‎Lituânia pede a utilizadores para não comprarem telefones chineses devido a preocupações com a censura‎

‎O órgão estatal de cibersegurança do país disse na terça-feira que os telefones topo de gama da Xiaomi têm uma capacidade incorporada de detetar e censurar termos como “Tibete Livre”, “Viva a independência de Taiwan” ou “movimento democrático”.‎

‎O Ministério da Defesa da Lituânia recomendou que os consumidores evitassem comprar telefones chineses e jogassem fora os que já têm, à luz de um novo relatório que encontrou capacidades de censura incorporadas em alguns dispositivos.‎

‎O órgão estatal de cibersegurança do país disse na terça-feira que os telefones topo de gama da Xiaomi têm uma capacidade incorporada de detetar e censurar termos como “Tibete Livre”, “Viva a independência de Taiwan” ou “movimento democrático”.‎

‎Lituânia pede a utilizadores para não comprarem telefones chineses devido a preocupações com a censura‎ 1

‎Essa capacidade foi desligada para a região da União Europeia no Xiaomi Mi 10T 5G, mas ainda existe. No entanto, ela pode ser facilmente ligada remotamente a qualquer momento, disse o Centro Nacional de Segurança Cibernética do Ministério da Defesa no relatório.‎

‎Um total de 449 termos estão possivelmente a serem censurados pelas aplicações de sistema em dispositivos Xiaomi, incluindo o navegador de Internet padrão. Esta lista está a ser constantemente atualizada.‎

‎Além disso, descobriu-se que um telefone da Xiaomi estava a enviar dados de uso de telefone criptografado para um servidor em Singapura.‎ A Xiaomi não respondeu a um pedido de comentário por parte da agência Reuters.‎

‎”Isto é importante não só para a Lituânia, mas para todos os países que usam equipamentos Xiaomi“, disse a agência no relatório.‎

‎Lituânia pede a utilizadores para não comprarem telefones chineses devido a preocupações com a censura‎ 2

‎A Huawei também não está livre de tais falhas, pois uma falha de segurança foi encontrada no Huawei P40 5G também. No entanto, o representante da Huawei nos Bálticos disse ao telejornal BNS que os seus telefones não enviam dados dos utilizadores para fontes externas.‎ ‎Porém, não foram encontradas tais problemas na OnePlus.‎

‎Devido a tudo isso, o vice-ministro da Defesa Margiris Abukevicius disse a repórteres que a sua “recomendação é não comprarem novos telefones chineses e livrarem-se daqueles que já tenham comprados o mais rapidamente possível”.‎

‎As relações entre a Lituânia e a China azedaram ultimamente, especialmente após as exigências da China no mês passado para retirar o embaixador da Lituânia em Pequim. O país também disse que iria recolher o seu enviado a Vilnius depois de Taiwan anunciar que a sua missão na Lituânia seria chamada de Escritório Representativo de Taiwan.‎

‎Missões diplomáticas taiwanesas na Europa e nos Estados Unidos referem-se à cidade de Taipei, a fim de evitar fazer referência à própria ilha, que a China afirma ser sua.‎ 

Com tudo isto se percebe estas afirmações acerca dos equipamentos chineses.

Leiam as últimas notícias do mundo da tecnologia no Google News , Facebook  e Twitter e também no nosso Grupo de Telegram
Todos os dias vos trazemos dezenas de notícias sobre o mundo Android em Português. Sigam-nos no Google Notícias. Cliquem aqui e depois em Seguir. Obrigado!