Samsung, Xiaomi e Huawei são os gadgets Android mais copiados

A empresa responsável por um dos benchmarks mais usados no mundo Android, o Antutu, publicou um relatório sobre a presença de aparelhos Android clonados e pirateados.

Segundo a Antutu, que usou dados aplicados pelos consumidores nos seus benchmarks na primeira metade de 2015, cerca de 2,04% de todo o mercado de Android é composto por aparelhos clonados — ou seja, nada mais que cópias baratas de modelos já existentes.

O número pode parecer grande, mas a AnTuTu garante que esse mercado já foi maior. Aparentemente, isso deve-se ao maior controlo das entidades reguladoras na China, que preocupado com isso aumentou a fiscalização e aumento as entidade anti-cópia, sem contar que toda e qualquer empresa que antes se dedicava à cópia, agora pode fabricar tablets e smartphones com boa qualidade a preços convidativos.

marcas_copiadas.jpg

As principais marcas a ser copiadas são a Samsung, que tem 37,3% dos aparelhos piratas, enquanto 30,96% são resultados de clones de dispositivos Xiaomi. A Huawei fecha o pódio, com somente 3,97% das imitações. Outros fabricantes famosos também estão na lista mas com percentagens menores.

O Xiaomi Mi Note é o dispositivo mais copiado, com 31,82% desse mercado alternativo. Em seguida, estão os seguintes aparelhos:

  • Xiaomi Redmi Note (12%)
  • Xiaomi Mi3 (9,39%)
  • Samsung Galaxy Note 3 (8,82%)
  • Samsung Galaxy Note 4 (7,01%)
Relacionado:
Google responde a alegações da Comissão Europeia