas com o P10 são excelentes. Não têm resolução vertical completa, mas cerca de 3.100 px de altura, há uma abundância de pixels. O detalhe está a par com as imagens estáticas; a costura não mostra problemas evidentes, e a variação de exposição é tratada sem problemas. A gama dinâmica, mais uma vez, merece elogios.

Modos de abertura e retrato

​​Graças às informações de profundidade que o P10 consegue reunir a partir das suas duas câmaras, pode tentar reproduzir o fundo desfocado numa foto de retrato. O recurso é acedido a partir do modo de Abertura Wide e permite simular aberturas de f / 0,95 a f / 16. Tal como acontece com todas estas implementações da Huawei e Leica, funciona extremamente bem e vai permitir auto retratos de alta qualidade, até mesmo aos piores fotógrafos.

Como mencionado anteriormente, o novo Modo Retrato está disponível nas câmaras principal e frontal. Este modo combina a Abertura Variável com Embelezamento e deve permitir fotos em que se incluam rostos e efeitos de fundo bokeh. A Huawei tentou melhorar o que temos no Mate 9 e orgulhosamente colocou a marca Leica na frente também. Enquanto a nova câmara frontal de f / 1.9 de 8MP é ótima, ela ainda não tem autofoco como no Mate 9.

Verificámos no entanto que ao usar o modo bokeh nos auto retratos, por vezes a face fica algo desfocada em conjunto com o fundo. Ou seja há aqui áreas de melhoria. Talvez num novo update.

Vídeo

Comparado com o Huawei P9, o Huawei P10 agora captura vídeos 4K, que é uma grande melhoria que é muito bem vinda. No entanto, o P10 codifica os seus vídeos 4K usando o codec H.265. A consequência é, a taxa de bits de 30Mbps ser muito baixa para imagens de 2160p e, portanto, os arquivos ocuparem menos espaço.

Palavras finais

O Huawei P10 é uma evolução tremenda quando comparado com o P9,  há um novo e impressionante design, um enorme salto nas capacidades do hardware com o chipset Kirin 960 e a nova Leica Dual Camera 2.0. Há um ano quando vimos o impressionante Huawei P9 nunca seria possível que o seu sucessor fosse um salto evolutivo tão grande. Se já estavam impressionados com a câmara Leica de primeira geração, vão ficar de queixo caído com a versão 2.0. O novo sistema de câmara oferece maior resolução, um zoom 2x sem perdas e captura de vídeo de 4K.

A câmara selfie também é muito melhor. As opções de cores são outro aspecto do P10, que pode facilmente fazer a diferença no momento da escolha de um novo smartphone. Outros aspecto em que a evolução é notória, é o desempenho gráfico, onde o P9 por vezes falhava, o P10 simplesmente arrasa. Construção e design premium, opções de cores impressionantes um ecrã LCD IPS-NEO com uma excelente densidade de pixels, excelente contraste e brilho. Legibilidade sob luz solar excelente para uma unidade de LCD. O novo botão Home que traz uma configuração muito inteligente: serve como sensor de impressões digitais e substitui todos botões de controlo típicos do Android.  Vida útil de bateria apresenta resultados sólidos e fiáveis.

  • Highlights Huawei P10O P10 é excelente na navegação na web, reprodução de vídeo e chamadas de voz. A EMUI é uma skin muito funcional, a Huawei tem vindo a trabalhar muito no aperfeiçoamento de operações com uma única mão e este botão é prova disso.

    Temos opção para restaurar a gaveta de apps . O chipset Kirin 960 oferece desempenho de CPU e GPU com resultados de topo. O alto-falante embutido permite reprodução de som com bom volume e saída limpa. Sentimos a falta de alto-falantes stereo mas acaba por ser um pormenor. Na captura de imagens as imagens fixas mostram um processamento descontraído com cores precisas, alto nível de detalhe e grande alcance dinâmico. A câmara monocromática eleva a fasquia conseguindo resultados ainda mais precisos.O zoom sem perdas funciona até 3x, o que é excelente. Os vídeos 4k são muito detalhados, mas o codec h.265 dificulta a partilha destes conteúdos. Apenas um dos sistemas de estabilização funciona em 4K. 1080p não é nada de extraordinario em termos de qualidade de imagem.

    O chip Kirin 960 ainda é tão poderoso e actual e a configuração Leica 2.0 hábil e capaz.

    O Huawei P10 é um equipamento super poderoso com uma performance e capacidades impressionantes, no Design mais elegante e minimalista que alguma vez vimos num equipamento Android.

    Áreas de Melhoria

    Sem certificação IP68 de resistência à poeira e água.

    Sem colunas stereo

    Sem rádio FM

     

    Huawei P10 em resumo

    Corpo: Unibody de alumínio, 2.5D Gorilla Glass 5, ecrã frontal: 5.1 "IPS-NEO LCD com resolução de 1.080 x 1.920 px (432ppi) Camera dupla co-projetada: 20MP monocromática / 12MP sensores de cores, F2.2, distância focal equivalente de 27mm, autofoco híbrido 4 em 1 (fase / laser / contraste / profundidade de detecção), dual-LED, flash de dois tons, zoom híbrido 2x, captura de vídeo de 2160p e 1080p @ 30 / 60fps ; Selfkey cam: lente 8MP f / 1.9, 26mm, efeito bokeh simulado, 1080p @ 30fps captura de vídeo, OS: Android 7.0 Nougat com Huawei EMUI 5.1 ,Kirin 960 chipset: CPU Octa-core ([email protected] + [email protected]), i6 co-processador, octa-core Mali-G71 GPU Memória: 4GB de RAM, armazenamento de 64GB, slot para microSD Bateria: 3,200mAh Li-Po, carregamento rápido: Dual-SIM LTE-A (Cat. 12 600 / 150Mbps); USB-C; Wi-Fi a / b / g / n / ac; GPS / GLONASS / Beidou / Galileo; Bluetooth 4.2; NFC: Leitor de impressões digitais: Leica Dual Camera 2.0 Pro com lente f / 1.8 (exclusiva para o P10 Plus)

    Se estão impressionados com o Huawei P10 , lembramos que a Huawei guardou as verdadeiras novidades para o modelo P10 Plus, assim como fez no ano passado. A saida de som stereo não chegou ao P10 normal, nem a lente f / 1.8 mais ampla para a câmara principal. Mas as únicas pessoas que poderão sentir a falta destes elementos são quem vier de um Mate 9 ou Mate 9 Pro.

    A câmara é onde o P10 manterá a fasquia muito alta para a concorrência, certamente este terminal ficará no pódio dos melhores de 2017.

O preço do novo Huawei P10, com 4GB de RAM e 64GB de memória interna, irá fixar-se nos 649€. Relativamente ao P10 Plus, a versão com 4GB de memória RAM e 64GB de memória interna custará 699€, enquanto que a versão Plus com 6GB de RAM e 128GB de memória interna custará 799€. Dísponiveis já em pré-venda nas grandes superfícies.

 

Este Website usa cookies para providenciar uma melhor experiência. Pode recusar se desejar. Aceitar Saber Mais