0B5CUt KUpXFUbWYxeUliZWNVNEE Viber também encriptou as mensagens image

Depois do WhatsApp, a aplicação Viber junta-se ao serviço de mensagens encriptadas.
Foi esta terça-feira que a empresa Viber veio anunciar que sua nova versão 6.0 irá vir com o serviço de encriptação de mensagens, um update disponível tanto para a versão em Android como IOS.
Muito semelhante ao que o WhatsApp já tinha apresentado, o serviço Viber irá oferecer aos seus utilizadores uma encriptação “end-to-end” ou “Ponta a ponta, que para os mais leigos na matéria, trata-se de um design aplicado em redes de computadores, em que basicamente toda a informação, será envidada directamente do vosso smartphone até aos servidores do serviço Viber, sem parar pelo meio, sendo que a mesma irá encriptada também, obviamente, mantendo assim o pretendido sigilo dos seus utilizadores.

0B5CUt KUpXFUcnVjV3lJYTFJbFE Viber também encriptou as mensagens image

Segundo a informação lançada pela empresa Viber, tanto as conversas “individuais” como as de “grupos”,  chamadas ou documentos partilhados, serão encriptados com esta nova versão, e ainda adicionaram uma função de “cadeado” ou de “código pin”, como quiserem chamar, para as vossas conversas, e a opção de esconder as mesmas se assim pretenderem, por último ainda deixaram disponível a opção de autenticar os contactos na vossa lista.

0B5CUt KUpXFUYTFSRXNIV1hmTVU Viber também encriptou as mensagens image
A actualização da aplicação será gradual, não afectando toda a gente ao mesmo tempo, e a notícia da mesma pelo que nos apercebemos terá sido divulgada poucas semanas depois do WhatsApp ter feito o mesmo upgrade na sua aplicação de mensagens.

Relacionado:
Meizu anuncia uma versão ainda mais económica do topo de gama MX6

O que podemos especular? Será que a empresa Viber estará preocupada com a privacidade dos seus utilizadores, isto depois do escândalo desencadeado com o FBI e a APPLE ou então, o facto do serviço Viber não querer ser ultrapassado face à sua concorrência em termos de funcionalidades disponíveis.
E vocês o que acham? Não passa tudo isto uma questão de marketing, ou preocupação?