Stagefright resolvido pela Google, e passam a existir atualizações mensais

 

Na semana passada demos-te a conhecer o Stagefright, que é uma falha de segurança do Android que afeta 99% dos dispositivos que correm o sistema operativo da Google.
Alguns dias depois a Google fez saber que estaria a trabalhar na correção de tal falha, e que o mais tardar esta semana, essa situação estaria resolvida.

5588953445 04145e42f2 b Stagefright resolvido pela Google, e passam a existir atualizações mensais image

E como prometido é devido, a Google acabou de disponibilizar um pacote de correções para todos os aparelhos Android. A novidade foi confirmada por Adrian Ludwig, engenheiro-chefe de segurança do Android, que divulgou uma lista dos primeiros dispositivos que receberão o pacote de correções. Segundo Ludwig, logicamente, os modelos Nexus serão os primeiros a receber a atualização que irá corrigir o processamento falhado detetado na biblioteca multimédia do serviço de MMS. Ainda segundo o mesmo, as fabricantes já receberam a atualização, que deve ser disponibilizada ainda durante o mês de Agosto para os seguintes aparelhos:

Samsung -> Galaxy S6, Galaxy S6 Edge, Galaxy S5, Galaxy Note 4 e Galaxy Note Edge
HTC -> One M8 e One M9
LG -> G2, G3 e G4
Sony -> Xperia Z2, Xperia Z3, Xperia Z3+ e Xperia Z3 Compact

É esperado que a Motorola também disponibilize brevemente o pacote de correções, visto que a versão do Android presente nos seus dispositivos não corre sobre qualquer interface proprietárias ou estão presas há algum ecossistema de atualizações paralelo. Além do novo pacote, Ludwig anunciou um novo sistema de atualizações mensais para o Android, que deve receber novos pacotes de correções a cada 30 dias.

Relacionado:
BlackBerry está em vias de fechar o seu negócio de telefonia

E então, o teu dispositivo está na lista de dispositivos que serão os primeiros a receber a atualização? Sim? Já recebeste a atualização?

Achas que a Google deu o tempo de resposta correto para este problema que afeta milhões de dispositivos? Gostávamos de saber a tua opinião sobre este assunto.

FONTE