‎HP poderá ter confirmado chips AMD Ryzen 7000, que podem ser lançados no início de 2022‎

Uma listagem recente da empresa insinuou que a próxima série de processadores da Team Red, poderá ser lançada em algum momento no início de 2022.

‎A HP poderá ter revelado alguns detalhes importantes sobre a série de processadores AMD Ryzen 7000. Uma listagem recente da empresa insinuou que a próxima série de processadores da Team Red, poderá ser lançada em algum momento no início de 2022.‎

‎De acordo com o ‎‎HotHardware‎‎, a listagem da fabricante americana de PCs revelou um par de sistemas desktop AIO (All in One) que apresentam a série Ryzen 7000 de processadores. Estes PCs AIO chegam em modelos de 24 polegadas ou 27 polegadas em Starry White e Starry Forest. Além da AMD, estes sistemas também contarão com os processadores I7 Gen i7 da Intel, que é a mais recente linha Alder Lake.‎

‎HP poderá ter confirmado chips AMD Ryzen 7000, que podem ser lançados no início de 2022‎ 1

‎Embora isto basicamente confirme a existência da série Ryzen 7000, a listagem ainda poderá ser um erro de digitação ou outro tipo de erro. Embora, as listagens que revelem estas informações, não são uma ocorrência incomum. Embora não haja mais detalhes sobre os chips da série Ryzen 7000, podemos supor que a próxima geração de processadores é provavelmente baseada na arquitetura Zen 4.‎

‎HP poderá ter confirmado chips AMD Ryzen 7000, que podem ser lançados no início de 2022‎ 2

‎Mas esta informação não poderá ser confirmada, pelo menos para já. Os novos chips Ryzen podem muito bem ser a última geração de APUs da AMD. Por outras palavras, poderá ser as APUs rembrandt que estão programadas para serem lançadas com atualização Zen 3+, que é basicamente uma atualização sobre a arquitetura Zen 3. Esta arquitetura também marca a mudança para o processo de fabricação de 6 nanómetros a partir dos 7nm no Zen 3 e 3D V-cache. A AMD confirmou que planeia lançar chips com 3D V-cache, então estes podem ser os chips que estão listados no site da HP.‎

Em notícias relacionadas, os processadores da AMD podem enfrentar quedas de desempenho de até 15% em alguns casos, com a atualização do novo Windows 11.

AMD Ryzen

‎Aparentemente, há ‎‎dois problemas‎‎ que incomodaram os proprietários de dispositivos equipados pela AMD com o Windows 11. A primeira é que o Windows 11 pode triplicar a latência do cache L3. A AMD acredita que isso poderá levar a uma piora de desempenho de 3 a 5% e alguns jogos, especificamente usados para eSports, podem ver quedas de desempenho de até 15%.‎

‎O segundo tem como alvo a tecnologia “núcleo preferencial” da AMD, que geralmente visa mudar os threads para o núcleo mais rápido de um processador. A AMD alertou os utilizadores com mais de 8 núcleos sobre TDP onde os problemas de desempenho são mais percetíveis.‎

 

 

Leiam as últimas notícias do mundo da tecnologia no Google News , Facebook  e Twitter e também no nosso Grupo de Telegram
Todos os dias vos trazemos dezenas de notícias sobre o mundo Android em Português. Sigam-nos no Google Notícias. Cliquem aqui e depois em Seguir. Obrigado!
Deixe um comentário