Após quinze dias de actuação oficial na Índia, a OnePlus foi impedida de comercializar o seu único smartphone no país depois de ser processada pela Micromax por causa de um logotipo da CyanogenMod na parte posterior do One, já que a empresa responsável por entrar na justiça é a única licenciada para vender produtos com a modificação do Android em solo onde vacas são sagradas. Todavia, a decisão foi revogada pelo Supremo Corte Indiano de Nova Deli e a situação retornou ao seu estado original.

A invalidação do banimento ocorreu pelo simples facto de que a chinesa não se pôde defender judicialmente perante às acusações, recebendo a infeliz notificação sem ao menos estar presente. Como a Micromax é um fabricante indiano, é provável que o favorecimento com base nas leis locais a tenha protegido. Agora, com mais tempo para elaborar uma defesa, até a CyanogenMod deverá participar dos próximos embates legais para determinar o futuro do conflito.

 

id104609 OnePlus afinal ainda pode comercializar os seus produtos na Índia image

 

O argumento da OnePlus é que o seu dispositivo custa US$346 e utiliza a versão 11s da plataforma, enquanto a linha Yu do rival custa inicialmente US$ 126 e corre o CyanogenMod 11, portanto não deveriam ser considerados concorrentes directos por estarem em categorias diferentes. De facto, o rumo padrão das empresas emergentes está a ser a Índia, já que o local possui o segundo maior mercado de smartphones no mundo.

Relacionado:
OnePlus Pixel com processador Snapdragon 820 aparece no Geekbench

Mais uma reunião no Supremo Corte Indiano será realizada a 7 de Janeiro, onde uma defesa deve ser apresentada para, então, o veredito ser dado. É válido lembrar que o One foi criado para modificar o conceito “flagship” ao trazer especificações de elite por um preço intermediário. Vamos acompanhar de perto o desenrolar da história para sabermos se a jovem organização da China, que acaba de completar um ano de existência, permanecerá em terras indianas ou terá que se retirar.

 

 

 

 

 

FONTE