A grande maioria dos computadores das empresas não atendem aos requisitos do Windows 11

Uma pesquisa realizada pela empresa de gestão de TI Lansweeper confirmou que apenas 44,44% das estações de trabalho atenderam aos requisitos da Microsoft CPU.

‎A Microsoft,‎‎ sem dúvida, tem alguns requisitos realmente estranhos para o Windows 11. Uma pesquisa realizada pela empresa de gestão de TI Lansweeper confirmou que apenas 44,44% das estações de trabalho atenderam aos requisitos da Microsoft CPU. Destes, apenas 52,55% tinham chips TPM 2.0. Isto significa que uma grande parte dos utilizadores de PC’s não serão capazes de cumprirem os requisitos do chip TPM e, portanto, não serão capazes de atualizarem para o novo sistema operativo da empresa.‎

‎E não é só o TPM 2.0 que está a ser levado em conta. A Microsoft também estabeleceu um limite para a geração de processadores necessários – nos chips de 8ª geração da Intel. Há alguns processadores de 7ª geração que fizeram o corte incluindo o i7-7820HQ, mas mesmo chips de 7ª geração são bastante recentes em termos de anos de PC.‎

A grande maioria dos computadores das empresas não atendem aos requisitos do Windows 11 1

‎Em suma, se o vosso PC for mais antigo que 2017, ele simplesmente não poderá correr ‎‎o Windows 11‎‎. Claro, quatro anos não é de forma alguma um período razoável, mas para as empresas, é bastante mediano.‎

‎A implicação disso é que a maioria das empresas não estará a atualizar para o Windows 11 no início, considerando a quantidade de investimento de capital que ele vai exigir.‎ ‎As desculpas dadas para esta mudança pela Microsoft foram segurança, compatibilidade e confiabilidade.‎

‎Além disso, os servidores saíram-se bem pior nesse sentido. A pesquisa mostrou que menos de 1% das máquinas virtuais eram capazes de executar o SO de acordo com as exigências da Microsoft.‎

Windows-11-lancado-traz-uma-nova-interface-de-usuario-e.jpg
Esta grande atualização de software traz uma nova interface de utilizador e muitas novidades.

 

‎Agravando ainda mais o problema está o fato de que o Windows 11 é radicalmente diferente quando comparado ao Windows 10. Devido a isso, há preocupações sobre os custos de formação que sugeriem que as empresas não deverão entrar no comboio do Windows 11, tão cedo.‎

‎Com a maioria dos novos PC’s a chegarem com o Windows 11, os consumidores são obrigados a fazer a troca. No entanto, o mesmo não pode ser dito sobre as empresas. isso pode levar a um mercado extremamente fragmentado semelhante ao de quando tanto o Windows XP quanto o Windows 7 eram dominantes ao mesmo tempo.‎

‎A Microsoft está obviamente ciente disso e prometeu suporte a longo prazo para o Windows 10 até 2025. Mas um problema de fragmentação ainda é bastante provável.‎

Leiam as últimas notícias do mundo da tecnologia no Google News , Facebook  e Twitter e também no nosso Grupo de Telegram
Todos os dias vos trazemos dezenas de notícias sobre o mundo Android em Português. Sigam-nos no Google Notícias. Cliquem aqui e depois em Seguir. Obrigado!