O meu telefone caiu na água… e agora?

 

Geralmente estes acidentes costumam preceder o facto de teres que desembolsar dinheiro por um novo aparelho, porém, se fores rápido o suficiente, ainda pode haver hipóteses de o salvar. Fica a saber o que podes fazer nessa situação, com este guia que preparámos.

%name O meu telefone caiu na água... e agora? image

 

Passo 1. Retirar da água rapidamente e resistir à tentação de ligar o telefone, caso faças isso poderás causar um curto-circuito ao aparelho, e aí já nada pode ser feito;

Passo 2. Retirar a bateria, abrir todos os dispositivos, remover tampas, cartões, e tudo que possa ser retirado ou aberto para secar melhor. (por exemplo, cartão SIM, cartão de memoria, etc.).
Caso o telefone tenha caído em água salgada é importante lavá-lo em água doce (após extrair tudo o que referimos em cima) antes de continuar o processo;

Passo 3. Agora que já retiraste a bateria e o cartão SIM, seca o aparelho e os seus acessórios imediatamente. Podes usar papel absorvente ou um pano macio. Se tiveres à mão, utiliza um compressor de ar ou aspirador de pó para retirar a maior parte da humidade.

Importante: nunca usar secador de cabelo ou algum tipo de máquina que provoque aquecimento ao aparelho, pois ele pode danificar os circuitos por completo;

01 smartphone agua O meu telefone caiu na água... e agora? image

Passo 4. Agora que já tiraste toda a água visível, o ideal é que uses algo que tire a humidade por completo. A escolha mais simples é arroz cru. Enche uma tigela até uma altura que o aparelho não fique visível. Insere o aparelho no interior do arroz e muda-o de posição algumas vezes (por exemplo de 6 em 6 horas), e deixa-o ficar no interior do arroz, pelo menos 24 horas.

Relacionado:
Glossário Android

Se estiveres preocupado com o pó do arroz, outra alternativa é o gel de sílica. Mas nem sempre os temos em casa, em quantidade suficiente, e o ideal aqui é ser o mais rápido possível. Químicos para retirar a humidade dos armários também funcionam, tal como o carvão. Mas segundo a minha experiência o melhor que causa menos dano ao telefone, é o arroz;

Passo 5. No dia seguinte, retira o aparelho da tigela e enrola-o em papel higiénico ou algo que absorva água para que consigas visualizar a humidade. Deixe-o lá de quatro a seis horas. Passado o período, se onde ele ficou, apresentar sinais de água, repete novamente o processo a partir do passo 3;

Passo 6. Certo de que não haja mais nenhuma espécie de água, chegou a hora de testar o telefone. Coloca a bateria, (sem colocar o cartão SIM ou outros itens e tenta liga-lo);

 

Se ele ligar?
Óptimo, desliga-o, insere o cartão SIM, e liga-o novamente. Continua a ligar? Melhor ainda, insere agora tudo o resto e já te safaste 🙂

 

Se ele não ligar?
Liga-o com o carregador mas sem bateria. Se isso funcionar, provavelmente vais precisar de comprar uma bateria nova, pois este é o item mais provável de dar defeitos devido ao curto-circuito realizado quando o aparelho caiu na água.

 

E se mesmo assim ele não ligar?
Então existem duas opções:
 Enviar o telefone para a fábrica com a indicação que caiu na água. Não vale a pena mentir/ocultar isso. Uma vez caindo na água, vão sempre ficar marcas no seu interior. Muitas vezes os representantes conseguem reparar os telefones que vão com a indicação que caiu na água.
Olhas para a carteira, e dizes: prepara-te! Vamos ter de comprar outro telefone.

Relacionado:
Google Pixel, reconhecimento de voz gera polémica

 

 

Espero que estas dicas funcionem. Felizmente esta técnica já me fez salvar 4 ou 5 telefones, e vejo relatos por essa internet fora, que muita gente conseguiu salvar equipamentos desta forma.

 

%name O meu telefone caiu na água... e agora? image