Depois de comprar e relançar o QuickOffice como aplicação gratuita para iOS e Android, o gigante das buscas resolveu que é hora de eliminar a possibilidade de download da aplicação em ambas as plataformas onde está disponível. O objectivo é de deixar com que as aplicações do Google Docs façam o trabalho sozinhos.

 

Calma que a remoção da aplicação não ocorrerá hoje, mas sim nas próximas semanas e ele marca o fim de uma era para a aplicação de edição de documentos do Office em aparelhos móveis. O QuickOffice nasceu muito antes dos smartphones, há 12 anos e conviveu com uma grande série de plataformas (que inclui o Android, alguns Nokias smartphones ou não, Palm, iOS, BlackBerry, Windows Phone e Mobile e outros) até o ano passado sercomprado pelo Google.

 

Com a remoção do QuickOffice do Google Play e da App Store, o Google pretende alavancar a utilização das seus próprias aplicações para edição de textos, folhas de calculo e apresentações, além de popularizar ainda mais a ferramenta de backup Google Drive. Deixar a aplicação disponível seria redundante para a Google, mas passa uma sensação de que um grande nome deixou de existir no mundo – mesmo que a sua tecnologia esteja inserida dentro dos editores de documentos da Google.

Se ainda não Instalaste a aplicação e queres guarda-la no teu dispositivo (já que ele continuará a funcionar para quem a tem instalada), é só clicar aqui para a versão do Android e aqui para o iOS – ambas gratuitas.

Relacionado:
Estará realmente o Twitter à venda?