Sony desenvolve bateria que promete durar mais 40% do que as usadas actualmente

A Sony planeia comercializar em 2020 uma bateria de enxofre fabricada para ser utilizada em smartphones e outros dispositivos.

A bateria de “alta capacidade” e de dimensões idênticas às que se utilizam na actualidade mas um terço mais compactas, terão uma durabilidade, em termos de carga, superior em 40% face às baterias usadas actualmente, cujo principal componente é o lítio.

 

bateria vermelho Sony desenvolve bateria que promete durar mais 40% do que as usadas actualmente image

A Sony detém actualmente cerca de 10% de quota no mercado mundial de baterias, foi pioneira na utilização das baterias de lítio no mercado de dispositivos móveis, no início da década de noventa.
E segundo os especialistas a chave para baterias de última geração da Sony são os eléctrodos à base de enxofre. As células de lítio-enxofre são bem conhecidas por terem melhores capacidades, mas o enxofre degrada tão rapidamente neste ambiente que baterias recarregáveis, como tal este tipo de bateria estão fora de cogitação. Por isso o mais certo é a Sony ter conseguido resolver (ou estar perto de resolver) esse problema. Porem o mais interessante, é que a empresa também está a desenvolver baterias de magnésio com teor de enxofre, removendo completamente o lítio da equação.

O magnésio é o elemento significativamente mais abundante, para fazer baterias mais baratas que também duram mais. Eles devem ser mais seguras, uma vez que as baterias à base de lítio degeneram-se ao longo do tempo até ao ponto de poder gerar incêndios.

Relacionado:
Samsung Galaxy S8 poderá ser a revolução que esperavamos